quinta-feira, 16 de agosto de 2018

O empenho voltou
















O Botafogo conseguiu reverter o placar adverso do jogo no Paraguai, venceu o Nacional por 2 a 0 hoje a noite e se garantiu na próxima fase da Sul-Americana.

O próximo duelo será contra o Bahia.

E a julgar pelo jogo desta quinta-feira, se atuarmos com o mesmo empenho, podemos eliminar os baianos. 

Mas repito: O espírito precisará ser idêntico ao desta segunda partida diante do Nacional, pois diferente dos últimos compromissos, desta vez sim, vimos um time brioso, lutando, correndo, enfim, se entregando em todas as bolas com vontade.

Desta maneira, conseguimos compensar a falta de qualidade técnica. 

Aliás, apesar do bom jogo e da classificação, continua evidente que o Botafogo atual é limitadíssimo. Por isso, a necessidade de sempre atuar com a faca entre os dentes. Mas, com uma urgência a ser corrigida ou, pelo menos, minimizada: A incrível falta de pontaria ou inteligência nos últimos lances ou conclusões.

Tirando os dois gols e duas bolas na trave, poderíamos ter feito outros quatro ou cinco gols. Não fizemos por insuficiência técnica mesmo. Só que os próximos adversários certamente não serão tão fracos como a equipe paraguaia. Logo, o Zé Ricardo precisa trabalhar finalizações à exaustão.

Diante disso tudo, por hoje ficou de ótimo tamanho, mesmo assim.

Valeu pela classificação e pela entrega. 

Parabéns para o time...
...e para a linda festa proporcionada por mais de 35 mil botafoguenses no Niltão.

Que a sintonia continue no domingo, contra o Atlético, pelo Brasileirão. Certamente não será a moleza que enfrentamos agora a pouco.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 2 x 0 Nacional (PAR)

1- Saulo: Um espectador dentro de campo - 5,0

2- Marcinho: Correto, sem comprometer - 5,5

3- Carli: Ganhou praticamente tudo - 6,5

4- Rabello: No mesmo nível do companheiro de zaga - 6,5

5- Rodrigo Lindoso: Bom primeiro tempo. No segundo, cansou - 6,0

6- Moisés: Saúde de um búfalo - 7,0

7- Renatinho: Um engodo. Fraco e frágil - 4,0

8- Matheus Fernandes: É o motorzinho do meio de campo, seja na defesa ou apoio - 6,0

9- Aguirre: Muita luta e pouca técnica - 5,0

10- Valencia: O cara do jogo. Não se esconde, se apresenta e não tem medo de arriscar - 7,0

11- Luiz Fernando: Bons lampejos, mas ainda carece de mais regularidade - 6,0

12- Gilson: Um lance patético, no melhor estilo Gilson de jogar bola - 5,0

13- Brenner: Não conseguiu aumentar o poder de fogo do ataque - 5,0

14- Rodrigo Pimpão: Conseguiu ser mais participativo e dinâmico do que o Renatinho - 5,5

Zé Ricardo: Conseguiu dar um pouco mais de solidez defensiva ao time - 5,5

Classificação em jogo




















Niltão lotado.

Botafogo, aos trancos e barrancos, precisando vencer o Nacional/PAR para passar de fase na Sul-Americana e continuar vivo na única competição que ainda pode pensar em título (por mais difícil que seja).

Por mais fraco que o adversário seja, longe de ser fácil.

Ou não?

Cabe ao Botafogo decidir.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Obrigação

















O lateral Moisés falou sobre a "decisão" de amanhã:

"- Vamos dar nossa alma dentro de campo. O mais importante é a classificação. Temos uma ideia de jogo. Temos que tomar cuidado para não sermos surpreendidos".

É o que cobraremos mesmo! Até porque, se jogando "meia boca" como foi lá no Paraguai, quase saímos com - pelo menos - o empate, com um "mínimo" de esforço redobrado, não aceitaremos qualquer outro resultado que não seja classificação.

E de preferência, jogando bem e sem sustos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Triste + Kieza = Tristeza
















Depois de ter sido "poupado" (?) contra o Internacional para o primeiro confronto diante do Nacional/PAR na Sul-Americana, o craque Kieza enfrentou (muito mal) o Santos e no domingo, contra o Paraná, sequer viajou para Curitiba. Motivo: "Desconforto muscular".

Questionado sobre a presença do atacante no jogo de volta da Sul-Americana na quinta-feira, o técnico Zé Ricardo falou:

"- Kieza teve pequeno incômodo na musculatura, está sendo monitorado pelo departamento médico, é precoce dizer se vai ou não jogar quinta. Vai, se tiver condições de jogo. Se não puder, temos atacantes à altura para substituir".

Ou seja, parece que: 

1- Kieza é titular absoluto do Botafogo;

2- Kieza é utilizado como parâmetro de avaliação para bons atacantes.

E depois a culpa é do torcedor, que é chato, reclamão, crítico, exigente, só sabe cobrar, etc...

Alguém realmente acha normal, natural ou aceitável que a camisa 9 de um Botafogo seja de um Kieza da vida? E olha que estou falando apenas de uma posição no time, hein?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Lições que nunca são aprendidas




Autor do gol botafoguense na manhã de ontem, o volante Rodrigo Lindoso falou sobre o empate diante do Paraná:

"- Estamos tristes, mas demos uma evoluída boa, independentemente do resultado. Sabemos que estamos em uma crescente. Vamos levar a lição para o próximo jogo e ficar atentos até o último minuto".

Meu comentário: Uma evoluída boa...
...capaz até de nos garantir um ponto contra o último colocado do campeonato.  Que beleza, hein?

E, ah...quer dizer que o gol sofrido no último minuto servirá de lição? Ué, mas só agora? O que esses canalhas fizeram quando levaram gols parecidos nos instantes finais de vários outros jogos recentes? 

Repito: Canalhas!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 12 de agosto de 2018

Requinte de crueldade















O Botafogo vencia o Paraná até os 51 minutos do segundo tempo...
...quando o empate paranista foi conquistado.

Certas coisas só acontecem com o Botafogo.

Essa de hoje, decepcionante.

Obs: Não consegui acompanhar com atenção, por isso, me abstenho de comentários mais profundos e notas dos jogadores.

Espaço aberto aos amigos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Dia de festa












Hoje o futebol do Botafogo completa 114 anos!

Hoje é Dia dos Pais!

Daqui a pouco, o GLORIOSO entra em campo para enfrentar o Paraná, em Curitiba.

Mesmo sendo fora de casa, o time deles é o último colocado do campeonato. Ou seja, em teoria, o adversário ideal para finalizarmos alegremente esse domingo duplamente festivo.

O problema é o Botafogo, que nessas situações costuma se complicar.

Que não seja hoje!

Os pais botafoguenses merecem um almoço com três pontos no bolso. Os torcedores botafoguenses merecem comemorar esse aniversário com um triunfo.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 11 de agosto de 2018

Jogo a jogo



















O técnico Zé Ricardo falou sobre os primeiros "objetivos" do Botafogo sob o seu comando:

"- Tem equipes ainda com jogos a menos. Nós precisamos pontuar, temos ambições e a primeira é se afastar dessa zona perigosa. Temos peso de camisa e precisamos pensar grande. Vamos recuperar a confiança para voltar a jogar bem".

É triste aceitar, mas não deixa de ser uma verdade: A ambição do Botafogo - neste momento - é se afastar um pouco da zona da degola. Para isso, qualquer 1 a 0 pode (e deve) ser comemorado como uma goleada.

Depois, mais aliviados, ver se ainda sobrará tempo para pensar em algo diferente.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Per favore!

















Notícia retirada do site FogãoNet:

"Napoli deve fazer proposta de € 10 milhões por Igor Rabello".

A informação foi cravada pela Coluna De Prima, do Lance!

Bom, não sabemos até que ponto é verdade, mas na atual situação e pelo valor, que os italianos venham decididos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Sem novidades (por enquanto)















A estreia do Zé Ricardo no comando do Botafogo será no domingo, contra o Paraná, em Curitiba.

Apesar da posição do tricolor paranista na tabela, não creio que será um jogo fácil. Longe disso. Principalmente com as primeiras informações a respeito do time que deve entrar em campo no final de semana.

Pelos treinos iniciais - e reportagens dos sites esportivos -, Gilson, Lindoso, Kieza, Luiz Fernando...
...enfim, podemos (e torço por isso!) ter surpresas, mas tudo indica que, a principio, pouca coisa mudará.

Espero que seja apenas enquanto o Zé Ricardo está em fase de "conhecimento" do grupo à disposição. Caso contrário, será mais do mesmo. 

SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Promessas e promessas...



Apesar de (teoricamente) não fazer mais parte da diretoria do Botafogo, o ex-presidente sempre aparece na imprensa dando pitacos ou fazendo promessas. Quem não se lembra de quando ele falou que já existia um grupo de "notórios botafoguenses" dispostos a investirem em um salário próximo de R$500 mil para um jogador diferenciado em General Severiano?

Dias depois, apareceu o Aguirre, que até agora, só tem sido caro...
...e nada eficiente.

Ontem, em entrevista na Rádio Globo, o CAM falou sobre o momento e futuro do Botafogo:

"- O elenco é esse. Esse ano não poderemos contratar. Em 2019, teremos um novo planejamento, mais robusto e significativo. Temos que brigar pelo G6. Essa é a meta para esse ano. É um elenco digno, mediano. Não adianta iludir porque não dá".

Meu comentário 1: Com qual autoridade ou autorização (de quem?) o Montenegro fala sobre planejamento, meta e investimento no futebol botafoguense de hoje e amanhã?

Meu comentário 2: Até alguns meses atrás eles não podiam contratar um jogador "diferenciado" para o elenco? Ué, então ele se referia mesmo ao Aguirre?

Meu comentário 3: Falar em ilusão é fácil, mas e afirmar que temos elenco para ficar entre os seis melhores do campeonato? Isso é ser realista ou mentiroso? 

Meus amigos, por essas e outras que o Botafogo não sai da pasmaceira. São sempre os mesmos (pessoas e discursos)...


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Trabalho não faltará




Algumas palavras do Zé Ricardo, apresentado oficialmente ontem como novo treinador do Botafogo:

"-  Quando existe uma mudança e se não for uma saída por motivo maior, não sou de acordo com essa instabilidade na vida de técnico. Realmente, desde sábado estou pensando 100% no Botafogo. A relação de amizade com o Anderson (Barros) é um ponto que sempre respeitei, mas não foi fundamental. Lógico que são poucas equipes que não atravessam uma situação financeira complicada. Dificulta, mas me foi passado que estão tentando acertar".

É aquela velha história e que, só nesse ano, já falamos outras três vezes (com Felipe, Alberto e Paquetá): Gostemos ou não, vestiu a camisa do Botafogo, tem a nossa torcida!

Que o Zé Ricardo tenha calma, pulso e autonomia para desenvolver um bom trabalho dentro da realidade do atual Botafogo.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!