quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Grupo A, chegamos!!!




E o Botafogo conseguiu eliminar o Olimpia e se garantir na fase de grupos da Libertadores!

Na raça, mesmo perdendo por 0 a 1 durante os 90 minutos, classificamos após um show do Gatito na decisão por penalidades máximas (3 a 1).

Empolgante! Esse é o Botafogo! Gigante Botafogo!

Amigos, estou em um estado de euforia máxima que hoje não falarei nada sobre o jogo. Deixarei para os amigos comentarem o que quiser, pois vou é comemorar muito e preparar as minhas observações positivas e negativas  (sim, pois também houve!) para o decorrer da semana. 

Parabéns, alvinegros! Parabéns, Botafogo!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 0 x 1 (3 x 1) Olimpia

1- Helton Leite: Bem quando exigido, até se machucar - 6,0

2- Marcelo: Novamente um monstro. Mesmo improvisado, parece um veterano - 7,5

3- Carli: Voltou e deu muito mais segurança à zaga - 6,5

4- Emerson Silva: Partida segura. Apenas errou vários chutões - 6,0

5- Aírton: Muito bem na primeira etapa, não poderia ter saído - 6,5

6- Victor Luís: Grande jogo, com raça e bastante ofensivo e com atenção na defesa - 7,0

7- Matheus Fernandes: Fechou bem o meio de campo - 6,5

8- Bruno Silva: Melhorou quando foi deslocado para o lado direito - 6,5

9- Rodrigo Pimpão: Isolado, ainda tentou correr. Pena que não tinha ninguém ao seu lado - 5,5

10- Camilo: Nota desafinada do time. Só trotou e se escondeu - 4,0

11- João Paulo: Presente em todos os cantos do campo. Boa partida - 6,5

12- Gatito: Sem culpa no gol, ainda foi o herói da classificação - 7,0

13- Gilson: Sua entrada matou o time - 5,0

14- Guilherme: Sem saber se ajudava a defesa ou corria para o ataque - 5,0

Jair Ventura: Péssimo no intervalo, mexeu errado e foi "salvo" pelo Gatito - 3,5

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Os últimos 90 minutos




Chegou o grande dia!

O último passo para o Botafogo superar a dura fase de pré-Libertadores e se garantir no também dificílimo grupo A da fase de grupos.

Superamos o tradicional Colo-Colo e hoje estamos por um empate de dar adeus ao gigante (na América do Sul) Olimpia.

Serão 90 minutos de luta, entrega e coração na boca.

O Botafogo tem a vantagem, mas não pode permitir que os paraguaios se empolguem com a força da arquibancada, que certamente estará lotada.

É hoje, amigos! É hoje!

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Sem o craque




Notícia  retirada do site Globoesporte:

"Não deu tempo: lesão tira Montillo da viagem e da decisão contra o Olimpia.

Com um problema na panturrilha direita, meia ficará no Rio de Janeiro em tratamento enquanto delegação embarca para o Paraguai na noite desta segunda, após o treino".

Péssima notícia e na pior hora possível. Fará muita falta, pela experiência e qualidade técnica. Mais do que nunca, terá que ser na base da superação.

Confirmada a ausência do Montillo, eu montaria o time com: Helton; Marcelo, Carli e Emerson Silva; Bruno Silva, Aírton, Matheus Fernandes, Camilo e Victor Luís, Pimpão e Roger.

E os amigos?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Fragilidade ofensiva




Depois de um tempo afastado por indisciplina e pouco profissionalismo, o atacante Sassá foi novamente relacionado para um jogo oficial do Botafogo, ontem, na vitória sobre o Boavista.

Ele entrou na segunda etapa, teve duas boas chances, mas não concluiu bem. Ao final do jogo, falou sobre a nova oportunidade na carreira:

"- Ainda estou muito abaixo. Fiquei nessa indecisão durante três semanas. Foi bom para voltar a ter esse frio na barriga. Voltei a fazer parte do grupo, tenho contrato até o final do ano. Algumas coisas aconteceram no meio do caminho. Agora é pensamento novo, meu filho tá chegando, tenho que pensar no sustento dele".

Eu mantenho a opinião de que o clube deve vendê-lo na primeira proposta minimamente razoável. O Sassá não é nada além de muita vontade e pouquíssima técnica. Agora, também reconheço que se comparado à Joel, Tanque, Guilherme e Roger, acaba sendo o "menos pior".

É um dilema e tanto.

E uma constatação de que nossas opções ofensivas são muito, muito fracas.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Fechando a TG com uma virada




Na despedida da Taça Guanabara, o Botafogo venceu o Boavista por 3 a 2 (Leandrinho e Fernandes, duas vezes) em Bacaxá.

Resultado que nada valia, mas que ao menos serviu para dar uma alegria ao torcedor presente. Principalmente porque depois do péssimo primeiro tempo, o GLORIOSO ao menos conseguiu ter mais posse de bola na segunda etapa.

Legal também, o fato de termos saído de 0 a 2 para a virada.

Agora, serviu também para constatarmos (mais uma vez) que o elenco é limitado e que, tirando uns quatro ou cinco que atuaram hoje, os demais sequer deveriam vestir a camisa do Botafogo. Contratações estapafúrdias que comprometem o já sufocado dinheiro do clube. 

Bom, voltamos ao campeonato carioca só após as semifinais e final da Taça Guanabara. E esperamos que não mais com essa frescura de ficar poupando jogadores. E findando o final de semana com a vitória, todos com os relógios na contagem regressiva...
...que chegue logo a quarta-feira.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 3 x 2 Boavista

1- Helton Leite: Sem culpa nos gols. Pouco trabalho - 5,0

2- Marcinho: Não aproveitou a boa chance - 4,5

3- Carli: Voltou bem e pareceu não ter sentido a parte física - 5,5

4- Igor Rabello: Ganhou quase todas - 5,5

5- Dudu Cearense: Apesar de muitos erros de passes, não se escondeu e todas bolas passaram por ele - 6,0

6- Gilson: Já teve várias oportunidades e mostrou ser péssimo - 4,5

7- Joel: Quem se responsabiliza por essa contratação? - 4,0

8- Rodrigo Lindoso: O mesmo sonolento de sempre, independente do adversário ou competição - 5,0

9- Vinicius Tanque: Alguém ganha para esse rapaz ser escalado... - 4,0

10- Leandrinho: Entre alguns espasmos, até saíram boas jogadas - 5,5

11- Fernandes: Dois bonitos gols, mas não empolga - 5,5

12- Pachu: Discreto demais - 5,0

13- Sassá: Duas boas chances...perdidas - 5,0

14- Yuri: Muito enfeitado para o meu gosto - 4,5

Jair Ventura: Poderia ter dado uma oportunidade ao Renan Gorne - 5,0

Vale nada




Já eliminado da Taça Guanabara, o Botafogo entra em campo hoje a tarde apenas para cumprir protocolo.

O adversário será o Boavista, também eliminado.

Jogo para os fortes acompanharem. Zero de atração, até porque, atuaremos novamente com a equipe reserva, afinal, na quarta-feira teremos o jogo mais importante do ano até agora.

Mas claro que sempre que o Botafogo entra em campo, esperamos vitórias. Até em jogo de bolinha de gude.

Portanto, pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Dupla ideal




O Botafogo tem cinco zagueiros no seu elenco profissional (desconsiderando o Emerson Santos, momentaneamente afastado): Carli, Marcelo, Emerson Silva, Renan Fonseca e Igor Rabello.

A maioria absoluta da torcida torce para, em breve, ver a dupla titular sendo formada pelo argentino e o jovem Marcelo. O problema é que os dois são centrais e o técnico Jair Ventura não parece ainda certo de que seja possível utilizá-los juntos:

"- É uma coisa que temos que estudar (Carli com Marcelo) pois eles jogam no mesmo lado. Na disputa de posição, isso é bom. Jogadores com características parecidas nos deixam tranquilos na hora de suspensões e lesões. É bom ter jogadores do mesmo nível para todas as posições".

Só eu acho que às vezes complicam muito o futebol? Será tão difícil assim um zagueiro atuar uns 10 metros para o outro lado (neste caso, para a esquerda)? Nem precisa ser canhoto. Basta treinar. 

O que não pode é deixar de escalar os melhores. 


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Seguem os problemas físicos





No jogo contra o Olimpia, o técnico Jair Ventura foi obrigado a queimar duas substituições (Montillo e Bruno Silva) em apenas 45 minutos.  E na coletiva pós-jogo, falou sobre:

"- Deu para ver o desgaste físico do Botafogo no segundo tempo. Você só tem três substituições, e você gasta duas com lesões. Com essa entrega, com essa competitividade, vai ser difícil ganhar da gente. E isso tem um preço. Esse preço a gente paga com as lesões, cansaço. Então tem que ter um equilíbrio".

Contando também os problemas já enfrentados pelo Carli, Gatito, Camilo...
...insisto: Não pode ser apenas azar.

E só me referi aos dois primeiros meses de 2017, hein?

Vocês entenderam o que eu quis dizer, né?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Pelas bolas aéreas




Nessas poucas partidas no ano (principalmente as três disputadas pela Libertadores), deu para confirmar algumas coisas:

1- Marcelo é jovem, mas um senhor zagueiro.

2- Jonas é muito ruim e o responsável por essa contratação deveria ser demitido.

3- Emerson Silva, mesmo limitado, vem atuando de maneira segura e sem comprometer.

Diante disso, ainda temos a volta do Carli, que aposto que todos concordam, é titular indiscutível do time.

Agora vem o dilema para o Jair Ventura resolver na próxima quarta-feira: O Jonas está suspenso (graças a Deus) e não poderá enfrentar o Olimpia. E aí? Troca simples pelo Marcinho? Mas e o retorno do Carli?

Bom, eu acho que cada jogo merece ser analisado de acordo com as particularidades do adversário...

Em situação normal - e já pensando em uma eventual sequência na temporada -, o meu sistema defensivo titular hoje seria formado por Marcinho, Carli, Marcelo e Victor Luís. O problema é que além do Carli estar sem ritmo de jogo, a bola aérea do Olimpia é muito forte. E semana que vem será a partida mais importante do Botafogo até aqui.

Então, por conta da importância (e titularidade) do Carli, pela razoável surpresa do Emerson Silva e pela fase estupenda do Marcelo, eu começaria com o jovem mais fixo pela direita, mesmo que improvisado. Ele é mais forte, alto e veloz que o Marcinho. E no miolo da defesa teríamos duas "torres".

Aí sim, passando pelo Olimpia, não teria dúvidas em formar aquele sistema defensivo que citei acima.

O que os amigos acham?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Levando a vantagem para o Paraguai




Em Libertadores, o importante é vencer. 

Se puder por boa margem de gols, melhor. Se não sofrer gols, melhor ainda.

O Botafogo fez a sua parte: Vitória de 1 a 0 (Rodrigo Pimpão) sobre o Olimpia e vantagem para decidir a classificação na próxima semana, em Assumpção.

Não deu para golear, mas pelo menos passamos uma partida em branco no nosso sistema defensivo.

E pelo que vimos, resultado legal. 

O Olimpia não mostrou nada demais, porém, o Botafogo também não fez uma partida empolgante. Exceto pelos elétricos primeiros 10 minutos. Aí, depois que o Montillo saiu machucado, houve um período de baque e uma etapa arrastada, sem emoções dos dois lado.

Quero dizer: Houve sim, um golaço do Pimpão, em um lance isolado.

No segundo tempo, com outra mudança forçada por problemas físicos, ficou evidente a queda no condicionamento alvinegro, como também um buraco no meio de campo (por conta da mudança tática feita pelo treinador) e a já conhecida fragilidade técnica do setor ofensivo.

Até criamos umas duas boas oportunidades, mas como no primeiro tempo, nada que nos fizesse acreditar em dois ou três gols. Tanto que em determinado momento, com uma ligeira melhora do adversários, muitos torcedores (eu, inclusive) já torciam pelo apito final. Aliás, de uma péssima arbitragem.

Placar magro, mas estamos em vantagem e temos mais time...
...isso é, se tivermos time, né? Afinal, a série de problemas físicos não termina em General Severiano.

Por enquanto, nenhum palpite de quem terá condições de enfrentar o Olimpia na quarta-feira que vem.

Mas palpite pelos últimos 90 minutos da guerra eu tenho: Classificaremos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 0 Olimpia

1- Helton Leite: Uma boa defesa, mas alguns lances não passou tanta segurança - 5,5

2- Jonas: É muito ruim e estabanado - 4,0

3- Marcelo: Outra partida gigante do rapaz - 7,5

4- Emerson: Seguro e firme - 6,5

5- Aírton: Foi o líder do meio campo - 7,0

6- Victor Luís: Partida regular - 5,5

7- Montillo: Se machucou logo no início. Nos minutos que esteve em campo, buscou o jogo - 5,0

8- Bruno Silva: Firme na marcação e nas subidas surpresas - 6,0

9- Roger: Voluntarioso, mas fora da área é uma nulidade - 5,0

10- Camilo: Mal. Se escondendo o tempo todo e não chamando a responsabilidade - 4,5

11- Rodrigo Pimpão: Corre por todos os homens do meio para frente - 6,5

12- João Paulo: Sempre melhora quando é centralizado - 6,0

13- Guilherme: Tem sérias dificuldades para fazer duas coisas ao mesmo tempo - 4,5

14- Matheus Fernandes: Entrou para segurar o jogo - 5,0

Jair Ventura: Foi pego de surpresa com a saída do Montillo. Apenas acho que errou na substituição no intervalo. Mas não teve culpa de nada - 5,0

Primeira batalha da segunda fase




Depois do Colo-Colo, outro tradicional adversário na pré-Libertadores: O Olimpia.

Últimos 180 minutos do Botafogo para garantir a sua vaga na fase de grupos.

Novamente, começando a guerra no Rio de Janeiro e finalizando, na semana que vem, fora de casa.

Vencer é o mais importante. Mas hoje, atenção redobrada para não levarmos aquele gol chato que nos crie situações delicadas em Assumpção.

Aprendemos os erros contra os chilenos. Os paraguaios pagarão o pato.

Para cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Três interrogações





Notícia do site Lancenet:

"Camilo e Carli participam de treino e Montillo faz uma atividade à parte.

Camisa 10 fica à disposição de Jair para jogo da Libertadores. Zagueiro também trabalha normalmente com bola e vira opção. Montillo faz treino leve e ainda segue como dúvida".

Nas internas de General Severiano, fala-se da possibilidade do Montillo sequer atuar na volta, dia 22/02. 

Isso sim, seria uma perda considerável.

Menos mal que dois dos titulares devem voltar. Principalmente o Carli, que ao lado do Marcelo pode, enfim, formar a dupla de zaga que tem tudo para deixar o torcedor botafoguense muito mais tranquilo e confiante.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!