segunda-feira, 23 de abril de 2018

Empate horroroso




Nada mais Botafogo do que fazer uma partida boa contra um aspirante ao título e, nada rodada seguinte, decepcionar diante de um adversário que certamente não brigará pelas primeiras posições.

Depois do 1 a 1 contra o Palmeiras, outro 1 a 1 na noite desta segunda-feira. Hoje, diante do fraco Sport.

Tudo bem, dos males o menor. Afinal, levamos o gol aos 41 minutos do segundo tempo e conseguimos o empate aos 47. Melhor empatar do que perder...
...mas da maneira que o Botafogo se apresentou em Recife, confesso que sequer consegui comemorar o gol salvador do Lindoso.

Isso porque a atuação dos comandados do Alberto Valentim foi sofrível. Exceto pela partida de gala do Gatito. Caso contrário, conseguiríamos a proeza de perder para a equipe pernambucana e toda a sua limitação. E olha que até o apoio da torcida foi pequeno, ou seja, nem pressão da arquibancada tinha. O que só me desanima mais com o resultado final.

A equipe foi exatamente a mesma que enfrentou o Palmeiras (exceto o Pimpão na vaga do Leandro), mas o nível do futebol foi incrivelmente diferente. Inclusive no que diz respeito a vontade. Hoje o GLORIOSO viu o adversário correr e tentar e em momento algum quis igualar em raça, aplicação e disposição. Só trotes para não chegar na bola. 

Absurdo, vergonhoso e inadmissível.

Empate sofrível.

E pior é saber que na próxima rodada enfrentaremos o Grêmio. Mas será que o Botafogo que endurece partidas estará em campo no sábado? 

É bom que esteja para igualar um pouco as condições, pois caso contrário, se repetirmos o jogo de hoje, tende a sofrermos a primeira derrota em casa no Brasileirão.

Muita coisa precisa mudar.

Muita coisa!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 1 Sport

1- Gatito: Partida de gala. Sem culpa no gol, ainda nos livrou de goleada - 8,5

2- Marcinho: Irritante - 4,0

3- Carli: Da linha, foi o que menos comprometeu - 5,5

4- Rabello: Uma falha. De resto, normal - 5,0

5- Rodrigo Lindoso: Mesmo com o gol, ficou devendo - 5,0

6- Gilson: É um deboche com a torcida... - 3,0

7- Rodrigo Pimpão: A incrível façanha de perder um gol feito por jogo - 3,0

8- Matheus Fernandes: Falta alguém dar um choque para deixá-lo ligado - 4,0

9- Brenner: Briga com os adversários e com a bola - 4,5

10- Valencia: Erra praticamente tudo que tenta. Mas de todos, é o único que tenta algo - 4,5

11- Bochecha: Estava desligado - 4,0

12- Pachu: Não tem a menor condição de ser profissional do Botafogo - 4,0

13- Ezequiel: Entre as maluquices e erros, pelo menos deu velocidade e não se escondeu - 4,5

14- Kieza: Consegue piorar o que está ruim com o Brenner - 4,0

Alberto Valentim: Errou nas mudanças e não identificando que o problema maior era no meio de campo e não no ataque - 4,5

Recuperar os pontos fora




Segunda rodada do Brasileirão.

Depois da estreia em casa, o primeiro desafio do Botafogo fora do Rio de Janeiro.

Recebemos o forte Palmeiras e agora visitaremos o turbulento Sport, em Recife.

O Leão vem de uma derrota feia para o América/MG e tentará se recuperar perante o seu torcedor. 

Já o GLORIOSO, a sensação de que poderíamos ter somado mais do que o ponto único contra os paulistas.

Não será fácil, mas se atuarmos com a mesma dedicação da semana passada, aposto no triunfo botafoguense. Mesmo fora de casa.

Sem medo.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 22 de abril de 2018

Sem medo
















O lateral Marcinho falou sobre a partida de amanhã, em Recife:

"- Independente do momento do Sport, temos que respeitar o adversário. É sempre muito difícil jogar lá, e vai ser a minha primeira vez na Ilha do Retiro".

Meu comentário: Respeitar sim, temer jamais. O Botafogo deve se impor e fazer prevalecer a sua superioridade técnica e aproveitar a desconfiança da torcida pernambucana no Leão (depois da estreia decepcionante).

Na atual circunstância, empatar na Ilha não poderá ser considerado bom resultado .


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 21 de abril de 2018

Mantendo os três volantes




Moisés, Luiz Fernando, Marcelo Baiano e Renatinho (todos machucados) não enfrentaram o Palmeiras, na estreia do Brasileirão.

Para o jogo da segunda-feira, contra o Sport, é bem possível que apenas o Renatinho esteja à disposição do técnico Alberto Valentim.

Já será um ótimo reforço.

Mas aí, a grande questão, considerando o bom jogo do trio Lindoso, Bochecha e Matheus: No lugar de quem?

Bom, já que ainda não teremos o Luiz Fernando, eu colocaria o Renatinho no lugar do Leandro Carvalho, mantendo o trio de volantes. Depois, com todos liberados (e mais a estreia do Aguirre)...
...treinaria o time de um novo jeito. 

Para enfrentar o Sport, sem muitas mudanças. 

E os amigos?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Cão de guarda




O volante Jean já ficou à disposição no banco de reservas na última segunda-feira, mas só foi apresentado oficialmente dois dias depois. E falou - entre vários assuntos - sobre a sua principal característica:

"- Tenho 23 anos e o meu forte é marcar. Isso foi uma coisa que criaram, uma coisa que esperamos ser nessa posição e acredito que as coisas continuem assim no Botafogo. Deu para perceber que a torcida do Botafogo gosta de jogadores aguerridos".

É aquele negócio: Vestiu a camisa do Botafogo, tem a nossa torcida.

E se realmente for bom marcador (novamente digo que não gostei do que vi dele no Vasco), terá vaga fácil no meio de campo. Até por não termos um verdadeiro "volantão" para auxiliar os zagueiros e laterais na entrada da área.

Agora, isso implicaria na saída do Lindoso, que hoje é titular absoluto e capitão do time escalado pelo Alberto Valentim

Será? 


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quinta-feira, 19 de abril de 2018

"Pequena" diferença




Notícia retirada do site Globoesporte (clique aqui para a íntegra):

"Sem vendas desde Ribamar, Botafogo vê orçamento apertar após janelas fecharem.

Estimativa de receita com negociações de direitos econômicos entre janeiro e abril não se concretiza, e clube terá que conseguir R$ 20 milhões no meio do ano para manter a previsão de caixa de 2018".

Preocupante...

Acho que a diretoria do Botafogo já contava com pelo menos uma venda certa (Rabello ou Matheus Fernandes) agora no início de 2018.  

Até acabou de passar pela minha cabeça que a surpreendente escalação do Bochecha no time titular contra o Palmeiras tem um pouco a ver com isso, afinal, precisamos mostrar/valorizar "produtos" para rápida exportação. Caso contrário, o planejamento do orçamento pode ter uma "diferença" e tanto. 


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Sobrevida para o Pimpão




Por pouco o Botafogo não venceu um dos favoritos ao título brasileiro na última segunda-feira.

Faltou mais calma e competência nos últimos passes e, principalmente, nas conclusões.

O atacante Rodrigo Pimpão falou a respeito disso:

"- Faltou ser um pouquinho mais cirúrgico. Entramos em campo pensando em caprichar na última e na penúltima bola. Como eu disse, temos que ser cirúrgicos para não sermos derrotados e sairmos com as vitórias".

Concordo com o Pimpão.

O problema é que nosso "pé de obra" não é tão qualificado para esperarmos tanta melhora assim. De todo modo, os caras são profissionais e recebem apenas para jogar futebol. Se são fracos, que treinem três vezes mais para diminuir a margem de erros. Só não podemos continuar perdendo tantos gols fáceis como diante do Palmeiras. Contra os paulistas foram pelo menos três chances desperdiçadas por falta de talento mesmo.

Aliás, falando em "melhores ou menos piores", por mais maluco, inconstante e limitado que seja o Pimpão - enquanto o Luiz Fernando e Renatinho estiverem de fora -, ele não pode ser reserva do tal Leandro Carvalho.

Na boa, foram poucos minutos até agora, mas por enquanto (e para mim) o Leandro está igual ao Marcelo Baiano: Me irritando.

E para os amigos: Pimpão ou LC?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 17 de abril de 2018

Cartola FC - Rodada 1




Primeira rodada ruim para o Federman FC no Cartola.

Foram 63.96 pontos e apenas a posição de número 14 entre os 21 times escalados pelos amigos.

Agora, igual ao Botafogo, vou buscar recuperar os pontos na próxima rodada.

E se você ainda não participa da nossa liga, basta procurar "Cantinho Botafoguense" e entrar direto, ok?

Aproveito também para lembrar que temos a nossa página no facebook: facebook.com/cantinhobotafoguense 


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Movimentação... e um pé esquerdo




Palavras do técnico Alberto Valentim, sobre o trio que escalou no meio de campo na partida de ontem:

"- Nosso desenho tático de ponto de partida era Gustavo Bochecha, Lindoso e Matheus, nenhum primeiro volante de origem, talvez o Matheus. Pedi que fossemos organizado para termos equilíbrio e não perder qualidade nossa. Fizeram bem".

Foi exatamente o que reparei. Um revezamento constante no posicionamento dos três. Inclusive pelos lados. Gostei da ideia e acho que pode ser um modelo mais utilizado, mesmo com os retornos de alguns titulares que não puderam enfrentar o Palmeiras. 

No caso particular do Bochecha, ainda tem um fator que considero interessante e que, se bem utilizado, pode fazer diferença: Um canhoto com qualidade de saída de bola no setor de meio campo. 

Se ontem foi um teste para o rapaz, eu diria que passou e se credenciou a buscar o espaço em definitivo por ali. 

Seja com dois ou três volantes.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Empate na raça




O Botafogo começou a sua caminhada no Brasileirão com um empate por 1 a 1 (Rabello) contra o Palmeiras, no Niltão.

A julgar pelo adversário e resultado, mesmo sendo em casa, não foi de todo ruim.

Mas no final, confesso ter ficado um pouco "p" da vida, pois dentro da nossa realidade, atuamos com valentia e bem coletiva e taticamente. E contra um dos principais postulantes ao título. 

Só não terminamos a noite com os três pontos por causa de uma falha individual do próprio Rabello, que de maneira ingênua, deixou todo espaço do mundo para o Dudu dominar e pensar no que fazer com a bola antes de servir ao Guerra.

No decorrer da semana passada, alguns amigos disseram que não deveríamos temer o Palmeiras, que eles não são nada do que pinta a mídia esportiva, etc. Concordei que um clube como o Botafogo não deve temer adversário algum. Também acho que a equipe paulista é superestimada, mas sempre frisei: Na atual mediocridade do futebol brasileiro, eles tem uns três ou quatro jogadores acima da média, que em lances isolados, podem decidir a partida.

Foi o que aconteceu hoje. Atuamos melhor, perdemos alguns gols...
...e o Palmeiras, em um lance de talentos individuais chegou facilmente ao tento inicial.

Depois de largar atrás, ficou difícil acreditar na virada.

E por incrível que pareça, ela quase veio. Antes, chegamos ao empate na base da disposição e empenho do time diante de um rival mais qualificado.

Não merecíamos sair com a derrota. Por pouco não fechamos com a vitória.

Que essa aplicação demonstrada pelo Botafogo hoje seja repetida em todas as rodadas. Aí sim, podemos endurecer com qualquer um. Agora, é inegável - e mais uma vez ficou evidente - que não temos um jogador capaz daquele lampejo diferenciado. E em um campeonato tão nivelado (por baixo), isso faz uma falta absurda. Hoje, por exemplo, sentimos isso na pele.

Agora temos uma semana para preparar o time que enfrenta o Sport lá em Recife. Vamos torcer para que tenhamos reforços de atletas entregues ao DM. Precisamos muito!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 1 Palmeiras

1- Gatito: Sem culpa no gol. Operou um milagre no início do jogo  - 6,0

2- Marcinho: Grande partida, tanto atrás como na frente - 7,0

3- Carli: Soberano, ganhou todas. É um monstro que sabe compensar a lentidão com posicionamento e presença física - 7,5

4- Rabello: Marcou o gol, ok. Mas sempre comete uma falha capital - 5,0

5- Rodrigo Lindoso: Boa partida. Se movimentou mais do que de costume - 6,5

6- Gilson: Não comprometeu. Só isso já merece destaque - 5,5

7- Leandro Carvalho: Peladeiro e cai-cai. Fraco - 3,5

8- Matheus Fernandes: Jogo ok, sem tanto destaque, mas também sem erros - 6,0

9- Brenner: Pelo menos luta para compensar a falta de técnica - 6,0

10- Valencia: Erra demais, irrita muito...mas é o único que não tem medo em arriscar de fora da área também - 5,5

11- Bochecha (Gustavo é o cacete!!!): Desenvolto, chamando o jogo, distribuindo e não sentindo. Pode dar caldo - 6,0

12- Rodrigo Pimpão: Não se destacou, mas já foi melhor que o Leandro - 5,5

13- Kieza: Entrou e perdeu um gol incrível. De resto, só brigou com a bola e adversários - 4,0

14- Marcos Vinicius: Não conseguiu criar muitas coisas, pois cansa rápido - 4,5

Alberto Valentim: Dentro do possível, fez o que pôde. Só demorou para tirar o Leandro do jogo. De resto, não teve medo de encarar o Palmeiras - 6,5

Para quem tem elenco




Como dizem os boleiros, hora de virar a chave para a quarta competição do Botafogo em 2018.

Por enquanto - e relembrando -, temos: Título estadual, eliminação vergonhosa na Copa do Brasil e estreia com vitória fora de casa na Sul Americana.

Hoje a noite começa a mais complicada: Brasileirão.

Campeonato longo e que exige elenco com boas opções. Aí que mora o problema do Botafogo, afinal, até dá para montar um bom time titular, mas quando mudanças se fazem necessárias...
...o nível cai.

Mas enfim, um passo de cada vez. 

Clube grande precisa pensar em coisas grandes. Por isso, nada melhor do que começar a campanha contra um dos mais fortes adversários brasileiros.

Em casa, nós mandamos.

Que venha o Palmeiras!

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 15 de abril de 2018

Por falta de opções




Notícia retirada do site Globoesporte:

"Pênalti decisivo na final e assistência no Chile: Gilson e sua nova chance no Bota.

Um dos jogadores mais utilizados por Jair Ventura na temporada passada, lateral vem substituindo bem o lesionado Moisés".

Agora, palavras do próprio Gilson:

"- Infelizmente voltei por uma situação chata que foi a lesão do Moisés, mas isso acontece no futebol. Confesso que entrei sem ritmo, pois ainda não tinha atuado com o Valentim. Depois vieram as cobranças de pênaltis e me coloquei à disposição. Havia convertido três no mesmo canto no treino do dia anterior e repeti no jogo. Quero aproveitar e mostrar que tenho qualidade para brigar pela vaga de titular".

Tenho "medo" dessas matérias esportivas com determinados jogadores. "Medo" de que a diretoria botafoguense realmente concorde e ainda leve em conta para futuras negociações. Por exemplo: Falou-se tanto que o Gilson era uma espécie de "coringa" no ano passado, que mesmo sem apresentar um futebol suficiente para Botafogo, renovaram com o jogador. 

Agora tem essa de que chamado às pressas por causa da lesão do Moisés...
...e que ainda está dando conta do recado.

O pior é que para o jogo de amanhã contra o Palmeiras, não temos outra opção além de torcer para que o Gilson surpreenda positivamente. 

É o que nos resta.

Que assim seja.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!