sexta-feira, 24 de março de 2017

RF é o menos culpado





Fato incontestável: O Renan Fonseca é um zagueiro muito, mas muito ruim.

Mas considero covardia atribuir a vergonhosa virada de ontem apenas ao zagueiro. Ele entrou e o sistema piorou? Claro. Sabíamos que isso aconteceria, mas em momento algum o Renan ameaçou alguém para ser contratado, ter o vínculo renovado (com substancial aumento de salário) e/ou utilizado. 

Aí é com os verdadeiros responsáveis, né?

Aliás, falando do responsável (o treinador JV) por escalar/utilizar o referido atleta, tenho uma dúvida/questão que gostaria de compartilhar com os amigos, para, tentar entender uma coisa...

Sabemos que a competição mais importante é a Libertadores. Certo? Isso não quer dizer que abrimos mão do estadual. Ok? 

Pois bem, então, por que raios não escalar - no campeonato carioca - aqueles que podem ser importantes na Libertadores?

Amigos, há poucos dias, o técnico Jair Ventura mandou a seguinte lista de zagueiros inscritos na maior competição das Américas: Carli, Marcelo, Emerson Silva, Igor Rabello e Emerson Santos.

Para o jogo de ontem, não contava com o Marcelo (contundido). Começou com o Carli e Emerson Silva. Aí o argentino se machucou e no segundo tempo, voltamos com...
...Renan Fonseca entre os onze.

E o Emerson Santos? E o Rabello?

Se eles são os inscritos na Libertadores, não deveriam estar na frente na "fila de espera" da zaga?

Eu confesso não ter conhecimento se o Emerson Santos ou Rabello estão entregues ao departamento médico. Alguém sabe? Ou melhor: Alguém consegue me explicar essa (in)coerência do treinador botafoguense?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quinta-feira, 23 de março de 2017

Dois tempos distintos




Um primeiro tempo primoroso.

Me arrisco a dizer que foram os melhores 45 minutos do Botafogo nos últimos meses.

Resultado parcial: Descida para o vestiário com 2 a 0 de vantagem (dois gols do Roger).

Uma segunda etapa como temos visto várias vezes.

Um time completamente bagunçado, sem inspiração, com erros primários e crassos.

Resultado final: Derrota de 3 a 2 para o também limitado, porém, melhor treinado, ECTD.

Pelo placar definitivo - e maneira como aconteceu  a virada -, uma vergonha botafoguense em pleno Nilton Santos.

A situação do GLORIOSO no campeonato carioca ficou bastante difícil.

E desculpem, mas a - até agora - boa campanha na Libertadores não pode tapar os vários erros de planejamento, montagem do elenco e preparação física/médica.

Domingo, contra o Bangu, será tudo ou nada. 

A certeza que tenho, é que será um jogo chato, desinteressante. 

Alguém quer apostar?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 2 x 3 ECTD

1- Saulo: Falhou no segundo gol. Sentiu a estreia - 4,5

2- Marcinho: Levou um baile no seu setor - 3,5

3- Carli: Vinha bem até sair machucado (desde quando pisão no pé é motivo para sair?) - 5,0

4- Emerson Silva: Falta faltas bobas e não acerta um passe ou chute - 4,5

5- Aírton: Exagerou nos lances enfeitados - 4,5

6- Victor Luís: Muito nervoso e pouco efetivo - 4,5

7- Rodrigo Pimpão: O melhor do time no primeiro tempo. Discreto na segunda etapa - 5,0

8- Bruno Silva: Não esteve mal, mas cometeu um pênalti bobo que iniciou a reação tricolor - 5,0

9- Roger: Lutou muito (até contra suas limitações técnicas) e fez o que se espera de um atacante: Gol - 5,5

10- Camilo: Sumido desde meados de 2016... - 4,0

11- Montillo: Ainda não disse a que veio - 4,0

12- Renan Fonseca: Entrou para abrir a nossa defesa - 3,5

13- Sassá: Só transpiração. Zero de inspiração - 4,5

14- Guilherme: Há quem veja potencial no rapaz... - 4,0

Jair Ventura: Levou um baile do Abel no intervalo e não soube sair do castigo - 3,5

Obrigação de vencer




Vencedor da Taça Guanabara, o ECTD já está nas semifinais do campeonato carioca.

Ao Botafogo, resta vencer a Taça Rio ou ter um excelente somatório de pontos geral para também se garantir nas disputas finais.

Por enquanto, estamos em terceiro lugar no nosso grupo - no segundo turno - e ainda precisamos somar mais pontos.

Depois do empate contra o Vasco no domingo passado, hoje não terá jeito: Precisamos vencer o ECTD.

Não há outro resultado possível.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 22 de março de 2017

Casca grossa




O meio campista Camilo participou de um programa do SporTV na última segunda-feira e falou sobre a realidade do Botafogo e algumas comparações com elencos "teoricamente" mais fortes no futebol brasileiro:

"- De repente, é o orçamento menor. Trouxemos um Montillo, que é um nome de destaque. Mas não temos contratações como Flamengo e Palmeiras. Estamos concentrados, temos um grupo forte dentro de campo. É nítida a entrega do grupo. E isso facilita para que não deixemos de acreditar que podemos fazer o resultado. Temos uma identidade, desde o ano passado, com o Jair e isso facilita o trabalho. Temos dois jogos dificílimos contra o Nacional e o Barcelona-EQU e vamos tentar alcançar bons resultados para conseguir a classificação".

Ele falou verdades. Palmeiras e Flamengo têm melhores elencos por conta de seus patrocinadores, finanças, etc. Isso é inegável, mas mesmo assim, a diferença para os demais não é tão assustadora. Para vencê-los, a receita é "simples": Atuar com mais entrega/raça dentro de campo.

No caso do Botafogo, eu mantenho a opinião de que não temos elenco. Mas time titular por titular, não devemos tanto assim para os outros. E digo mais: Eu acho que não venceremos nenhuma partida com facilidade (até pela nossa fragilidade ofensiva)...
...mas também seremos o time mais difícil de ser batido por quem quer que seja.

É o famoso "osso duro de roer".


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

terça-feira, 21 de março de 2017

O quarto goleiro no clássico




Com o Jefferson ainda em recuperação e o Gatito convocado para a seleção paraguaia, o Botafogo enfrentará o ECTD, na quinta-feira, com Helton Leite ou Saulo.

Palavras do técnico Jair Ventura:

"- Temos o Saulo e o Helton. Quem estiver melhor vai jogar contra o Fluminense. É a vida. Tem que estar preparado. Há sete meses eu era auxiliar. Ainda não foi definido se ele (Saulo) vai jogar. Por isso ainda não conversei com ele. Mas já fizemos amistosos para prepará-lo. Goleiro precisa de ritmo. Se o Helton não estiver preparado, temos confiança no Saulo. É um grande goleiro. O Botafogo está bem servido de goleiros".

Considerando que o Helton só voltou a trabalhar ontem - depois de se machucar contra o Olímpia, lá no Paraguai -, além da proximidade do jogo, o Saulo deverá ser o escolhido.

Alguém conhece o rapaz? 

Eu confesso que não tenho informações e nem recordo de tê-lo visto na base. 

De todo modo, que o Saulo faça uma boa estreia pelos profissionais do Botafogo.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

segunda-feira, 20 de março de 2017

"Inteligência" assustadora




O Botafogo teve muitos perebas vestindo a sua camisa recentemente.

Também teve muitos "chupa-sangue", que apenas fingiam estar se dedicando em campo.

Não é nem o caso do Guilherme, emprestado pelo Grêmio. Ao menos o rapaz corre.

O problema é que há muito tempo eu não vejo um jogador com tantas dificuldades de raciocinar vestindo o nosso manto. Me parece que o Guilherme sofre de briga eterna entre o seu "Tico & Teco" quando o assunto é correr e pensar ao mesmo tempo.

E me desculpem, mas ninguém é terceiro reserva a toa. 

Lá no Grêmio, essa era a "posição" do Guilherme...
...que foi contratado como "peça importante" para o atual Botafogo. Inclusive na Libertadores.

Podem até tentar, mas duvido que não haja alguém melhor na base botafoguense. Duvido!

E o mais incrível é ver que as oportunidades para o Guilherme são incontáveis, infinitas. 

Ontem, depois de nada fazer até agora com a camisa do GLORIOSO, foi agraciado com a titularidade no clássico contra o Vasco. Foi, de longe, o pior em campo.

Função tática? Balela. Prefiro então um esquema engessado, mas composto por alguém que pense o mínimo possível.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

domingo, 19 de março de 2017

Empate justo




Botafogo e Vasco não saíram do 0 a 0, em partida válida pela segunda rodada da Taça Rio.

Resultado justo pelo o que as duas equipes fizeram durante os 90 minutos.

E apesar do empate sem gols e do futebol não tão vistoso (tecnicamente falando), até que o jogo foi legal de ser acompanhado. Alguns lances de emoção, os dois times lutando e tentando superar suas limitações, etc.

Do lado botafoguense, faltou mais presença de área. Até porque, o Roger saiu demais para buscar jogo e não conseguia retornar para o posicionamento de conclusão. Fora isso, mais uma apresentação de gala dos dois volantes (principalmente o Aírton), um primeiro tempo animador do Montillo e o Marcinho sem comprometer na lateral.

Destoando, apenas o Guilherme e sua incrível capacidade de não conseguir pensar e correr ao mesmo tempo, além do Camilo, muito aquém do que se espera dele.

O empate coloca o GLORIOSO com quatro pontos no turno e com a importante - e difícil - missão de vencer o ECTD na próxima quinta-feira, se ainda quiser continuar vivo e sem muitas dificuldades no campeonato.

Até o jogo da Libertadores (13 de abril), é obrigatório que os titulares sejam sempre escalados (até para ganharem ritmo e entrosamento). E claro, devemos exigir a presença do Botafogo nas semifinais do estadual. Não há outra alternativa.

Neste domingo, não foi uma tragédia...
...mas ainda ficam evidenciados muitos pontos a serem corrigidos.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 0 x 0 Vasco

1- Gatito: Duas grandes defesas - 6,5

2- Marcinho: Partida correta - 6,0

3- Carli: Seguro - 6,0

4- Emerson Silva: Não comprometeu, mas exagera em algumas chegadas fortes de maneira desnecessárias - 5,5

5- Aírton: Jogou muito. Presente em todas as partes do campo, esbanjando saúde e categoria - 8,0

6- Victor Luís: Firme na marcação. Faltou mais apoio ofensivo - 5,5

7- Montillo: Boa primeira etapa. Cansou na segunda - 6,0

8- Bruno Silva: Atuou firme e com bastante dinamismo - 7,0

9- Roger: Seu erro foi sair muito da área - 5,5

10- Camilo: Não conseguiu criar nada - 5,0

11- Guilherme: Não falta disposição. Falta inteligência e qualidade mesmo - 4,5

12- Sassá: Entrou bem e tentando criar situações de ataque - 6,0

13- João Paulo: Só para fechar o meio - 5,5

14- Rodrigo Pimpão: Perdeu um gol incrível no final - 5,5

Jair Ventura: Foi bem na partida. A única ressalva é pela insistência com Guilherme - 6,5

Continuar embalado




O mando de campo é do Vasco, mas a partida será no Niltão.

Agora, com um mês para voltar a atenção para a Libertadores, o Botafogo foca total no segundo turno do campeonato estadual.

Depois da péssima Taça Guanabara, iniciamos  a Taça Rio com vitória sobre o Volta Redonda e hoje teremos o clássico contra o pressionado rival de São Januário.

Depois dos dois últimos vice campeonatos para o próprio rival, confesso estar com uma vontade extra de vencê-los, mesmo que seja apenas uma simples partida.

Espero força máxima e entrega total dos botafoguenses.

Pra cima deles, Fogão!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sábado, 18 de março de 2017

Mais uma cirurgia/contusão




Segue a incrível sequência de contusões e cirurgias no departamento médico/físico de General Severiano.

Depois de incontáveis casos, agora, o lateral Jonas, que operou o joelho e ainda não tem data prevista para o retorno, conforme palavras do próprio técnico Jair Ventura:

"- Só na cirurgia poderão saber o grau da lesão. Perdemos um companheiro. Acho que é uma cirurgia simples e ele pode voltar em 15 dias. Então não vale a pena. A gente espera que quando o nosso doutor estiver olhando não tenha mais nada grave. Se for essa lesão no menisco, em 15 dias estará de volta. Pode ser até mais rápida do que uma lesão muscular".

Até quando, meu Deus? Até quando o presidente CEP vai passar as mãos na cabeça dos responsáveis pela preparação física e médica do time? Sei que o assunto é chato e repetitivo, mas as contusões no Botafogo também são chatas e repetitivas...
...e nada acontece.

Nem lamento tanto pelo Jonas (em minha opinião, nem seria contratado), mas pelo número de atletas que já sofreram e continuam sofrendo por uma preparação errada e/ou diagnósticos mal feitos. A não ser que realmente acreditem que se trata apenas de infelicidade/azar. Eu gostaria de ser ingênuo a esse ponto...

Aproveitando que o Jonas está fora e o Luis Ricardo também ninguém sabe de mais nada, acho que o Jair poderia aproveitar o período para testar o time em uma formação tática diferente: Um 352, não exigindo do bom Marcelo, que ele atue como lateral. Assim, até que o grupo esteja restabelecido, eu montaria os onze com: Gatito, Marcelo, Carli e Emerson Silva; Bruno, Aírton, Victor Luís, João Paulo e Camilo; Montillo e Pimpão.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

sexta-feira, 17 de março de 2017

Prioridade




Notícia retirada do site Lancenet:

"Rodrigo Pimpão admite contatos para renovação com o Botafogo.

Atacante tem contrato até o fim do ano, mas já foi procurado para estender o vínculo".

Palavras do jogador:

"- Estamos conversando. Não teve nenhuma reunião, mas alguns diretores me procuraram para conversar, e esperamos, na próxima semana, conversar. E a minha intenção é ficar".

Ótimo! Que não se transforme em uma novela e que tenhamos um final feliz, pois já falei algumas vezes e repito: Hoje, o Pimpão é o jogador mais importante (e me arrisco a dizer, insubstituível) do elenco. Nenhum outro tem o dinamismo e importância tática.

Concordam?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quinta-feira, 16 de março de 2017

Dupla afinada




Zagueiros eu não sei. Apoiadores, também. Ataque, óbvio que não...
...mas se me perguntarem sobre a dupla de volantes formada por Aírton e Bruno Silva, afirmo categoricamente: É uma das três melhores do futebol brasileiro na atualidade.

Vou além: Acho que só fica atrás (e se ficar!) dos titulares Moisés e Tchê-Tchê, do Palmeiras. Mesmo assim, rivaliza legal.

O Aírton já vem jogando muito tem tempo. Contra ele, pesa apenas a questão física, que infelizmente não sabemos o que acontece de verdade. Mas o sucesso da dupla se deve principalmente pelo crescimento do futebol do Bruno, muito mais sério e concentrado do que na primeira parte da temporada passada, quando se preocupava apenas com toques de efeito.

Os amigos concordam?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

quarta-feira, 15 de março de 2017

Hora de provar o amadurecimento




De volta ao time, após período afastado por indisciplina, o atacante Sassá entrou no segundo tempo e foi o responsável pelo início da jogada que resultou no segundo gol botafoguense.

Ao final do jogo, o atleta falou sobre o seu "novo" momento:

"- Aqui no Botafogo eu sei o carinho que a torcida tem por mim. No final do ano, eu errei algumas coisas, mas agora estou mais maduro. Acho que os mesmos erros não vou cometer mais. Espero ter uma crescente e poder voltar a jogar".

No início do ano também, né?

Passou da hora de amadurecer mesmo e tomar os exemplos de jogadores que lançaram suas carreiras no lixo. Agora, precisa logo mostrar essa mudança a começar pela renovação contratual. O Sassá já tem a proposta botafoguense na mesa há mais de uma semana e o prazo para resposta era até sexta-feira passada. Por enquanto, nada (e a partir de julho pode assinar pré-contrato com outro clube)...

É a famosa máxima: Dá ou desce. 

Mas saia do muro logo para não empacar o Botafogo.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!