domingo, 16 de fevereiro de 2014

Virada em 10 minutos
















Pela segunda vez no campeonato, o Botafogo entrou em campo com a sua força máxima.

Na noite de hoje, venceu o Duque de Caxias por 2 a 1 (Ferreyra e Jorge Wagner). Agora estamos apenas a quatro pontos do Vasco, atual quarto colocado na tabela de classificação.

Dá para buscar até o final do estadual.

Mas para tanto, é preciso melhorar. E muito.

Apesar da vitória, o time atuou mal durante quase toda a partida. Tanto que só conseguiu virar quando perdia por 1 a 0, faltando 10 minutos para o fim. E mesmo assim, graças a um pênalti convertido aos 45 minutos.

Tudo bem que esse time está focado na Libertadores e tudo que certa a competição sul americana, mas a partir do momento em que entra em campo - independente do campeonato -, é o Botafogo, pô. E mais: Os atletas recebem muito bem para entrarem sempre com disposição e vontade.

Eu sinceramente não vi isso durante boa parte do confronto contra o Duque.

Eram passes errados, lentidão na saída defesa/ataque e até alguns lances que me pareciam displicência. Tanto que após o gol do adversário, algumas vaias começaram a surgir na arquibancada de Volta Redonda.

E convenhamos: Seria vergonhoso demais perder - com o nosso time titular - para o lanterna do campeonato, né?

Enfim, vencemos. Isso que importa.

Por enquanto, continuamos voltados para o Cariocão. Na quinta-feira tem mais um desafio. Mais uma vez, com o que temos de melhor para ser escalado.

Esperamos outra vitória...
...mas sem tanto sofrimento.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 2 x 1 Duque de Caxias

1- Jefferson: Sem culpa no gol e demais trabalhos - 5,5

2- Edilson: Muitos passes errados - 5,0

3- Dankler: É muito desengonçado e nada confiável - 4,5

4- Dória: Sentiu a falta da serenidade do Bolívar - 5,0

5- Marcelo Mattos: Só serve para marcar. Hoje passou muito tempo em campo sem função/trabalho - 5,0

6- Julio César: Poderia ter subido com mais frequência e ímpeto - 5,0

7- Wallyson: Não esteve em uma noite inspirada - 5,0

8- Gabriel: Tentou, se esforçou, mas não conseguiu fazer muita coisa - 5,0

9- Ferreyra: Um gol marcado, um pênalti sofrido e duas boas jogadas de centroavante de área - 5,5

10- Jorge Wagner: Errou muito, mas era quem mais aparecia e tentava algo. Valorizo isso - 5,5

11- Lodeiro: Era a velocidade do time, apesar de errar vários passes - 5,0

12- Henrique: Poucos minutos em campo - Sem nota

13- Bolatti: Entrou e mudou o ritmo do time. Bons passes e presença surpresa no ataque - 5,5

14- Junior César: Nada acrescentou de relevante - 5,0

Eduardo Húngaro: Demorou para mexer e quando fez, errou ao tirar o Lodeiro e improvisar lateral no meio - 4,0

41 comentários:

Jacaré disse...

Não tô ligando muito para campeonato carioca esse ano.
Depois do jogo do Maracanã hoje, minha motivação caiu mais ainda.
É utopia, querer ver o framerda perder um jogo com "erro" de arbitragem. Na verdade, desde 1980, nunca houve nenhum "erro" a favor desta bosta, mas foi sempre proposital. Não aguento mais ter que conviver com a grobo e seu timeco fazedor de receita.
Sou Botafogo, não sou vascaído, mas ficar alheio a essa canalhice todo ano, é foda!

Rodrigo Federman disse...

Jacaré, ok, mas apesar do carioca não ser a nossa principal meta em 2014, não dá para aceitar a passividade do time nessa noite, né?
Abs e SA!!!

Ronau Gomes disse...

Os jogadores entraram claramente com o freio de mão puxado nesse campeonatozinho.
Imagina jogar isso com a Libertadores nas costas e, sobretudo, depois de ver o absurdo que foi o "crássico do miliones".

Rodrigo Federman disse...

Ronau, também achei. Mas penso o seguinte: Nós (torcedores) podemos entrar "desanimados" com o estadual. Eles não. Recebem - e muito dinheiro - para, sempre que forem relacionados, entrar em campo com dedicação e entrega, independente do campeonato, adversário, etc. Concorda?
Abs e SA!!!

Levi disse...

Contra a minha vontade e a convite de um grande amigo botafoguense, acabei sucumbindo à curiosidade e lá fui eu espiar um jogo do estadualzinho. Melhor teria feito se tivesse ficado quieto, vendo um filme do Tarantino, atividade que interrompi para ver o jogo.
Depois de noventa minutos jogados fora, pude constatar que o Botafogo entra em campo com posturas diametralmente diversas, dependendo do campeonato que disputa, seja com o time considerado titular ou com o outro, composto com os reservas.
A preocupação do clube e do time se prende unicamente à disputa da Libertadores e, em seguida, do campeonato brasileiro, torneio este coberto de nódoa e mácula pela simples presença do tal de fluminense futebol clube. Mas deixemos isso pra lá.
Como venho dizendo, não dou a mínima para esse estadualzinho. Respondendo a um amigo que comentou no post anterior, a conquista de 89 foi sobremo importante SIM, para o Botafogo. Precisávamos superar aquele trauma, tendo em visto o contexto fático que imperava na época. Naquele tempo, a realidade era outra e o campeonato estadual tinha sim um valor bem mais elevado do que tem hoje. Sou um dos que sofreram na fila. Ganhar naquele ano tinha um peso muito mais importante do que tem hoje. Aquela conquista fez renacer o Botafogo. Aplausos para Emil Pinheiro, para o Espinosa e para aquele time que deu a alma em campo. Não se discute a relevância daquele triunfo.
A realidade mudou, no entanto. Com a remodelação do campeonato brasileiro, determinada por uma necessidade de se adapatar, minimamente, ao desenho dos melhores torneios nacionais da Europa, os estaduais ficaram esvaziados, perderam muito do valor que tinham. Lembro-me ainda de campeonatos cariocas que eram disputados em três longos turnos. Gastava-se um tempo quase que igual nos estaduais ao que se despendia no brasileirão, que era disputado, pelo menos numa das fases, num sistema da mata-mata. Insisto, portanto, na ideia de que o estadual perdeu o seu valor. Hoje, o Botafogo tem de mirar a conquista de patamares mais elevados, dispensando-se de jogar um jogo vagabundo como o que vi hoje, que só serviu para que eu abandone, de vez, esse torneiozinho menor.
Sobre o jogo, pouco a dizer. Marcelo Matos tem de dar lugar ao Bollati. Jorge Wagner jogou muito bem, assim como o fez contra os argentinos. Ferreira dá trabalho às defesas adversárias, ainda que esteja longe de ser um craque. Se algum clube vier com um bom dinheiro para levar o Dória, eu não pensaria duas vezes, posto que tem jogado muito mal, apresentando-se atabalhoadamente em lances capitais. Não vou falar dos demais jogadores, pois, para mim, entram com posturas diferentes, dependendo do campeonato que disputam.
Por ora, é só. Volto a comentar depois do póximo compromisso no torneio continental, este sim, cuja disputa tem um valor inestimável.
Para terminar mesmo, antes de voltar ao meu filme, acabei de ver o roubo escandaloso perpetrado em favor do tal de time das massas. Sem comentários outros, além da pergunta que grita. O quê fazia aquele imbecil e cretino vestido de amarelo atrás da linha de fundo e cuja única função é decidir se a bola entrou ou não? Ele é pago para isso? Já foi demitido por justa causa?

Newton disse...

Bolatti deve ser o titular, mas esse Dankler, pelo amor de Deus!

O time jogou muito mal. Tem que melhorar na 5a feira.

Marcio disse...

Rodrigo, a nota do Ferreyra pode ser melhorada, cumpriu o seu papel. Fez gol e participou ativamente quando sofreu o pênalti que nos deu a vitória.
SA

Antonio de Pádua disse...

Rodrigo, não vi o jogo e escutei uns poucos momentos num radinho que deve ter uns 100 anos.
Tenho a opinião do comentarista que dizia que o jogo estava arrastado e sonolento.
Concordo com você, não importa a competição, o time tem que estar motivado, afinal, ganham para jogar e não para escolher adversários ou campeonatos.
Valeu pelos 3 pontos, mas não serviu como parâmetro para a Libertadores.
Fui.
Abraços e saudações Botafoguenses.

Rodrigo Federman disse...

Levi, uma coisa é fato: Diferença de postura do time nas duas competições mesmo.

Newton, concordo sobre o Bolatti e Dankler! rs

Márcio, é que achei o JW o melhorzinho do time. E mesmo assim, com uma partida apenas razoável. Mas também achei que o Ferreyra fez bem o que dele se espera.

Abs e SA!!!

Levi disse...

Sem mencionar, acabei de ver também, um pênalti claro contra o time da massa, que a porra da arbitragem fingiu não ver.
Haja saco, acompanhar futebol no Brasil de hoje.
Abaixo o estadualzinho. Abaixo a copa do mundo.

jfco disse...

O importante foi a Vitoria nao podemos dividir bola Como loucos contra o duqe de caxias ate pq se perdermos alguns jogadores por causa de carioqinha tamo ferredo libertadores e o qe interessa...Jeremias

Rodrigo Federman disse...

Levi, o radinho não "mentiu". Foi mesmo, arrastado e sonolento! rs

Levi, o Vasco foi garfado mesmo.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Jeremias, discordo. Os caras recebem para dividir todas as bolas da mesma maneira/intensidade.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, é que centroavante não vive de jogar bem mais sim de fazer gols; os fez, é nota melhorada.
Apesar de um certo técnico ter dito que gol é apenas um detalhe.
Que aumente a nota dos dois então, Rodrigo.
SA.

Jacaré disse...

Levi, bem pior fui eu, que perdi tempo assistindo ao "clássico dos tostões"! Joguinho de carta marcada! Bem lembrado, ainda teve um pênalty não marcado para os bigodudos.
Aínda bem que a grobo não "apita" na libertadores, senão a taça já tinha dono.

Rodrigo Federman disse...

Hahah. Valeu, Márcio. No próximo jogo tentarei ser mais acessível à isso! rs

Possa crer, Jacaré.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Aos amigos, informo que no programa no mundo da bola da TV Brasil, o técnico do beneficiado disse que o árbitro, por causa do gol que não foi dado, passou o segundo tempo prejudicando o seu time.
Mais se alguém reclamar, logo é criado um monte de adjetivos para desqualificar quem foi lesado.
SA.

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Márcio.
Abs e SA!!!

Jacaré disse...

Márcio, a tática deles é sempre a mesma: ficar reclamando da arbitragem que os ajudou. Isso é pra tirar o foco da verdade.

Rodrigo Federman disse...

Sempre, Jacaré.
Abs e SA!!!

Américo M Montenegro disse...

Jacaré... você falou tudo.
Tudo que é marcado a favor dos molambos é proposital... Aliás... isso me tirou o tesão pelo futebol. Abç... SA

MEDUNA disse...

Lamentavelmente, perdemos o Elias Bonde e ficamos reduzido a apenas um atacante de área, o Ferreira, que apesar da paparicação da mídia e de alguns desavisados que embarcam no ôba-ôba, ainda não mostrou, dentro se campo, a que veio.
Um time sem atacante de área é como se entrasse com um zagueiro no lugar do goleiro. Até o Barcelona que jogava no 3-7-0, depois de levar 2 lapadas do Bayer, se deu conta que não dá para jogar sem um atacante enfiado entre os zagueiros.
O Botafogo mais uma vez dormindo em berço esplêndido, deixou ir o Bruno e o Elias ambos melhores que esse Ferreira, e agora, no meio a da competição estamos procurando um centro-avante de ofício. É molecagem dessa diretoria.
Uma coisa deve ficar bem clara, não dá para assinar contrato com cláusula obrigando a liberação do jogador caso receba proposta de exterior. Algo parecido com o contrato do seedorf.E não duvido nada que no contrato do o Wallison tenha uma cláusula semelhante.
Aí a coisa fica realmente desesperadora, porque o Botafogo tem apenas 2 jogadores com talento capazes de fazer a diferença: Jeferson e Wallison.
Os demais são apenas esforçados, o que não é pouco, mas insuficiente quando a chapa esquentar.

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Américo.

Meduna, nessa eu vou discordar do amigo. O Ferreyra está longe de ser o atacante dos sonhos, mas em minha opinião, é muito (muito mesmo!) melhor do que o bonde Elias, por quem eu não lamento a saída.
Abs e SA!!!

Renan sp disse...

Rodrigo, eu não desanimo com o Carioca não. Eu quero mais é ser Campeão...ou Alguem prefere ver os Lixos levantando o Caneco????
É claro que a Libertadores é Prioridade, mas tbm o Carioca não pode ser jogado fora , afinal é um titulo a mais.....
Os jogadores devem dar Sangue em todas as competições como se fosse Copa do Mundo... po Todos ganham um Salarinho de no minimo uns 100
mil Pilas....
Se eu ganhasse isso, dava carrinho até no Juiz...rsrsrs

Um abraço

MEDUNA disse...

Bem.. não foi o se observou no jogo com o Deportivo Quito. O time foi outro após a entrada de Bonde. E ainda que fosse verdade, e que o Ferreira fosse o titular da posição, ele pode se machucar, não pode? E aí vamos jogar com Henrique de centro-avante ? O zeballos também não joga ali.
Amigo um centro-avante não tá fácil de se encontrar. O BFR tinha 2 e abriu mão.

Rodrigo Federman disse...

Com certeza, Renan. Entrou no campeonato, que seja para vencer. Sempre.

Meduna, no jogo contra o Quito, ok. Um jogo a cada 10 para o horrível Elias fazer algo. No final do ano passado, até falei que de repente ele poderia ficar no elenco como opção, mas não lamento nem um pouco a saída dele.

Abs e SA!!!

Rafael Elias disse...

Húngaro vai queimar o Júnior César. O Botafogo não pode ter dois bons laterais, que cisma de improvisar algum no meio. Sempre assim. Perfeitas notas.

Rodrigo Federman disse...

Um erro mesmo, Rafael.
Abs e SA!!!

alex disse...

Deu para o gasto essa vitoria....agora no contrato dos jogadores não diz se eles devem jogar com vontade e garra o campeonato A ou B....ontem não jogaram nada apenas cumpriram ordem , só isso .

Rodrigo Federman disse...

Alex, jogaram apenas nos últimos 10 minutos.
Abs e SA!!!

Ricardo disse...

A impressão que tenho e que o time titular colocou na cabeça que estão ali para jogar a Libertadores e não o estadual dessa maneira será difícil de chegar a algum lugar com o tempo acredito que a ficha vai cair e a torcida precisa cobrar deles atitude para se classificar e buscar o bi que e muito importante para o clube e para as finanças o premio e bo e todos sabem das nossas dificuldades financeiras.

Rodrigo Federman disse...

É obrigado a cair essa ficha, Ricardo. Eles recebem para isso.
Abs e SA!!!

hilario muylaert disse...

Caro Rodrigo,

A "velocidade" do Lodeiro é bem limitada. A explosão, o pique do Lodeiro é curto --- de dez a quinze metros. Precisamos de um meia de ligação, ou um meia-atacante que tenha um pique de maior profundidade, tipo 30 metros, 40 metros ou mais....
Além disso, como vc realçou, erra passes em demasia, não marca, não cabeceia, não tem boa finalização, enfim.... agora o lado positivo: é bastante esforçado, disciplinado taticamente, e merece estar no bom elenco do Botafogo, mas na suplência. Com Wallyson e Zeballos ganharemos velocidade de profundidade com qualidade do meio para a frente.

Abraço

Rodrigo Federman disse...

Hilário, justamente pela aplicação dele que considero o Lodeiro imprescindível.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Gabriel e Bolatti como volantes,Marcelo Matos e os jogadoresRenan e Renato faria bem a eles e ao clube suas saídas.
Ferreira pode anotar Rodrigo será o nosso homem gool na temporada.
Jogador de conclusão e passamos o tempo todo sem um centroavante.
Cobrar do Ferreira habilidade é não saber qual é a função de um centroavante é colocar a bola na rede.
Túlio Maravilha,Dadá Jacaré e outros são pagos exclusivamente para colocar a bola na rêde.
Ferreira tem 5 jogos pelo botafogo,fez 2 gols contra o América RJ amistoso,perdeu um gool feito em Quito,cabeçou uma bola na trave no segundo jogo do maracanã,terceiro jogo um gool contra o São Lourenço e ontem fez o gool e sofreu o penalty na virada.
Depois do Louco Abreu não tivemos mais um centroavante de ofício pois o Osvaldo não gosta de centroavante de oficio e o Leandro Damião já começa a ter problema no Santos.
Pois o Osvaldo joga com esquema que acabam com o centroavante nato os seus times atuam como o Barcelona é para rir mesmo.

Ubiratan Albuquerque

Anônimo disse...

Alvinegro que disputará a competição continental, encarou o América-RJ realizado no campo anexo do Engenhão. 'El Tanque', atacante recém-contratado, marcou dois gols ainda no primeiro tempo.
Resumindo 5 jogos,acredito para um artilheiro, 4 gols tá de bom tamanho, exemplo o Rafael Marques passou um ano para fazer um gool.

Ubiratan

Rodrigo Federman disse...

Ubiratan, só não dá para comemorar ou considerar gols em amistoso antes da temporada começar! Hehehe
Abs e SA!!!

Carlos disse...

Cara, acho que eu não entendo NADA de futebol. Como pode o técnico não começar com Bolatti no lugar de Marcelo Mattos??? Como pode ele tirar Lodeiro e colocar Junior Cesar??? Porque ele não colocou Mario Risso no lugar do Dankler???
O Duque de Caxias está em último lugar, era a chance de ver "os caras" começando o jogo. Vejo Carlinhos do FlorminC e o Léo Moura dos mulambos sendo ofensivos em suas posições e cruzando na área para os atacantes e me pergunto o que falta ao Julio Cesar para fazer o mesmo??????

Anônimo disse...

Somos exigente mesmo, Duque de Caxias é o lanterna do campeonato tem 2 pontos e um dos pontos foi no maracanã contra o líder Flamengo e estava ganhando o jogo de 2x0 e cedeu o empate, Bonsucesso empatou de 1x1 contra o outro lider rebaixado das laranjeiras ou seja o fluminense eo botafogo é obrigado a ganhar fácil de desses adversários.
Vamos baixar a bola um pouquinho, nosso time está bem mais não dá para menosprezar os adversários mesmo sendo pequeno.
Penapolense meteu 4 no Santos, sabe o que é isso,achar que todo adversário e fraco e a queda para um adversário desse porte,como o torcedor do botafogo eu conheço, clube saí do céu para o inferno,basta uma derrota para a auto estima de derrotada voltar.
Húngaro está fazendo um belo trabalho e ele colocou o Júnior César no lugar o Lodeiro ele treinou essa formação não nenhuma mágica.O lodeiro junto Walisson estava o quê ontem nada.
Marcelo Matos é a única falha do Húngaro não colocar o Bolati o resto das coisas ele está fazendo direitinho.

Bira

Lorismario disse...

Rodrigo. Eu não sei no lugar de quem, mas o Bolatti tem que jogar.Loris

Rodrigo Federman disse...

Carlos, tenho esses mesmos questionamentos.

Bira, eu respeito, mas não penso assim. Temos que ser críticos e exigentes sim.

Concordo, Loris.

Abs e SA!!!