sábado, 27 de dezembro de 2014

Processo lento

















O presidente CEP esteve em um programa do canal ESPN na tarde de ontem e, entre várias perguntas feitas pelos jornalistas, explicou como encontrou o Botafogo no dia em que assumiu o clube:

"- O primeiro cenário que encontramos pior do que esperado foi a falta de credibilidade do clube. Em todos os contatos que fizemos, sempre o primeiro encontro era negativo, pois as pessoas não acreditavam mais no que o Botafogo falava. Então foi preciso mostrar que por conta disso os sócios escolheram a mudança. Gradualmente estamos resgatando essa credibilidade, mas a situação segue extremamente difícil. Além de ainda não termos as receitas liberadas, o volume de contas vencendo umas sobre as outras, sem que haja recursos, coloca a coisa mais complicada. Cada dia é uma dívida nova, um credor notificando, questões trabalhistas, atletas… O passivo é monstruoso".

É, amigos, 2015 tem tudo para ser o ano mais difícil da história do Botafogo.

Eu só espero que no meio de tantos problemas, o CEP não se esqueça da auditoria e de tomar todas as medidas possíveis para fazer com que o bandido do ex-presidente pague todos os centavos que roubou.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

8 comentários:

Sergio Di Sabbato disse...

Isso está acontecendo porque segundo alguns dementes escreveram aqui que o maior presidente que o Botafogo já teve foi o FDO nininho omissão safado nefasto da praia. Imaginemos se possível alguém pior. Abs e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sérgio, imagina se "fosse" o pior da história, Hein? Rs
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Há muito tempo não existe defesa, razoável que seja, da "gestão" praiana; ela foi péssima! PÉSSIMA!
Portanto, a maior contratação da Gestão do CEP seria uma auditoria, para não ficar a mínima dúvida sobre o que aconteceu no BOTAFOGO.
Que se inocente a quem de direito e cobre dos culpados, sob o risco de, dependendo do que seja feito hoje, voltar ou não a acontecer futuramente.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Com certeza, Márcio. Não existe mais defesa do indefensável.
Abs e SA!!!

Gil disse...

Fala Rodrigão,

Na reunião do CD se falou que em uma dívida de 860 milhões de reais. Em Janeiro, quando oficialmente a nova diretoria assume, temos a promessa de auditoria externa. Conheceremos o verdadeiro valor. Acho que chegue ou passe de 1 bilhão de reais.

Quando li a tua postagem, pensei o mesmo que o Sergio, comentaria algo, mas só questiono cade as viúvas desse Crápula, Canalha?

Quebraram o clube!

Abs e Sds, Botafoguenses!!!

Paulo Fernando disse...

R$ 800 M divididos por 3 M de torcedores (aprox.) dá R$ 266,00 prA cada um. Acho que gestão competente, ações eficientes, austeridade e um plano de marketing para potencializar esse mercado trarão em pouco tempo o clube a um patamar digno. Tem muito abacaxi para descascar, mas a oportunidade de mudar de vez a situação do clube vem da necessidade e nada melhor do que grandes desafios para gigantes vitórias. Sou daqueles que não olha só pro pedaço vazio do copo e acho que só assim podemos superar essas heranças malditas. Independentemente disso, processo em cima do nefasto MA!

Vitor José Biolchi disse...

Eu desconheço desastre maior do que este. Contudo, nos seus primeiros dias de presidência, quando se referiu ao zagueiro André Luís, vi, sinceramente, que não se tratava de um presidente idôneo. Mais tarde ela coroaria esta descrença minha (e de outros) com o papel mesquinho (e de judas) que desempenhou em relação ao clube dos treze. Fico imaginando o que passou na cabeça dele... Será que imaginava que a poderosa Globo iria alavancar a sua carreira pessoas?! Mas sem maiores delongas, o pior presidente de um clube de futebol do Brasil, não só do Botafogo, deve ser investigado e, diante de evidências, arcar com os ônus, sem dó, nem piedade e SEM DEMORA.

Rodrigo Federman disse...

Gil, também acho que seja maior do que imaginamos. O MA roubou o clube como nunca ninguém antes havia feito.

Paulo, mas esse desafio está maior do que imaginamos. É algo quase surreal.

Exatamente, Vitor.

Abs e SA!!!