segunda-feira, 9 de março de 2015

Mexeu mal




















Análise do técnico Renê Simões, após a derrota para o ECTD:

"- Fluminense foi bem melhor, mereceu a vitória. Tivemos momentos de lucidez, em que o Jobson encobriu o goleiro e fez gol, além de chances com a bola parada. Mas, fora isso, o Fluminense foi sempre melhor. Foi mais time, teve mais qualidade técnica e organização. Brigávamos pela bola, mas quando poderíamos colocar o Fluminense para trás, errávamos o passe. Então, nada a reclamar".

Meu comentário: Concordo em partes com o Renê. Só não acho que houve essa supremacia toda do ECTD. No mais, só faltou em fazer uma "mea culpa", afinal, não reparou que o time estava sem um cara para parar a bola no meio. Talvez pudesse ter entrado com o Fernandes para dar mais qualidade na saída. Sem contar a substituição do Jobson pelo Tássio. Ali ele deixou claro que o time continuaria apenas na base dos chutões, abrindo mão de um jogador que pode desequilibrar em um lance isolado.

Por falar no meio de campo, alguém tem informações do tal Elvis? O cara foi contratado e sequer fica no banco de reservas. 


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

27 comentários:

Alberto disse...

Rodrigo, mas o Jobson acabou desequilibrando o jogo num lance isolado! No segundo gol das flores, a jogada começou com ele, que perdeu a bola no ataque com uma firula ridícula, deixando o campo aberto para o conta-ataque das bibas. Deu no que deu, e deu muita raiva na hora. Infelizmente considero o Jobson um arremedo de jogador, e enquanto tivermos jogadores assim no time, não teremos um time sério, de respeito. Essa é a minha opinião e respeito a de quem goste do sujeito, ainda mais que não temos muitas opções para o lugar dele. Que volte logo o Pimpão. Um abraço.

Rodrigo Federman disse...

Alberto, mas o problema é sair Jobson para entrar Tássio. Se fosse o Pimpão, concordaria plenamente contigo.
Abs e SA!!!

Alberto disse...

E ainda esqueci do gol feito que o sujeito perdeu no primeiro tempo, querendo fazer mais uma firula e dar um balãozinho no goleiro. Se jogasse sério, ainda dava, mas acho que não consegue...

Agora, Tássio é sacanagem mesmo. Matou na canela no primeiro e único lance claro de gol que teve.

Rodrigo Federman disse...

Alberto, aí está: Menos pior um Jobson firulento do que um Tássio jogando sério. Hehehe
Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Pelo pouco que entendi, mais uma vez a arbitragem foi madrasta com o Botafogo, já é o 2º jogo. Mas não jogar sério é um grande problema, além dos equívocos nas substituições. Mas acho que a derrota veio no momento certo e até foi bom para o time saber que não é essa cocada toda. Abs e sb!

Anônimo disse...

Elvis, q comecou a temporada como titular! Parece q ta machucado, assim como o Andreazzi, Airton... Quarta-feira deve entrar o Fernandes, com o Arao sendo recuado. Mas tem um garoto chamado Dierson, q me chamou muito a atencao nos jogos da base. Camisa cinco, marcador e muito tecnico.

Rafa Elias

Rodrigo Federman disse...

Sergio, de fato a arbitragem nos prejudicou, mas mesmo assim, o resultado não foi de todo injusto.

Rafael, o Elvis ainda nem jogou.

Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

Caros eu já acho que o botafogo perdeu por que entrou com salto alto. Pow o time não jogou com a mesma raça jogamos contra o Flamengo. Desta vez não vi nenhuma estratégia do Rene Simões, ou seja, parece que ele nem estudou como o time do Florminese jogava. Contra o Flamengo ele estudou e sabia exatamente o Luxemburgo faria no meio do jogo.

Sem contar ele mexeu muito mau pow tirou o jobson e deixou o bill que não fez nada o jogo inteiro. Pow se tivesse que colocar o tassio que tirasse o bill.

Sem contar o time não correspondeu entrou como aspecto de que seria fácil por já tinha ganho do flamengo na semana passada ae o que aconteceu perdemos.

Pow cara se quisermos ganhar alguma coisa temos que jogar com seriedade se continuarmos na firula não vamos conseguir ser campeões.

Rodrigo Federman disse...

Eziel, eu não tiraria o Bill e nem o Jobson.
Acho que era mais jogo para o Fernandes no meio.
Abs e SA!!!

Rixardo disse...

Rodrigo e amigos do espaço acreditem desde que o DENTISTA LADRÃO saiu e que
venho acompanhando o trabalho dessa nova DIRETORIA , que venho tentando me associar ao NOVO SÓCIO TORCEDOR e não conseguia de maneira nenhuma , vieram as festas de final de ano e fiquei 30 dias em Cabo Frio e para conseguir fazer a adesão tive que ir ao Rio na sede para finalmente conseguir , toda vez que colocava o meu email aparecia mensagem de erro já passamos de 10000 sócios o que é muito pouco , mais depois que o CEP entrou só estamos perdendo para o Palmeiras e pela dificuldade que tive
acredito eu que muitos que também se desligaram e devem estar tendo o mesmo problema que tive , até nisso o
SAFADO DO NININHO deixou essa herança maldita só na sexta dia 06-03 foram 563 novos sócios e se formos bem na série B no final do ano chegaremos a
30000 e de volta a série A.

VinnyMarques disse...

Perdendo, eu colocaria o Fernandes no lugar do Arão e o Jardel no lugar do GG...
Mas...

Rodrigo Federman disse...

Ricardo, por essas e outras o Omisso está marcado como o pior presidente da história do clube.

Vinny, boas mexidas.

Abs e SA!!!

James cancelier de moraes disse...

Concordo com os amigos que o jogo era pro Fernandes no segundo tempo e o Jobson tem que jogar sério até o fim do jogo.
O RS colocou o Tassio de quase 2mts de altura e ninguem cruzava uma bola alta, daí também fica dificil. A primeira impressão não foi boa, mas quem sabe ele pode evoluir.

Rodrigo Federman disse...

Exato, James. Não tínhamos passes pelo meio de campo, e entre as opções no banco, o único que poderia melhorar isso era o Fernandes.
Abs e SA!!!

Ricardo disse...

Rodrigo matéria do FOGAONET , o nosso
estádio pode passar a ser ARENA DA RECORD , por 15 milhoes por ano o que acham da ideia .

Ricardo

Rodrigo Federman disse...

Ricardo, post já escrito e programado para amanhã. Beleza?
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Sem meio campo, o ataque não recebe bola e a defesa fica sobrecarregada. Além da entrada do Fernandes, que pedi em outro post, arriscaria o Pimpão no meio campo, pois quando joga, retorna muito para a armação, ou seja, tentaria ganhar em velocidade, uma certa criatividade e chegada ao ataque.
Dos jogos que ví, me deram a imagem de um meio campo muito lento com Mattos, Arão e D. Jardel; Tomas ainda não disse ao que veio.
Sem dinamismo na meiuca, qualquer jogo pode ser complicado.
SA!!!

PS: Sem esquecer do Andreazzi que tem bola para ser titular.

Rodrigo Federman disse...

Eu também, Márcio. Eu tentaria um meio de campo (quando todos estiverem disponíveis) com MM, Andreazzi, DJ e Pimpão.
Abs e SA!!!

Thiago disse...

Não foi a primeira gracinha inconsequente e desnecessária que ele fez no campeonato. Aliás, ele já tinha dado um balão perigoso antes e quase sempre há um preciosismo em suas jogadas. A bronca que o Gegê aplicou no atacante após o segundo gol é um indicativo isso. Por sinal, por pouco não houve briga. Fora, claro, o gol perdido por ter tentado encobrir o goleiro no primeiro tempo. Qualquer atacante teria chutado de primeira.
Num clube sério, ele teria sido afastado após aquela cobrança de pênalti contra o Figueirense, no Brasileiro do ano passado. Quer dizer, em um clube sério, de verdade, ele não teria voltado no ano passado. Mas ele não só voltou, como foi titular; mesmo sendo uma pálida sombra do que já foi... E chegou 2015, seis anos após as suas poucas grandes exibições e que ainda habitam o imaginário de boa parte da torcida do Botafogo. E isso é compreensível. A carência de ídolos é grande...

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Thiago. A grande questão você colocou: A carência de ídolos é grande e isso faz com que discutamos a importância ou não do Jobson no atual Botafogo.
Abs e SA!!!

Franklin disse...

Amigos, há muitos problemas no Botafogo. A zaga é lenta, o sistema defensivo é uma zona e a bola só chega ao ataque por ligação direta.
Já é o oitavo jogo do campeonato e não parece que tenhamos evoluído nada desde a primeira partida. Mesmo que descontemos as contusões de Pimpão e Diego Jardel, ao menos o sistema defensivo deveria estar em melhores condições. E CADA ATAQUE do adversário é sempre uma preocupação.
Na prática, só temos um volante: Marcelo Mattos.
William Arão, o seu companheiro, tem atuado boa parte do tempo no campo ofensivo. Ou melhor, tem flutuado como se não tivesse posicionamento. Vamos ser sinceros: perdido. Isso sobrecarrega o Marcelo Mattos, ainda mais em um time com dois laterais que não tem o seu forte na marcação. Está evidente.
E há mais, o Botafogo não é um time que joga para frente. Hoje, novamente, jogamos sem a bola, tivemos apenas 40% de posse de bola. Com essa proposta de jogo defensiva, o Botafogo não pode sofrer como sofreu contra Flamengo e Fluminense. É inadmissível que os adversários encontrem tanta facilidade para criar jogadas como os dois times tiveram.
A transição da defesa para o ataque, então, é fraquíssima. René não deu uma cara ao time do Botafogo. Seu mérito, até agora, foi conseguir convencer os jogadores da importância de jogarem sempre no limite, já que é a chance da vida para a maioria. Mas, convenhamos, o seu papel está longe de ser só esse.

ps. Difícil eleger um destaque de ontem, mas elejo Bill. Quando a bola chega, é difícil perdê-la. Sabe usar o seu físico, corre de um lado para o outro tomando pancada dos zagueiros, mas mesmo assim, ainda consegue fazer bem o pivô.


Abs e SA!


Thiago disse...

Outra coisa, a bola bateu no braço do Fred, ok, mas vejam o replay do lance a postura de marcação do Renan Fonseca. Estava, como diria minha mãe, "dormindo"

ARI DIAS disse...

Acho que esse time tem que jogar com raça e suar o tempo todo, ontem na metade do segundo tempo o time perdeu força e aí ficou fácil para os florzinhas!!!!
O Giaretta é meio maluco; O Tássio parece o Tuta com paralisia cerebral; O Gilberto ataca bem e defende muito mal.
Perdemos quando podíamos perder, agora é trabalhar os pontos fracos!
ACABOU O TEMPO DA PASSIVIDADE!!!
PRA CIMA DELES FOGÃO!!!

Marcio disse...

O Jóbson está titular por pura falta de opções.
Da mesma foram que o RS deu um chega prá lá no DJ quando este reclamou da substituição, deveria fazer o mesmo em relação às presepadas do Jóbson.
Se formos depender do juízo dele, estamos lascados; para ele apenas restam dois caminhos que são se enquadrar na marra ou a porta da rua.
E olha que acho a segunda opção mais viável no momento.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Franklin, isso foi retirado do blog no site do Globoesporte.

Dormiu no ponto feio, Thiago.

Ari, esse time só se for no limite da seriedade, sempre.

Márcio, exato. O problema é ver as opções no banco.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Falta critérios nas substituições já estão manjadas. Gostaria de saber o que o fernandes e o murilo fizeram pra não ganhar mais chances ano passado não serve de critério para o murilo.

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, como treinador o RS é fraco. É muito bom comandante de grupo. E só.
Abs e SA!!!