quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Uma outra situação

















Tão logo o Botafogo garantiu matematicamente o retorno à elite, o técnico Ricardo Gomes falou sobre a sua volta ao futebol e o futuro:

"- Fiquei fora do futebol por quatro anos e isso tem um preço. Agradeço ao presidente do Botafogo, pois ainda tenho deficiências e elas aparecem em alguns momento. Eu mesmo tinha algumas dúvidas se daria certo a volta ao futebol. Não foi um acidente normal o que sofri. Só tenho a agradecer ao Botafogo".

"- Já avisei que não tenho nenhuma dúvida. Precisávamos dessa certeza do acesso. A renovação não vai ter nenhum problema e já temos algo pensado para o ano que vem".

Quando foi anunciado como substituto do Renê Simões, não nego que gostei bastante do nome do Ricardo Gomes. Mesmo sem saber como ele estaria após tanto tempo afastado, sempre tive a melhor impressão sobre a sua pessoa e caráter. Aliás, continuo com a mesma impressão quanto a isso. Só que depois de um turno à frente da equipe na série B, não sei se ele tem condições de aguentar a pressão redobrada de uma primeira divisão.

Entre erros e acertos, aos trancos e barrancos, deu (com sobra) para a segundona, mas confesso que se eu fosse dirigente do Botafogo, agradeceria muito ao Ricardo, propondo, sei lá, alguma outra função na comissão técnica...
...mas buscaria um cara mais "preparado" para os estresses que virão em 2016. 

Pelo bem do próprio RG.

O que os amigos pensam a respeito?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

46 comentários:

Paulo Fernando disse...

Eu até entendo algumas criticas ao RG e em alguns momentos também critiquei, mas vou para o lado dos que acreditam nele. Acho que um cara que supera todos os obstáculos que ele superou e ainda está superando (ele mesmo reconhece isso), pra mim já é um vencedor. E provou isso em campo. Da mesma forma que elogiei o Lopes e acho que deve continuar, repito o mesmo em relação ao RG. Acho que muitas das cagadas do RS ele resolveu taticamente. A principal delas era a transição da defesa para o ataque que invariavelmente passavam pelo chutão do Renan Fonseca (antigamente o Dória no time do OO). Deu chances a caras que cresceram sob sua batuta (o próprio Renan Fonseca, Roger Carvalho, Lindoso e Sassá). Não podemos esquecer que ainda faltam peças, material humano. Enfim, deu mais padrão de jogo ao time. Sei que a luta na série A é muito maior, mas admiro guerreiros como ele e esses caras não fogem a luta. Pra mim é um vencedor por espírito, por essência.

Daniel BFR disse...

Penso parecido com você, mas a questão é: QUEM? Os que fazem realmente fazem diferença (Tite, Cuca, Muricy e Abel) cobram fortunas.

Abs e SAN!

Rodrigo Federman disse...

Paulo, é vencedor. Fato. E gosto muito da pessoa dele. Mas eu acho que para a série A, é uma carga muito mais pesada a ser exigida dele (tanto como pessoa, como treinador também).
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Daniel, a princípio, não me surgem grandes nomes. Mas seria caso a se pensar.
Abs e SA!!!

alex disse...

Que tal o Jair Ventura e o Ricardo juntos ?

Rodrigo Federman disse...

Alex, mas isso é mais ou menos o que acontece, já que o Jair é auxiliar técnico fixo do Botafogo.
Abs e SA!!!

alex disse...

Sei Rodrigo, mais da autonomia ao Jair , para ficar no campo junto , pois no ultimo jogo ele estava na social junto com o Antonio Lopes.

Rodrigo Federman disse...

Entendi, Alex. Bom, não tenho opinião formada sobre isso. Não sei se o Jair tem bagagem para uma primeira divisão ou se ele é um ótimo auxiliar técnico apenas.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Há um fato importante nessa contratação do Ricardo Gomes.
A sensação que tenho é que ao contratarem o técnico não levaram em consideração toda a carga emocional que viria atrelada, já que a cena de quando passou mal à beira do campo, foi das mais fortes já vistas. (Ou será que pensaram no impacto da contratação?)
Assim, com a volta do BOTAFOGO à elite, qualquer mudança de função e/ou demissão, salvo se não houver acordo, passará a sensação que ocorreu por causa das suas condições de saúde. Em quase todos os comentários que vi em canais esportivos, torciam mais pelo homem do que para o técnico.
A contratação do Ricardo Gomes extrapolou a fronteira esportiva/profissional e qualquer mudança terá por certo o mesmo efeito.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Marcio. É bem isso mesmo!
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,a notícia do dia é que caiu o 30°técnico,eu disse TRIGÉSIMO professor.O amigo e alguns se empolgam com A ou B. Doriva e alguns eram enaltecidos aqui por muitos,e com elencos bem melhores que o nosso têm conseguido o que além de demissões? Você acha que Joel Santana fez sucesso por entender de futebol ou por deixar correr frouxo e ser amiguinho dos jogadores? Por que a maioria dos treineiros gosta de levar consigo 3 ou 4 jogadores de sua confiança?
Essas perguntas são para defender a minha tese de que quem joga,decide e resolve são os atletas.Essa história de gritar e berrar em campo,tipo Renato Gaucho,Felipão,etc,é jogo de cena para a torcida,naquela de mostrar serviço,pois jogador não consegue ouvir nada.
É lógico que o treinador é responsável pela escalação,um esquema de jogo,etc.Mas,muitos não entendem que se os "putas velhas" do grupo não gostarem,nada vai funcionar.Quem tem dúvidas do que falo,pergunte ao canhota,o que ele fazia,quando voltava para o segundo tempo conversando reservadamente,com Carlos Roberto,Jairzinho e PCCaju,apontando e gesticulando ? Por que que Didi,Nilton Santos e Zagalo faziam o mesmo?
Em alguns momentos também achei que o RG não estava com pique para aguentar viagens,treinos e o desgaste emocional de partidas da série B.Entretanto,tenho observado as suas entrevistas,e parece-me que ele melhorou nesse aspecto.Concordo plenamente com o PAULO,também prefiro que ele continue.
Não entendo a colocação de que para a série A tudo é mais difícil.Vejo de forma diferente,pois nela os jogos são mais light,menos correria,campos melhores e não há a ansiedade do time grande ter a obrigação de retornar a elite como na série B,onde a porrada corre livre e solta,e a maioria dos jogadores se empenha mais do que nunca para aparecer.
Podem discordar à vontade,pois é apenas uma opinião de mais um curioso do pedaço.
Só não perco tempo com os covardes não identificados.Aliás,uma sugestão ao amigo para bani-los do grupo.Quem você não tiver o e-mail,não publica,pois é desagradável para todos nós lermos idiotices sem o menor sentido,tipo elogiar o MA.JOTA.

Paulo Fernando disse...

Eu vejo o futebol hoje em grande crise exatamente pela falta de caráter e homens de valor. Desde que houvi falar do RG antes mesmo do AVC que teve tratavam-no como um dos últimos técnicos dignos do mercado. Mas acho que além disso ele tem qualidades que aliadas a questão da superação, fazem dele um baita profissional. Prefiro um cara assim do que os "professores" de plantão que ganham furtunas e não tem nenhum compromisso com o clube.

Paulo Fernando disse...

E mais: não teve nenhuma questão física que restringisse sua atuação técnica, ao menos que tenhamos conhecimento. Se isso fosse um problema, certamente o Lopes teria tido alguma atitude sinalizando o fim do contrato ao final do campeonato e não foi isso o que vimos, nem dele nem do CEP.

Rodrigo Federman disse...

Jota, em compensação, há a ansiedade (que considero ainda maior) de time grande não cair para a Série B. A carga emocional disso é absurda.

Paulo, quanto ao caráter e pessoa, sou fã do RG. Sempre fui. Minhas restrições (e não são muitas) são apenas referente à alguns erros técnicos que, em minha opinião, ele apresentou. Lógico, não é o pior dos técnicos, mas não sei, eu até esperava mais. Mas claro que se for para vir algum "professor" do futebol moderno, também prefiro a permanência do RG.

Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Gosto muito do RG e torço muito para ele, mas concordo contigo Rodrigo: A carga emocional da 1ª divisão é muito forte. Apesar das muitas dificuldades, acho que o RG conseguiu dar um padrão razoável ao time como bem observou o Paulo Fernando. Caso ele fique, tomara que faça um bom trabalho. Abs e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Sergio. É a minha maior preocupação. E se ele permanecer, não ficarei decepcionado. Considero que ele está na média do que existe por aí. Meu receio maior é mais pela pessoa dele em uma carga de trabalho bem mais pesada e cobranças de maior impacto no ano que vem.
Abs e SA!!!

Yolanda disse...

Rodrigo, concordo com vc, não é por ter vencido a série B que vou mudar. Acho que série A a exigência e dificuldade são maiores, tomara estar errada e tudo correr super bem. Enfim, espero que o Botafogo não perca tempo com escolhas erradas.
SA!

Rodrigo Federman disse...

Exato, Yolanda. Que seja tudo bem planejado/pensado.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

deixa o rg montar o elenco 2016 ja que ele conhece o grupo hoje eu li que temos 24 jogadores em fim de contrato no final do ano .

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, antes ele poderia explicar porque o Elvis passou a ser a ultima opção.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Sou a favor de manter o atual técnico por esta ser a melhor opção financeira.

As opções são manter o RG que é um técnico bom e podemos pagar por ele, ou apostamos em algum técnico emergente (o que acho arriscado), pois dinheiro para contratar um técnico a altura do Botafogo não temos, além de torce para que o departamento de futebol seja cirúrgico nas contratações.

O atual técnico tem a vantagem de poder escolher o elenco com o qual vai trabalhar (dentro das possibilidades do clube), afinal como dito acima vários jogadores tem o contrato encerrando este ano.

O problema sera se o elenco montado não corresponder ...

De todo modo o que nos resta é (acreditar que possa dar certo ou que possa dar errado) opinar, afinal todos somos cornetas! rs

abr

Rodrigo Federman disse...

Vamos torcer muito, Anônimo.
Abs e SA!!!

Ronaldo Menezes disse...

Amigos,

Vamos deixar o RG trabalhar, até que prove ao contrario não podemos reclamar de nada, ele pegou o time sem esquema tático algum, não conhecia os jogadores, mt menos as pessoas que trabalhavam no clube, conseguiu montar um equipe e conquistou a volta a série A.
Alguns amigos falam que a pressão é mair e coisa e tal, imagina pegar um clube grande na série B desacreditado pela torcida?
Pressão sempre vai acontecer, agora ficarmos justificando uma demissão por uma possível piora.
Outra coisa tbm é quem vai ficar no lugar dele? "QUEM"? como o amigo falou acima, vamos deixar o o homem trabalhar.

Campeão não acredito, mas aposto com vcs, estaremos na Libertadores em 2017.

Abs,

Ronaldo

Rodrigo Federman disse...

Ronaldo, mas estamos deixando, não? Apenas discutindo de maneira sadia sobre gostos e opiniões. E o consenso é de que o time com o RG melhorou se comparado ao do RS. Fato.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

"A demissão do técnico René Simões em julho, mesmo com o time na liderança, e a saída de jogadores importantes como Gilberto e Rodrigo Pimpão ameaçaram atrapalhar a vida do clube, mas não adiantou"
Renê Simões indicou Fabiano Oliveira, reserva do ABC, certeza com o bigodudo cobrador de hora extra em viagem do clube, não subiria de forma nenhuma.
Time empatou com o Boa Esporte dentro de casa, apanhou de 4 do Macaé ,apanhou do Bragantino, isso em sequência e eliminado vergonhosamente do Figueirense dentro da nossa propria casa, com gool de letra de um caneleiro como Marcão e o bigodudo dizia que o time jogou bem todas as partidas.
Parabéns ao nosso presidente de ter demitido logo o bigodudo,senão a vaca tinha ido para o brejo.

Marcos Antonio

Rodrigo Federman disse...

Isso aí, Marcos. Com o RS a coisa seria tensa.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

"Anônimo,antes ele poderia explicar porque o Elvis passou a ser a ultima opção.
Abs e SA!!!".
RODRIGO,a frase acima é sua.Muitas vezes o que acontece nas internas,não deve ser divulgado até por questões humanitárias.
Não sei qual o caso desse rapaz,mas vou relatar um caso ocorrido na década de 60.Um jovem jogador nosso foi encontrado totalmente doidão após cheirar lança perfume na concentração.Era viciado,inclusive em maconha.O presidente na época,pessoa altruísta,de bons sentimentos e que gostava de ajudar as pessoas,não deixou afastarem o jovem e tentou recolocar o rapaz nos trilhos,inclusive com assistência médica e psicológica.Final feliz para o jovem e para o clube,pois foi um grande jogador e ajudou em algumas conquistas.
Repito que não sei qual o problema do Elvis,mas percebe-se que há algo de errado.Não acredito em perseguição por parte do RG,não é o seu perfil.A pergunta deve ser se vale a pena divulgar e prejudicar o jovem jogador,caso haja algum problema mais sério do que falta de empenho nos treinamentos?JOTA.

Rodrigo Federman disse...

Jota, ou pode ser uma simples cisma sim. Fato é que o Elvis mostrou ser muito mais jogador que Tomás, Diego Jardel, Lulinha...e de todos, é quem nunca recebe oportunidades. E e relacionado para o banco, ou seja, parece ser escolha técnica mesmo.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Francamente, mas uma atitude ridícula do CEP, dizendo que só vai investir um pouco mais.

Anônimo disse...

Querendo ou não, dificilmente arranjaremos um treinador do nivel do RG (nível de razoável pra bom) pelos aproximadamente 100 mil que ele recebe, ele não montou esse elenco, chegou e não conhecia ninguém ne? Pelo fato de ele ter pegado um grupo ruim, e conseguir subir, eu acho que ele cumpriu sua função, próximo ano, com ele fazendo as contratações dele, provávelmente melhora, Acho que quem crítica o RG, não vê que não tem bons nomes no mercado, acho RG do nivel dos outros 3 técnicos dos grandes do rio, criticam ele por só ficar parado e não gritar, acho que isso não muda em muita coisa, muita gente tem preconceito com ele, porque ele teve um AVC
abs e SDS
Bôrba.

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, ser financeiramente responsável é ter atitude ridícula? Por isso que o Brasil está uma merda mesmo...

Borba, quem critica, acredito, apresenta seus motivos. Temos que respeitá-los.

Abs e SA!!!

Paulo Fernando disse...

Em relação ao Elvis tenho uma pulga da época do RS quando ele disse logo
No começo da temporada que o Elvis não estava se comprometendo como deveria. Será que de fato ele não é uma gangorra emocional e como disse o Jota desconhecemos os detalhes mais sórditos até mesmo para não denegrir a imagem do cara?!? Tem algo sim, pois como disse Rodrigo, mais bola rle trm do que o Tomas, Diego Jardel, Lulinha e outras opções.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, então alguém precisa explicar o que acontece ou então dispensa logo o cara (se ele realmente não for comprometido). O que não pode é ficar no elenco e não entrar em campo, se é superior aos demais.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Amigos, boa noite. Amanhã vou ao RJ e comprarei ingressos para o jogo. Por favor, não conheço o NS e gostaria de saber qual o melhor local para assistir ao jogo . Vou com meu pai, idoso e pensei em camarote. Vale à pena comprar pela internet? Desde já, obrigado e SAUDAÇÕES BOTAFOGUENSES!!!

Rodrigo Federman disse...

Celso, gosto da oeste inferior, pois é onde não pega sol à tarde. Lado da tv.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

O camarote não é mais confortável? Meu pai acabou de sair da UTI...

Rafael Elias disse...

Elvis tem problema com disciplina em relacao a peso/gordura corporal. Junte isso a uma tbm falta de comprometimento. Às vezes, vc tira esse cara do time, mesmo sabendo que ele é melhor, pra ganhar o grupo e assim tirar mais dos outros. Ricardo Gomes continua por mim. Agora, outros que eu gostaria que ficassem tbm, como Arao, Renan Fonseca, Neilton e Navarro, vao depender de grana. Renan e Navarro sao casos menos complicados e ja seria interessante.

Rodrigo Federman disse...

Celso, não conheço os camarotes. Mas imagino que seja mais confortável sim.

Rafael, aonde você leu sobre esses motivos? Aparentemente ele não parece mais pesado.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Todos sabemos o quanto a gestão de Recursos Humanos é complicada, principalmente em local de elevados egos e concorrências. Admitindo como verdadeiros os motivos pelos quais o Élvis não joga, embora sempre apareça no banco, mesmo sendo "melhor" do que os concorrentes, faz bem o Ricardo; melhor perder um do que quase todo mundo.
Por outro lado, sempre fico meio reticente com determinados assuntos, já que com a onda do "politicamente correto" que assola o mundo, muitos são acusados e e condenados por quase nada.
Sem contar que há dentro das quatro linhas alguns que não fazem por onde serem incontestáveis.
É isso!
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Isso mesmo, Márcio. Se houver algo, precisa ser analisado se, de fato, merece tal castigo ou se poderia ser melhor administrado. Porque o que não pode é termos um jogador melhor sendo pago mensalmente e preterido por outros tecnicamente inferiores.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, outro dia na ESPN, Bate-Bola, comentavam sobre a suspensão dos jogadores daquele time. Em determinado momento o apresentador disse que o futebol hoje em dia é muito físico e que não cabe mais essa estória de dizer que somente a técnica resolve. Citou o Renato Gaúcho, que dizia ir para a noite e se garantir e o Romário e o seu famoso "treinar prá quê?".
Aqui faço uma observação, pois esse assunto físico é antigo e me recordo do Claudio Coutinho deixar o Falcão fora da Copa de 1978, Argentina, justamente por acreditar que seria uma disputa muito física, por causa do clima, condições de gramado e etc. Levou o Chicão!
Voltando ao assunto, esqueceu-se o comentarista que o Romário com o seu "treinar prá quê? foi artilheiro do brasileiro em 2005 aos 39 anos de idade. Já não era físico o jogo? Ele passou a treinar mais depois de veterano?
Claro que há exemplos de jogadores longevos que passaram a vida se cuidando, Zé Roberto e Seedorf são bons exemplos.
O ideal é encontrar o meio termo, só que com a onda do "politicamente correto", o futebol esqueceu-se que para exercê-lo, como em toda profissão, não basta ter apenas o corpo bem cuidado. Tenho a quase certeza que o MESTRE DIDI seria execrado pelos teóricos futebolistas com a sua máxima e provavelmente não teria chance de tornar-se um jogador de futebol nos tempos atuais. E o Garrincha?
Repito que o meio termo é o ideal, pois um jogador à Cafú, à Dunga podem chegar longe, mais quem decide são os Romários, Rivaldos, Garrinchas e tantos outros.
SA!!!


Rodrigo Federman disse...

Isso, Marcio. Por essas e outras eu odeio o politicamente correto em qualquer esfera!
Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

Acho que deveríamos deixar o RG no comando. Os "profexôres" no mercado são chatos e pedantes. Tite ou Cuca... Talvez o Marcelo, o resto é farinha do mesmo saco.
Os 3 são muito caros.
Apesar dos erros bobos (opinião de torcedor) em escalações e mexidas, a melhora tática em relação ao René foi imensa, mesmo tendo perdido Póbson, Gilberto, Pimpão e Mattos.
Quanto ao Elvis, não teria ele feito uma merda? Noitadas, gordo... Sei lá. Explicaria a barração, pq na parte técnica...
Enfim.

Daniel BFR disse...

Assino embaixo o primeiro comentário do JOTA.

Abs e SAN!

Paulo Fernando disse...

Também não gosto do politicamente correto. Hoje o Jarzinho estava no programa no Neto na BAND hora do almoço). Tirando o fato de que o Neto prefere o Cássio do que o Jefferson (claro que em razão da sua Corinthianidade), ele manda umas muito boas de vez em quando. Ele sai um pouco dessa mesmice. Mas o que interessa é que o Jairzinho falou muito desses jogadores que andam por fora do Brasil e que os caras que jogam ao lado do Neymar não tem personalidade, não encaram o jogo como se eles também fossem bons de bola. Enfim, disse que na seleção de 70 que tinha o Pelé, todos se assumiam como bons de bola e não deixaram o negão carregando o time sozinho. Foi isso mesmo e eu tive o prazer de ver essa copa. O Jarzinho nunca jogou 50% do que o Pelé, mas em campo era de uma vontade e garra que pra mim (que tinha 8 anos na época) ele era o cara do time. Isso fez dele um craque também.

Rodrigo Federman disse...

Sim, Vinny. São poucas opções. Infelizmente, a melhor delas é uma das mais caras (Cuca).

Valeu, Daniel.

Paulo, outro que sai da mesmice e fala o que bem entende é o PC.Caju. Gosto muito de ver ou ler o que ele escreve até hoje.

Abs e SA!!!