sábado, 5 de dezembro de 2015

Em defesa do clube
























Palavras do presidente CEP sobre a situação do volante Willian Arão:

"- Quanto ao caso do Willian Arão, é muito bom esclarecer que, quando no início do ano firmamos contrato com esse atleta, que veio desconhecido,  de clubes sem tanta  projeção quanto o Botafogo, fizemos um contrato apostando e correndo um risco, que o atleta poderia ou não, apresentar uma boa performance. Colocamos, de comum acordo, isso é muito importante, um gatilho e uma opção, para caso o desempenho tivesse sido aprovado, o Botafogo teria a opção de adquirir mais uma parte dos direitos do atleta e prorrogar seu contrato por mais dois anos. Isso foi feito, com o atleta, pai e empresário, e advogado. Poderia ter dado errado, e eu não teria dúvidas, que atleta, pai e advogado, estariam batendo na porta do Botafogo, para exigir que o botafogo cumprisse o que estava previsto. Deu certo, e nesse momento, depois de pagar os R$400 mil previstos no contrato, passa a existir uma multa de R$20 milhões para o atleta deixar o clube, querem ignorar o que foi assinado, sem qualquer justificativa, pois o Botafogo cumpriu rigorosamente com suas obrigações. Tanto nas questões salariais, quanto de depósitos de encargo trabalhistas. É uma postura que considero infeliz, lamentável, nada profissional, que o Botafogo vai lutar na justiça por seus direitos. E se o atleta quiser deixar o clube, não há absolutamente nenhum problema, desde que o Botafogo seja reembolsado e a multa seja paga e negociada com o clube. Simples assim, sem maiores complicações".

Boa, presidente! Finalmente temos uma pessoa que defende os interesses do clube.

Insisto que agora a questão vai além do aspecto técnico/financeiro. É a honra da instituição que está em jogo. Por isso, torço para que o Botafogo não ceda à qualquer chantagem emocional e bote para "F" com esse canalha do WA.

A única coisa que precisa ficar definida é que o jogador não pode mais vestir a camisa do GLORIOSO. Mesmo se continuar em General Severiano.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

31 comentários:

Paulo disse...

Simples, no primeiro jogo contra o time do Lixo coloca o Airton pra marcá-lo... Ele nunca mais joga bola na vida dele.kkkkkk

Rui disse...

http://www.fogaonet.com/noticia-em-destaque/apos-rodrigo-lindoso-botafogo-renova-contrato-com-jean-por-mais-dois-anos/

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Paulo. rs

Valeu, Rui.

Abs e SA!!!

Ronau Gomes disse...

Questão de honra e financeira. O Botafogo não é instituição de caridade.

Rodrigo Federman disse...

Isso aí, Ronau.
Abs e SA!!!

Jeremias disse...

O ARÃO deixava treinando separado se aparecer um clube maluco e pagar um otimo valor será vendido ou se aparecer uma ótima troca esse ARÃO e tão babaca o timinho que ele quer ir sequer se pronunciou até pq algum tempo o seu jogador foi em juízo o Luís Antônio e si fudeu o timinho do garnisé só o quer se for de graça pq sabe que o futebol desse cidadão não vale nem 5milhões imagine 20 kkkkk

Rodrigo Federman disse...

Jeremias, o mais importante é não deixarem mais esse sem vergonha vestir a camisa do Botafogo.
Abs e SA!!!

Jacaré disse...

Se fosse o Maurício Corrupção na presidencia, "qualquer almoço" com alguma propina resolveria a questão! Seria pau no cú do Botafogo, bolso cheio do presidente e o "mais querido do Brasil beneficiado, sem contar o mal caráter do jogador, que sairia por cima, depois de ter cuspido no prato que comeu...tudo isso com apoio da mídia!

O CEP já caiu nas graças da torcida!

É isso aí, Presidente!

A postura deve ser esta, sempre!!!!

Marcio disse...

Não é preciso acrescentar mais nada a fala do Presidente.
Como outros contratos serão assinados, caberá ao BOTAFOGO valer-se desse exemplo e, por consequência, ter mais precaução ainda.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Jacaré, na época do Nininho, bastava um centavo a mais no bolso dele que logo ligava o F para o clube.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Isso mesmo, Márcio.
Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Muito bem presidente. Mas eu não quero mais ver esse jogadorzinho vestindo, ou melhor, emporcalhando a camisa do Fogão. Nem precisa do Aírton prá quebrar ele, a natureza vai se incumbir disso, afinal, a maldição alvinegra é infalível. Abs e SB!

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Sérgio. Permanecendo ou não, só espero que esse cara nunca mais vista a nossa camisa.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Interessante é o argumento deles que a tal cláusula é vedada pela nova regulamentação, já que a mesma proibiu, a partir de 1ª de maio, a participação de terceiros, sejam investidores e o próprio, nos direitos econômicos do jogador; o clube deve deter 100%.
Salvo se houver algum vicio contratual, racionalmente falando, como alguém assina um contrato lesivo a seus próprios interesses?
Tudo bem que lógica e decisões judiciais nem sempre andam lado a lado; agora, que é difícil explicar tal questão eu não tenho dúvidas.
SA!!!

Jeremias disse...

Aquela birrinha com a torcida depois do humilhante sacode frente o santinha já dizia tudo folou mal da torcida pro clube coloca-lo pra fora ele iria assinar com o marrom e rosa se fudeu,deveria fazer até pior com ele por toda sacanagem feita o pior castigo jogaria pelo vascú a sérieB kkkkkkk pra larga de ser FDP kkkkkkkkkkk

Rodrigo Federman disse...

Não tem explicação, Márcio.

Jeremias, o mau caratismo dele vem de antes. Na vitória sobre o Paraná, quando reclamou de ter recebido o bicho em transferência bancária e não em dinheiro vivo.

Abs e SA!!!

Levi disse...

Eu havia dito que ao final do campeonato que nos deu o direito legítimo de retornar à elite, ficaria em silêncio até o reinício das atividades do Botafogo, mas esse bagaça do Wiliam Arão me fez quebrar a promessa.
Antes de qualquer coisa, reitero que já era favorável a que o referido fosse afastado do grupo desde o episódio do questionamento que ele fez a respeito do pagamento do bicho por uma vitória sobre não me lembro quem. O sujeitinho, orientado por rematada má-fé resolveu se manifestar em momento o mais inoportuno possível, ou seja, dentro do vestiário, logo após o encerramento do jogo. Não sei se ele agiu daquela maneira com o objetivo explícito de envenenar o ambiente, mas não me resta a menor dúvida que pensou única e exclusivamente nos seus próprios interesses e já sinalizando que não tinha a menor intenção de permanecer no Botafogo após o término da temporada. Por mim, teria sido posto de lado naquele momento, recebendo o salário e treinando à parte.
Com as exceções do Rodrigo e do Sérgio, os demais amigos não sabem que trabalho como manejador do direito, embora não seja especialista em questões trabalhistas. Não quero cansar ninguém com as explicações que seguem. Portanto, procurarei ser breve, de verdade!
O direito do trabalho, assim como os demais ramos da ciência jurídica, é regido por princípios gerais (comuns a todos os segmentos) e por outros que lhe são peculiares. Dentre eles, merece destaque aquele segundo o qual há que se dar ênfase, num litígio trabalhista, à hipossuficiência do empregado em relação ao empregador. Trata-se de um resquício da CLT, de orientação nitidamente fascista, posto que escrita sob a inspiração do Estado Italiano regido por Mussolini (Carta del Lavoro – Carta do Trabalho). O princípio tem uma finalidade meramente demagógica, que finge proteger o trabalhador contra o “maldito capitalista”, que deteria maior poder econômico e político nas relações sociais. Falácia socialista, que não mais se justifica há muito, uma vez que as condições ditas desfavoráveis aos trabalhadores, existentes ao tempo em que tanto a Carta del Lavoro como a CLT foram escritas, já não mais subsistem. Tanto assim é que em sociedades mais avançadas, as relações de trabalho são regidas por contratos escritos, sem aqueles entulhos fascistas presentes nos contratos de trabalho no Brasil, caracterizados por todos aqueles encargos trabalhistas que oneram sobremodo as folhas de pagamentos dos que investem em capital, insumos e mão-de-obra. Não existe o tal de “contrato de trabalho” – nos moldes em que são redigidos no Brasil – nos Estados Unidos. Na França, as negociações entre trabalhadores e empregadores são resolvidas em câmaras de negociações e qualquer litígio é resolvido na Justiça Comum, assim como o é nos Estados Unidos. Aliás, naqueles países nem sequer existe a Justiça do Trabalho, que não passa de mais uma jaboticaba, ou seja, somente encontrável em Pindorama e, salvo engano, na Alemanha (mas lá a realidade é outra). Continua.

Levi disse...

Bom, no caso do sujeito que se tem na conta de um Didi redivivo, tem-se que o infeliz assinou um contrato no início do ano em que as cláusulas estavam claras, tanto para ele como para os que lhe prestavam assessoria. A mudança das regras oriundas da FIFA é posterior à assinatura do contrato entre o mofento e o Botafogo. Não há, sob o ponto de vista civil, como ele se insurgir contra a letra do pacto que assinou. Em direito civil, isso tem nome. Chama-se “pacta sunt servanda”, ou seja, os contratos devem ser respeitados, a não ser que as cláusulas sejam flagrantemente desfavoráveis a uma das partes e que a parte prejudicada tenha firmado o pacto em razão de ums situação extrema que lhe impelia à assinatura, o que definitivamente não é o caso desse aí que se acha um Gérson. Mais ainda, o imbecil mordeu a isca em duas oportunidades, agindo de modo a caracterizar a sua má-fé, quando devolveu os 400 mil reais nas duas vezes em que o valor lhe foi posto à disposição em sua conta corrente. O único problema que pode ocorrer é se o Tribunal Trabalhista resolver dar uma interpretação elástica ao que foi pactuado, invocando o princípio da hipossuficiência do pobre trabalhador, que mencionei acima. Do ponto de vista cível, eu não vejo como possa prosperar a pretensão desse sujeito.
O que tem de bom nessa história toda, é que o CEP tem demonstrado que defende os justos e legítimos interesses do Botafogo. Se fosse com aquele outro cujo nome é melhor nem escrever, não sei não, mas acho que o super craque das galáxias já estaria tirando fotos com a camisa do framengo e teria levado uma indenizaçãozinha a título de danos morais. Penso que o Botafogo tem de ir às últimas instâncias judiciais para fazer valer o contrato que firmou com o chavelhudo. Se perder em primeira instância, recorra-se da decisão, até onde der. O que não dá é deixar passar em branco, facilitar a vida desses aventureiros que até ontem se encontravam no ostracismo absoluto e que se valem do Botafogo como trampolim. O que não se pode permitir é a criação de precedentes. Quem vier assinar com o Botafogo, fique ciente de que se aprontar, vai ter resposta à altura, até que um juiz diga que não temos razão. Neste caso, estará criado um estado de incertezas.
Boa sorte ao Botafogo nessa questão. Que ela seja o início de um novo tempo nessas relações. Que o ano que vem seja menos doloroso (não vai ser fácil, mas vamos com tudo!).
E que se foda esse cramulhão.
PS – Longe de mim ter a pretensão de ter esgotado o assunto. Os amigos fiquem à vontade para tecer as críticas, mais ainda os que são do ramo.
Abraços.

Rodrigo Federman disse...

Grande, Levi. Belíssimo comentários e explicações. Para leigos no assunto (é o meu caso), deu para ter uma ideia completa do funcionamento deste vínculo empresa X empregado, direitos e deveres, etc.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

" O princípio tem uma finalidade meramente demagógica,que finge proteger o trabalhador contra o “maldito capitalista”,que deteria maior poder econômico e político nas relações sociais.Falácia socialista,que não mais se justifica há muito,uma vez que as condições ditas desfavoráveis aos trabalhadores,existentes ao tempo em que tanto a Carta del Lavoro como a CLT foram escritas,já não mais subsistem."

RODRIGO,interrompi as férias sem digitar para cumprimentar o LEVI.
Parabéns meu caro,você matou a cobra e mostrou o pau.Conheço um pouco do assunto,pois já tive alguns problemas com funcionários pilantras.
Destaquei o trecho acima,para dar um destaque especial a tal FALÁCIA SOCIALISTA.
Tenho alguns amigos da famosa ESQUERDA CAVIAR,são os tais que querem fazer tudo pelo povo,mas querem ficar bem longe dele,de preferência em PARIS,NOVA YORK,etc.
Deixo bem claro aos amigos,que não tenho a menor simpatia por qualquer tipo de ideologia política,pois na atualidade a maioria de seus componentes são PILANTRAS em alto grau,haja vista o que acontece no país.
Para encerrar,o que mais me irrita em esquerdistas é que eles vivem com dogmas do passado,atrasados no tempo e no espaço,mas acreditam e querem que todos adotem,como bem disse o LEVI,as suas FALÁCIAS DEMAGÓGICAS.
RODRIGO,desculpe eu ter misturado política em seu blog,mas aproveitei o gancho do LEVI, que teve a coragem de mostrar o seu pensamento,pois aqui em "pindorama",quem ousar criticar esquerdista é radical de direita,revanchista,golpista e outras IDIOTICES.
Queremos é a moralidade em todos os setores da vida nacional e o bem estar de todos os brasileiros.
Meus cumprimentos LEVI,bela explanação,um abraço do JOTA.

ARI DIAS disse...

Hoje em dia o jogador só pensa mesmo nos números que estão no contrato, mesmo assim se esses números forem favoráveis a ele! Não tem que aliviar não, quem quiser levar tem de pagar a multa rescisória e pronto.
Quanto ao Wiliam Aarão, acho que deveria ir para o inferno, epa! ela tá indo pra lá mesmo!
SALVE NILTON SANTOS, ÍDOLO.

Marcio disse...

Foi muito bem o Levi em suas exposições.
Mudando um pouco de assunto, aos 70 minutos de jogo, o Barcelona se aproxima dos 600 passes. Teve um técnico que desejou esses números no BOTAFOGO, só não se deu conta que os componentes do Time não tratavam bem a bola.
SA!!!

Celso Ricardo disse...

Começamos o ano sem DC, o safado do WA e agora , parece que o Elvis . Ronaldo e Navarro parece que serão a base do ataque, além de LH, que tem potencial mas precisa de alguém pra dialogar . O que será do Botafogo ? Quais são os planos da diretoria e comissão técnica ?

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Jota. Comentario maravilhoso do Levi mesmo.

Ari, o inferno seria um bom lugar para ele. rs

Valeu, Márcio.

Celso, precisaremos reforçar bastante.

Abs e SA!!!

Levi disse...

Rodrigo, obrigado pelas palavras.
Meus agradecimentos especiais ao JOTA e ao MÁRCIO.
JOTA, do povo eles só querem distância segura e "higiênica" (a expressão é deles e não minha). Essa gente usurpadora só quer poder e mais poder. George Orwell explica tudo com pormenores no livro mais importante do Século XX: "1984"
Mas enfim, todo apoio ao Botafogo nessa questão do contrato com o mofento!

Yolanda disse...

Enfim um presidente que não se curvou e abriu mão de seus direitos, isso só aconteceu porque as obrigações do clube foram cumpridas. Parabéns CEP, esse jogador além de moleque também humilhou nosso clube, faça valer nossos direitos até o fim.
O aliciador, aquele presidente medíocre dos mulambos se comporta como um sujeito rasteiro, sem ética e tentando prejudicar nosso clube.
SA!

Anônimo disse...

Seria uma boa trocar ele por alguns jogadores desses seguintes times Grêmio internacional ou cruzeiro .

Anônimo disse...

BOTAFOGO DEVERIA TRAZER O RAFINHA MLK SHOW JOGA DE MAIS EX COXA DESTROI ATUALMENTE ESTA NA ARABIA NO l-Shabab, da Arábia Saudita

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Levi.

Yolanda, temos um presidente verdadeiramente torcedor do Botafogo.

Anônimo 1, depende de qual também, né?

Anônimo 2, o dinheiro que ele ganha lá é surreal.

Abs e SA!!!

alex disse...

Parabéns ao presidente ...
Aqui nesse blog é cultura , aos amigos Levi e Jota , obrigado pelos esclarecimentos....

Rodrigo Federman disse...

Valeu, Alex.
Abs e SA!!!