quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Estratégia geral ou jogo a jogo?




Palavras do técnico Jair Ventura, após a suada vitória sobre o Santa Cruz:

"- A gente tem que arriscar. Muitas vezes a gente não empata porque corre riscos. Eu sei que, quando perder, vão falar que fui para cima e deixei espaços. Mas a gente tem que tentar. Contra o Santa Cruz achei que dava para colocar a equipe para cima. Vi que o Santa Cruz não estava com aquela volúpia toda. Eles estavam nos esperando, e eu arrisquei. Os jogadores entraram muito bem e cumpriram o que pedi".

É a estratégia do Jair. Quanto a isso, é algo bastante pessoal e está dando resultados incontestáveis. Portanto, tem todo meu respeito.

Só faço um adendo: Se você aumenta a possibilidade de vencer quando passa a se arriscar mais, por que não começar determinadas partidas (analisando adversário, situações, etc) com mais coragem então? Ontem, assim como foi diante do América, penso que poderíamos, né?

Deu certo...ótimo. Mas não será para sempre. Precisamos ter isso em mente.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

65 comentários:

Renan SP disse...

Rodrigo, é sempre importante vencer independente de estratégia, opção técnica ou tática.
Mas precisamos observar a performance do time, como essas vitórias vem acontecendo?
Em time que ganha não se mexe?
Depende!
Quem será o próximo adversário? Quem você terá a disposição para o jogo?
Acho que devemos analisar jogo a jogo.
Me irrita esse excesso de respeito contra adversários inferiores tecnicamente.
Legal que as vitória tem acontecido, mas nem sempre vencer é o mesmo que jogar bem.

Um abraço

Rodrigo Federman disse...

É por aí mesmo, Renan.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

O Campeonato é fraco. Observem , o Palmeiras , líder, o time da moda . Mas... Quem é o CRAQUE do time ? Gabriel que não marca há não sei quanto tempo ? Diego do Fla é craque ? Futebol mediano . Ok, e no Galo ? Qual o grande articulador , craque INCONTESTÁVEL? Robinho...claro que não . Então , nada mais normal que Camilo não ser isso tudo . Acho os jogos do nosso Botafogo chatos, ruins, porém com consistência,padrão de jogo. A vida não é assim, feita de sorte, apenas . Há um trabalho, com a visão da porcaria que é o nosso Campeonato. JV tem o seu valor : entendeu como funciona.

alex disse...

Quem dera no primeiro tempo fosse igual o segundo turno.....

FELIZ 2017 !!

Rodrigo Federman disse...

Celso, sim...eu sempre fui claro de que existe muita sorte no momento, mas que também tem competência.

Quem dera, Alex.

Abs e SA!!!

Alvinegro Carioca disse...

Acho válida a tática do Jair. Mesmo o Santa Cruz sendo um equipe inferior, não sabiamos como eles iam entrar no jogo (ainda mais lutando, por mais que as chances fossem remotas, pra fugir do rebaixamento). Se começassemos indo com tudo e tomassemos um gol, o Santa poderia se fechar e ia complicar o nosso lado. Então avaliar no primeiro tempo foi um bom negócio. Lógico que o jogo de ontem não foi maravilhoso, mas valeu.
Obs: o Carli é o melhor zagueiro que já vi jogar no Botafogo em muitos anos.

Diego Vianey

Rodrigo Federman disse...

Diego, mas temos que pensar pelo outro lado também: O adversário também não sabe como entraremos em casa. Está dando certo, ok, que bom. Mas eu só torço para que não passe pela cabeça do pessoal que a sorte que estamos dando nos finais dos jogos também é estratégia.
Abs e SA!!!

Fabio Lucas disse...

"Camilo tem sofrido com a marcação cerrada dos zagueiros adversários" a chamada marcaçao individual que ja anulou ate Ronaldinho Gaucho e outros genios da bola tambem.

Anônimo disse...

Considerando o "cansaço" de alguns de nossos jogadores (Neilton, Camilo, Sassá); Considerando que no segundo tempo o adversário está mais desgastado; Considerando a entrada do Sassá; Considerando a falta de qualidade técnica do nosso time, como um todo; Considerando a confiança do momento pelos bons resultados; Considerando que jogamos fora da nossa arena, então nessas condições, eu aprovo(ei) a estratégia utilizada.

Newton

Jallin Habei disse...

http://www.fogaonet.com/noticia-em-destaque/conselho-aprova-contrato-ate-2024-com-a-globo-com-luvas-de-r-60-milhoes/

Rodrigo Federman disse...

Fabio, que comparação, hein? Menos! Amanhã darei meu pitaco sobre ele.

Newton, a análise está sendo feita apenas pelos resultados, né? Quanto a isso, ok, é incontestável. Mas eu ainda prefiro analisar o jogo como um todo. Enfim...dei apenas a minha opinião. Ressalto apenas qu dessa de "cansaço" de jogadores não cola comigo. Para mim, é frescura.

Valeu, Jallin.

Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

Prefiro ver meu time jogando mau mais vencendo do jogando bem e perdendo. No primeiro turno aconteceu mais ou em umas 4 ocasioes no primeiro turno. Acho que Jair esta tirando leite de pedra por que nosso elenco não é o melhor do campeonato mais esta jogando muito e superando todas as expectativas. A melhor coisa que aconteceu foi Ricardo Gomes ter saindo.

Anônimo disse...

Caros alvinegros, será a tática jogar mal no início e depois melhorar.Com todo respeito ao SC mas estuda-lo é demais.No primeiro templo foram seis conclusões do SC e uma do Botafogo.Se sabemos que temos como melhorar pq não começar assim o jogo.Apesar do bom momento é claro que tem jogadores sem a mínima condição de jogar no Botafogo.Aida mais numa libertadores.Vamos continuar torcendo.Sds

Rodrigo Federman disse...

Claro, Eziel. Todo mundo quer vencer. Apenas acho que devemos nos preparar para quando a sorte nos deixar de lado algumas vezes. E repito: Não estou contestando competência do JV ou jogadores para também alcançarem os resultados.

Penso exatamente assim, Anônimo.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo, eu entendo seu ponto de vista, e concordo com muitas coisas, mas como o assunto é bem amplo, também divirjo em muitas outras coisas.

Na minha análise, eu estou valorizando mais o lado positivo. Entendo que é necessário.

Mas entendo perfeitamente todo o contexto. Essa divergência é saudável!

Valeu,

Abraços e vamos curtir este momento vitorioso.

Newton

Rodrigo Federman disse...

Claro, Newton! É isso aí! Estamos juntos, na mesma torcida (mesmo que passando por alguns percalços de maneira diferente)! rs
Abs e SA!!!

Francelino Bouéres disse...

Quando começou o ano sabíamos que seria difícil; decorrente do nosso elenco ser de acordo com a nossa condição financeira. Até aí tudo bem! Porém, aí concordo com vários amigos, o futebol jogado, hoje, aqui, é de nível bastante duvidoso, elencos regulares e equivalentes... E coisa e tal. Resultado desse momento mágico nosso: um técnico competente, conhecedor do elenco e da cultura botafoguense (cria da casa e filho de um dos nossos maiores ídolos), a tal da sorte - que maravilha, estou em êxtase, merecemos, né? Misturando tudo mais um pouco da mística botafoguense, não me supreenderia se saírmos campeões desse Brasileiro. Só os que estão na nossa frente preferem TODAS suas partidas e nós ganharmos TODAS as nossas de 1 x 0 com o gol nos acréscimos! Não há coisas que só acontecem com o Botafogo? Kkkkkk. Estou feliz com o meu time, isso é que basta para mim. Sds botafoguenses.

Rodrigo Federman disse...

Hahahah! Francelino, se isso acontece, eu juro que não sei o que faço! Seria melhor que ganhar na Mega Sena! rs
Abs e SA!!!

Eziel Junior disse...

Pelo que time tem feito este campeonato ate agora não me supreenderia se terminassemos em 2 ou 3 lugar na reta final. Falar em título seria muita ambição mais não e impossível. Palmeiras esta apenas 11 pontos na frente. Com muita sorte mais muita da pra chegar kkkkkkk. Mais sendo sincero ja fico muito satisfeito com a libertadores. E se caso aconteça a diretoria terá que ser mais ousada pro ano que vem por o elenco atual não será pareo pra disputar a libertadores.

Rodrigo Federman disse...

Eziel, acho que não devemos nem perder tempo sonhando com título. É só mesmo no âmbito da brincadeira. O mesmo serve para o vice campeonato. Mas dependendo dos resultados do final de semana, podemos sim, sonhar com um G3.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Seguindo a tua lógica Rodrigo fazer gol no final é sorte então tomar gol no final seria azar ne? Pra mim um significa vontade de vencer e não desistir nunca e o outro falta de aplicação tática, falta de atenção, displicência e etc. Não vejo o nosso Botafogo com essa vontade até os minutos finais a muito tempo. Fico imensamente feliz e continuar repetindo o fator sorte não é bom no momento. Eu como jogador, técnico, diretoria ficaria é muito puto. Rs. Á zaga está dando o sangue cara. Os laterais estão por toda a parte do campo. O atAque mesmo isolado durante parte do jogo está fazendo gols. Nesse futebol medíocre de hj em dia 1x0 é goleada meu amigo. Pra cima deles fogão!

Anônimo disse...

Olha que tranquilidade: lixo x gambá vão se pegar. Se o lixo vencer, o gambá fica longe do z6. Se der empate, os dois não avançam. E a terceira opção, kkkkkkkk, se acontecer, eu vou lembrar muito do Arão.

Estamos no paraíso.

Newton

Rodrigo Federman disse...

Sim, Anônimo. Acho que quando o jogo é parelho e sem uma equipe se destacar da outra, quando existe um gol a favor no final, credito muito a sorte. E quando há um gol contra no final, credito muito ao azar.

Newton, torcerei pelo empate lá e uma vitória do Palmeiras para ficar ainda melhor. Rs

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Penso que sem sair de suas características, não se pode desconsiderar os pontos fortes e fracos do seu adversário para montar a melhor estratégia.
Se o jogo aponta que ficaremos mais com a bola, cabe ao técnico escolher as opções que permitam fazer melhor uso dessa posse.
Dos três volantes que sempre jogam, o que melhor contribui na armação ofensiva é o Airton; sem ele, contra um adversário teoricamente mais fraco e que possibilita ao adversário ficar com a bola, jogar com dois armadores me parece uma solução bem plausível.
Não digo que o Jair está preso a um variação apenas; só acho que ele está variando entre três zagueiros e três atacantes e pouco na tentativa de jogar como dois armadores.
Especificamente no jogo de ontem, de fato ele abriu o Time, indo para o ataque, e não discordo das entradas do Sassá e do Leandrinho, apenas que o Leandrinho deveria ter entrado mais cedo no lugar de um dos volantes e o Sassá no lugar do Neilton que estava sem as condições ideais; manteria, assim, dois homens no ataque e, em tese, melhoraria o setor de criação com a entrada do Leandrinho.
Daria certo? Não sei!
É muito complicado discutir sobre algo que está dando certo, embora o aprimoramento seja mais fácil quando a situação está favorável.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Márcio, mais uma vez parece que você leu meus pensamentos. Rs. Fecho total contigo.
Abs e SA!!!

Enéias Teles Borges disse...

Não creio em título. Estamos muito melhores do que eu imaginava. Agora vou dizer algo que quero muito: vencer o Flamengo e atrapalhar a vida dele.

Em tempo: estou torcendo pelo implemento do árbitro eletrônico. Times como Flamengo e Corinthians vão se dar mal, pois sempre foram muito beneficiados pelos erros.

SA

Rodrigo Federman disse...

Enéias, independente de atrapalhar ou não o Flamengo, vencê-los é sempre bom.
Abs e SA!!!

Pedro disse...

Arruda vazio. Santa Cruz jogando suas últimas fichas na permanência na Série A. Nas costas, o peso de três meses de salários atrasados para os jogadores e cinco para funcionários.
Do outro lado, o Botafogo. Com salários sempre em dia, vindo de uma maratona de vitórias, encarava um adversário bem mais complicado: o cansaço. Com o time desfalcado e visivelmente esgotado fisicamente, Jair enfrentava as adversidades com a naturalidade de quem transformou uma campanha de rebaixado em uma equipe quase impossível de ser vencida.
Diante de todos esses fatores, não dava pra esperar um jogo de qualidade técnica muito elevada. As divididas foram constantes, os chutões também. Mas, dos dois lados, diferentes formas de mostrar o último gás. O desespero do virtual rebaixado contra o escasso fôlego de uma das equipes mais batalhadores que já vi em General Severiano.
No entanto, esse Botafogo sabe o que quer. Não é mais aquele amontoado do 1º turno, que rezava pra estar em um dia inspirado. Dentro da sua proposta, o Botafogo procurou explorar as deficiências e o desequilíbrio de um adversário limitadíssimo. As chances, embora não muitas, eram lá e cá. Jogo corrido e disputado até a última gota de suor.
Criamos boas chances. Em uma delas, Bruno Silva foi derrubado em pênalti claríssimo ignorado pelo árbitro. Certamente devido a polêmica daquele pênalti marcado no Sassá à duas rodadas. Em outra, Emerson escorou um cruzamento e tirou tinta da trave. O Botafogo, ao passo que lutava para não ficar sem ar, buscava o contra-ataque letal para matar o jogo.
O apito final se aproximava e o fim das nossas energias também. Os jogadores, embora exaustos, não desistiam. É a marca desse grupo, aliás. Mas será que era possível marcar no apagar das luzes novamente? Vínhamos de três vitórias consecutivas com gols depois dos 40′ do 2º tempo.

Sim, era possível: não me dou mais o direito de duvidar desse time. Não há impossível para eles. Coloquem um terceiro turno e seremos campeões brasileiro. Ou você duvida? Em 13 rodadas do returno vencemos 10.
Aos 43 minutos, Alemão cruzou de canhota e a bola cruzou toda a extensão da área até encontrar a cabeça de Rodrigo Pimpão, que só escorou e saiu para o abraço. Dessa vez, junto com minha explosão de alegria de sempre, veio a incontrolável risada enquanto pensava “puta que pariu, de novo!”.

Quem imaginava, há seis meses, que estaríamos passando por isso? Tem que ser muito cara de pau para dizer que já sabia. Jair herdou um elenco remendado – obrigado, São Paulo – e usou nossas deficiências para montar um plano de jogo. Todos os méritos a ele e a esses caras que deram a volta por cima e passaram a jogar um futebol taticamente de primeira. Superação é o sobrenome de quem luta.

Que venham os merecidos 10 dias de descanso a esse grupo. Que tragam o repouso merecido e o tempo necessário para ajustarmos o que há de errado, recuperarmos Airton, Diogo, Sassá e Camilo, para encararmos a reta final do campeonato. A Libertadores é logo ali.

Pedro disse...

Sidão: 7,0
Muito bem nas intervenções necessárias, tanto em defesas quanto em saídas em bolas cruzadas na área. Como todo bom goleiro, também contou com a sorte na falta de João Paulo – que explodiu na trave.

Alemão: 7,0
Incansável no apoio, foi mais efetivo com Sassá de referência. Cruzou a bola de pé trocado e deu a segunda assistência para Pimpão em dois jogos.

Joel Carli: 8,0
Mais uma partidaça. É visível a diferença de postura da defesa com ele em campo. Além de cortar todas por baixo e por cima, anulou Keno(só perdeu uma em 90 minutos) e ainda se arriscou no ataque.

Emerson: 6,5
Apesar de se atrapalhar em alguns momentos, foi bem na maioria dos lances.

Victor Luis: 7,0
Foi opção constante pela esquerda, mesmo visivelmente esgotado fisicamente. Como eu queria que ele ficasse pra 2017…

Rodrigo Lindoso: 5,5
Sem Aírton, é o principal homem da saída de bola. No entanto, não conseguiu fazer o jogo fluir e voltou a errar muitos passes.

Dudu Cearense: 5,5
Bem em algumas antecipações, mas peca demais ao não conseguir acelerar o jogo. Quando precisa pensar rápido, erra muitos passes.

Bruno Silva: 6,5
O melhor dos volantes ontem. Participativo na defesa e no ataque, desarmou algumas jogadas e ainda sofreu um pênalti claro não marcado.

Camilo: 5,5
Muito importante nas bolas paradas. Já com a bola rolando, não tem conseguido dialogar bem com volantes e atacantes e nem criar muito na armação. Com o período de 10 dias sem jogos, é bem possível que recupere o bom futebol.

Neílton: 6,5
Jogou no sacrificio. Embora não muito intenso como nas últimas partidas, foi boa válvula de escape pelos lados. Outro que vem sentindo demais a sequência de jogos.

Rodrigo Pimpão: 7,0
Tem se destacado até mais pela inteligência do que pela parte técnica. Foi esperto no posicionamento e fez gol de centroavante oportunista. Cresceu demais nessa reta final depois de algumas partidas deploráveis.

Sassá: 6,5
Dá outra cara ao setor ofensivo. Como referência, evoluiu muito seu posicionamento e sua movimentação sem a bola.

Gervasio Nuñez: 6,0
Entrou para quebrar galho fora de posição e foi correto.

Leandrinho: 5,5
Praticamente não encostou na bola, mas sua entrada serviu para tornar o time mais incisivo e ter mais presença ofensiva no ataque nos últimos minutos.

Jair Ventura: 9,0
Sua estrela é impressionante. Foi a quarta vitória com gol depois dos 40 do segundo tempo. Conseguiu superar o desgaste físico do elenco e montar uma estratégia eficiente mais uma vez. Dessa vez foi perfeito nas substituições, e sua coragem foi premiada.

Maria Cecília disse...

http://www.fogaonet.com/noticia-em-destaque/antonio-lopes-promete-dificultar-saida-de-diogo-nao-vamos-aceitar-facilmente/

Enéias Teles Borges disse...

Sobre o Rodrigo Pimpão eu tenho ouvido comentários interessantes e com os quais eu concordo. não está no melhor vigor físico, nem é jogador brilhante. É aguerrido e inteligente. O gol que fez ontem é de muito senso de colocação e inteligência. Nas costas da zaga e na hora certa.

Rodrigo Federman disse...

Pedro, extremamente cansados de onde? Por qual motivo? Só a gente? Na boa, respeito quem concordo com isso, mas para mim não cola.

Aguardemos, Maria.

Enéias, ele é bastante voluntarioso.

Abs e SA!!!

Pedro disse...

De onde? Dos 300 jogos que fez nos últimos 30 dias

Anônimo disse...

Rodrigo, você também credita pelo menos 3 gols perdidos ontem ao azar? Complicado colocar esses fatores em análises de um esporte hoje de alta eficiência. O time está sem o seu goleiro titular (Jefferson), seu lateral direito (Luis Ricardo), seu melhor volante (Airton), um meia (Diogo) e o artilheiro (Sassá) e vai lá e me ganha 5 seguidas...acho que falar em sorte é bem rasteiro e superficial. Alguns aqui ainda falam em Leadrinho...como se ele fosse deixar o time mais ofensivo. Todas as vezes que entrou na fez absolutamente nada. Ah mas fez algumas partidas boas no inicio do campeonato...e aí? Já estamos na reta final...e se o técnico não o põe como titular é porque não está bem ou não confia nele...pronto. Alguém acompanha os treinos para saber se o cara é bom mesmo? Única coisa que me incomoda é que a máscara do Bruno Silva voltou...ontem não marcou ninguém e sempre voltava andando pra defesa. Camilo também precisa de um choque de ânimo e voltar a jogar a bola que tem.
bom, como ser anônimo por aqui é deslegitimar a opinião (como se colocar o primeiro nome fosse melhorar algo) me identifico como Vitor Luis Godoy Nascimento!

Anônimo disse...

Cuca, ontem poupou o Palmeiras,Grêmio no final de semana contra o Santos e o Internacional ontem, todos pouparam mais coMo você é um CARA ESPERTO em preparação fisica, sabe mais que todos os preparadores fisicos juntos.
Seu achismo de opinião, sem critério democraticamente é aceito.
Só não podemos concordar, porque você não sabe nada de maratona de jogos.
Mais pior é QUEM trabalha o dia todo, não jogando bola, deve ser essa sua comparação com jogador de futebol.
TÔ COM VOCÊ, JOGAR BOLA E TRABALHAR E QUASE A MESMA COISA EM SUA CABEÇA, TÁ CORRETA A SUA COMPARAÇÃO.

Rodrigo Federman disse...

Pedro, só o Botafogo disputou 300 jogos nos últimos 30 dias então...

Vitor, não deslegitima, mas particularmente gosto de me referir às pessoas por nomes (quando infelizmente não existe a oportunidade de ser pessoalmente). Perder gols e marcar gols faz parte do esporte. O Santa também perdeu. O que eu disse, é que, quando o jogo é equilibrado (e ontem eu achei que foi), um gol no final a favor sempre será sorte (para mim). Contra, será azar. Tivemos jogos equilibrados nas últimas rodadas e fomos agraciados com a sorte. Que mal há nisso? Eu acho ótimo e que continue assim. Deixo claro também que reconheço as dificuldades e melhora. Quanto ao Leandrinho, desculpa, pedimos porque acreditamos que pode ajudar. Não é pelos poucos minutos em campo ontem que dá para ter uma posição final.

Anônimo, não faço a menor questão que você concorde ou discorde da minha opinião, fera. Apenas exijo respeito à ela (como eu faço com todos). Se é incapaz de respeitar, nem perca seu tempo mais aqui, bicho. Para evitar o seu estresse, apenas.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Fala Rodrigo! Gostei da vitória de ontem, mas sou a favor do seu posicionamento. Em jogos mais "fáceis" temos que entrar com um time mais pra frente, que queira a vitória já no primeiro tempo. Temos que buscar o maior número de vitórias nesse final de campeonato, pois teremos 3 jogos difíceis (flamengo, palmeiras e grêmio).

Uma coisa que me deixa intrigado é colocar a culpa no cansaço. Esses caras são novos, aguentam correr muito. Se os jogos fossem a cada 2 dias, aí sim. Lembrando que todos ganham muito bem pra fazer "somente" isso. Todos os outros times podem falar em cansaço?!

Que a "sorte" aliada a competência continue ao nosso lado. Rumo a libertadores!

SA... André

Rodrigo Federman disse...

André, e todo mundo joga a mesma quantidade de jogos quase. Por isso eu digo que para mim isso é desculpa. Mas cuidado ao concordar com isso, pois logo aparecerá um bobalhão dizendo que você não entende nada de futebol, preparação física, etc...rs
Abs e SA!!!

Fabio Lucas disse...

Rodrigo,"Cicinho deseja voltar ao Brasil em 2017 e diz que tem sondagem do Botafogo" o que acha?
No caso do jogos passados espero que seja estrategia porque se for esse o futebol real do botafogo nao ganha campeonato, poderia ate ter 3 turnos que agente estaria como figurantes e nao candidatos.

Rodrigo Federman disse...

Nem brincando, Fábio. Ex jogador.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

PALMEIRAS,ONTEM JOGOU COM O TIME RESERVA E EMPATOU SENDO ELIMINADO PELO GRÊMIO.
SÓ OS TORCEDORES DO BOTAFOGO QUE NÃO PODE RECLAMAR QUE ESTÁ CANSADO???

BABOSEIRAS É O QUE VOCÊ ESCREVE POR AQUI,MEU CARA.

ESSE BLOG MURO DE LAMENTAÇÕES GOSTA DE DERROTAS COM AS VITÓRIAS ELES ENGOLEM SÊCO.

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, o que falar de quem comenta/responde coisas que julga baboseiras? Pobres coitados...ops...foi mal.
Abs e SA!!!

Pedro disse...

Não é só o Botafogo, Rodrigo, que teve essa maratona. Mas o Botafogo é o único a não poupar ninguém, até porque, com o elenco mediano que tem e as constantes lesões, se poupasse quem entraria?

SA!

Marcio disse...

O técnico, por certo, monta o seu banco pensando nas variáveis que o jogo apresenta, sejam substituições por contusões, expulsões ou mudanças estratégicas e táticas.
Assim, na teoria, se um jogador está escalado no banco, fica subentendido que o técnico confia que o mesmo tem condições de responder bem quando for chamado.
Ontem, por exemplo, o Núñez entrou improvisado na lateral esquerda e fatalmente o Jair não resolveu intempestivamente que o argentino tem condições de atuar por ali em uma emergência.
Em resumo, pedir um jogador que está no banco na tentativa de modificar um jogo não é errado, absurdo é imaginar que alguém está alí apenas para fazer número.
Se o Jair bate tanto na tecla da meritocracia, não é razoável acreditar que ele não confia em quem escala como titular e também no banco de reservas; e ontem ele levou dez jogadores para Pernambuco. Helton Leite, Emerson Silva, Renan Fonseca, Yuri, Dierson, Vinicius Tanque, Sassa, Leandro, Gervasio Núñez e Luis Henrique.
SA!!!


Anônimo disse...

Rodrigo, pode deixar que vou tomar cuidado...kkk... Outra coisa meu nobre, não sou muito de escrever no seu blog. Mas sempre acompanho lendo as matérias. Antes dos jogos e principalmente depois, faço questão de passar por aqui e ler os comentários. Sempre acho "quase" tudo muito pertinente é em favor do nosso Botafogo! Como eu gostaria que o pessoal envolvido diretamente com o nosso clube, tivesse a oportunidade de ler e talvez dialogar nesse espaço alvinegro. Somente esses comentários acéfalos de alguns "anônimos" que atrapalham. Um dia vão perceber, que as discordâncias ou concordâncias são para o bem do Botafogo. Como eu disse, não sou de ficar escrevendo aqui. Acho que isso poderia acontecer com alguns outros. Meus parabéns pelo espaço alvinegro e esse blog aumentou muito mais minha admiração e amor pelo glorioso. SA.... André

Orlando Sábia disse...

Rodrigo, vi um pouco de displicência de alguns jogadores(b silva, lindoso), mas o time fora de casa vem jogando assim, vem jogando feio. Faz parte da estratégia do treinador, conquistamos vários pontos importantes jogando desse jeito, claro que, podemos desenvolver um futebol um pouco mais envolvente contra equipes inferiores mas, são anos e anos vendo o Botafogo jogar bonito, com técnica e perder no final. Hoje a raça desse time se destaca, ano que vem aliado a isso poderia se acrescentar mais técnica, com jogadores que propiciem isso ao time.

Rodrigo um assunto a parte, o Palmeiras está com muito dinheiro, quando entra em uma negociação não da pra competir, ta comprando todo mundo. Será que com tanto dinheiro em caixa, o Palmeiras irá dificultar a negociação da permanência do jogador Victor Luis no RJ, acredito que a multa dele seja baixa(seu contrato termina na metade do ano que vem) e sendo vontade do jogador, o clube não iria barrar a venda do tal. Sou fã desse cara.

Rodrigo Federman disse...

Pedro, estamos falando de 3 ou 4 partidas a mais. Desculpe, mas ainda acho que isso não faz tanta diferença a ponto de servir como justificativa. O Flamengo então, viajando toda semana...seria um mar de lamurias.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

É isso mesmo, Marcio. Complicado e se faz de desentendido quem quer.

Muito obrigado, André muito legal ler esse seu comentário. Pois é, eu não criei o CB (há muitos anos) para agradar A ou B. Criei para que fosse um local de respeito e opiniões entre botafoguense. O problema é que em todo lugar tem quem seja incapaz de interpretar as coisas.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Orlando. Também vi displicência de alguns jogadores. A minha crítica é que nós últimos jogos esbarramos e superamos nossas limitações jogando sério. Ontem durante boa parte não foi assim. Tivemos casos de jogadores que quiseram dificultar.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, até citam os exemplos de Palmeiras e Grêmio, que pouparam jogadores em algum momento, para justificar o cansaço do Time do BOTAFOGO. O problema é que o Palmeiras está na reta final para ganhar o brasileiro e o Grêmio vivo na briga pela Copa do Brasil. E o BOTAFOGO, entra ano saia ano, poupa, poupa, poupa e nada de taça.
Nesse ano, o BOTAFOGO disputou 58 jogos. Só que ninguém quer lembrar que na Copa do Brasil nem sempre mandou Time completo a campo.
Veja quantos jogos fez os jogadores mais utilizados.
Sidão - 40 jogos;
Alemão - 42 jogos;
Carli - 25 jogos;
Émerson - 37 jogos;
Victor Luis - 22 jogos;
Lindoso - 41 jogos;
B. Silva - 48 jogos;
Airton - 29 jogos;
Camilo - 24 jogos;
Neilton - 49 jogos;
Sassá - 26 jogos;
Pimpão - 29 jogos;
Diogo Barbosa - 40 jogos;
D. Cearense - 34 jogos;
Leandrinho- 27 jogos.

Respeitando as peculiaridades de cada localidade, vou citar dois jogadores que dizem não admitir ficar fora de jogo algum, Messi e CR7.
O argentino fez na temporada 2015/16 61 jogos; o português na mesma temporada foi a campo 59 vezes. Ambos com o peso de serem os melhores do mundo e quase obrigados a decidir um jogo sim e o outro também.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Márcio, daqui a pouco dirão que CR7 e Messi são casos diferentes porque a Espanha é pequena e mesmo na Europa, as viagens não são tão longas. Rs
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, por isso me antecipei e citei as peculiaridades...
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Mandou bem, Márcio. Rs
Abs e SA!!!

Paulo Fernando disse...

Eu também acho que jogador reclama muito de barriga cheia. Jogam menos do que jogavam há 20, 30, 40 anos atrás com muito mais tecnologia de preparação física, então é frescura mesmo. Mas também ter alguns dias para recuperar alguns problemas físicos, estudar mais os adversários (teremos os 2 primeiros lideres pela frente), pensar em novas mudanças (os outros estão nos observando muito agora) pode ter sua utilidade.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, que é útil, não discordo. Agora, atribuir queda de rendimento técnico por causa de cansaço em jogar - de vez em quando- duas vezes por semana não me convence mesmo. Rs
Abs e SA!!!

jeremias disse...

Ganhamos por competência mesmo sorte fosse se o zagueiro recuasse a bola para o goleiro e ele dormisse no ponto e mesma passasse entre suas pernas ai sim seria sorte e outra nosso elenco e de apostas que estão dando certo tirando o Jefferson machucado os restante praticamente eram desconhecidos lembro bem que infelizmente a nossa realidade era apenas não voltar para a serieB não e pensar pequeno era nossa realidade eramos um clube sem patrocínio sem ST ate nas arquibancadas estava abandonado

Rodrigo Federman disse...

Jeremias, acho que já fui bastante claro dizendo que tem boa dose de competência e porque eu considero sorte também.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Mesmo muitos disseram aqui que Botafogo iria cair etc...dizem que e time limitado .... mais na minha observação o neilton e diferenciado sim , virao jogo contra o galo? a o drible que ele deu no leo silva e no Rafael carioca?....esse mlk e bola .... e outra coisa o anota ai se Botafogo for pra libertadores ano que veem com mais um cinco peca pra reposição boas chega longe..vamos aplaudir em vez de criticar ........fogooooooooooooooooooooo

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, desculpe, mas eu não sou torcedor que ri só quando vence ou se irrita apenas quando perde. Torço, mas tento manter o criticismo sempre, até porque, criticar não quer dizer torcer contra ou ser negativo. Enfim, respeito sua opinião, mas discordo completamente sobre Neilton. E outra: Precisamos não de peças de reposição, mas para o time titular.
Abs e SA!!!

Paulo Fernando disse...

Sobre o Neilton tenho que comentar: diziam maravilhas dele em especial quando veio das categorias de base do Santos, mas não tinha vingado nem no profissional do Santos nem no Cruzeiro onde amargou a reserva o tempo todo. Quando começou no Botafogo não foi diferente, apesar de fazer alguma coisa após a saída do Pimpão. Mas nunca me empolgou e quando renovamos com ele para a série A fiquei meio desconfiado. Mas tenho que reconhecer que melhorou muito. Realmente contra o Atlético fez um partidaço, não só pelas jogadas de habilidade como pela chamada da responsabilidade e partindo pra cima do Leonardo silva, infernizando a defesa do galo. Acho que é o tipo de jogador que precisa de sequencia para mostrar seu melhor futebol e confiança também. Hoje me parece estar em sua melhor fase desde que se tornou profissional. Nosso clube tem dessas...desenterra morto!

Rodrigo Federman disse...

Paulo, que melhorou é inegável. Que talvez viva a sua melhor fase, também concordo. Mas se isso que ele está fazendo hoje é ser "diferenciado" como o Anônimo colocou, então não sei como qualificar aqueles que julgo craque de verdade. rs
Abs e SA!!!

Pedro disse...

O flamengo sai Guerrero entra Damião. Sai Everton entra Fernandinho ou Gabriel. Sai ederson entra Alan Patrick. O time não cai. E nós? Entra Tanque? Salgueiro? Por isso não podemos poupar igual os mulambos

Rodrigo Federman disse...

Pedro, não deveríamos poupar nunca. Jogador hoje em dia tem todo suporte do mundo para aguentar jogar 2x semana. Para mim, insisto, frescura e desculpa.
Abs e SA!!!

Pedro disse...

Bom, não sou fisiologia nem preparador físico, portanto nao posso afirmar se é frescura ou não, e até entendo sua ótica, realmente olhando o salário astronômico dos jogadores de futebol parece uma idéia absurda poupá-los de algo.
Mas Airton e Sassá estão aí pra comprovar o que digo. Dois negões daquele tamanho e não aguentam 90 minutos. Contra o SC, Camilo e Victor Luis foram outros que demonstraram claramente estarem esgotados fisicamente. Ou então estavam fazendo corpo mole.

Rodrigo Federman disse...

Pedro, eu também não sou e realmente só dou meu palpite, "achismo" mesmo. Baseado no que muitos jogadores de antigamente sempre jogaram tanto é nunca reclamaram, no fato desses caras ganharem muito bem, terem todo suporte do mundo, poucas cobranças por resultados, etc.
Abs e SA!!!