quarta-feira, 10 de maio de 2017

Melhor para quem?




Vamos voltar a falar um pouco sobre a nova linha de uniformes lançada no sábado passado?

Já discutimos a parte estética (no post do último domingo), gostos, etc. Agora, a questão logística, oferta e procura...

Parece que a camisa branca foi um sucesso tão grande que vendeu todas unidades. E segundo informações, só deveremos ter nova remessa em junho na loja oficial do clube. Nos outros estados e cidades, nem ideia.

Muitas críticas foram feitas ao departamento de marketing por isso. Sem contar o fato do jogador Rabello ter comparecido a uma entrevista coletiva na segunda-feira, ainda com o uniforme da temporada passada, mesmo após lançamento da nova linha. 

Em seu Twitter particular, o responsável pelo marketing do Botafogo, Márcio Padilha, explicou que a venda no dia foi um sucesso e que a quantidade disponibilizada no evento foi a maior até hoje na história do clube. Sobre o uso do uniforme reserva, alegou que não tiveram tempo hábil para confeccionar os patrocinadores nas novas camisas de coletivas e afins. 

Confesso que não tenho uma opinião formada a respeito, mas o torcedor Fernando Lopo, em seu Twitter, colocou vários pontos interessantes sobre o contrato do Botafogo com a Topper. 

Primeiro, lembremos como o GLORIOSO anunciou os termos assinados com a fornecedora. Clique aqui .

Agora, as observações do Fernando Lopo:

"1. Sobre Botafogo e Topper, muita gente elogiando a festa mas reclamando que não há camisa para vender. E vão reclamar mais.

2. O Botafogo recebe uma miséria qualquer de fixo da Topper. O resto seria bônus por venda de camisa, até os tais 40 mi retumbados na época.

3. Porém, para a Topper, o principal atrativo é a exposição de marca, como um patrocinador. Em jogos, treinos, entrevistas, lá está a Topper.

4. Na ótima festa de lançamento, uma grande exposição da Topper e seus diversos modelos de uniforme. Grande retorno para a empresa.

5. Por outro lado, vender camisa demanda investimento, produção, distribuição, etc. Dá mais trabalho com retorno bem menor.

6. Mas o Botafogo parece ter assinado o contrato achando que o grande interessa da Topper seria vender camisa, e não apenas expor a marca.

7. Fica a Topper muito satisfeita com uma baita exposição a baixo custo, e o Botafogo chupando dedo reclamando que não tem camisa p vender.

8. O Botafogo deveria ter negociado um fixo mais alto, como num contrato de patrocínio, e um variável menor. Mas não o fez.

9. Além disso, cerca de 30% do fornecimento vai para os esportes gerais, que são as outras modalidades esportivas.

10. Esse é o casamento perfeito entre Botafogo e Topper. Mas perfeito somente para um dos lados, e esse lado não é o Botafogo."

Na época em que o anúncio do patrocínio foi feito, recordo que achei estranho e não me pareceu tão interessante. Justamente por "dependermos" do fornecedor para fazermos dinheiro. E as garantias de quantidade mínima, estoque, tempo de entrega, etc? 

Mas claro, são palpites sem conhecimento dos detalhes em cada linha do contrato.

O que os amigos pensam a respeito?


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

24 comentários:

Fabio Lucas disse...

Lembro alem disso que os moldes do contrato quanto mais camisetas vender mais dinheiro o Botafogo ganha por percentual de venda, mas como o Botafogo ira ganhar sem ter pra vender(camisetas)?

Rodrigo Federman disse...

Essa é uma das questões, Fabio.
Abs e SA!!!

Fabio Lucas disse...

Outro defeito dessa diretoria fugindo um pouquinho do assunto sem querer me desculpe o Maurício Assumpção vendeu ou como a impressa diz perdeu o Vitinho, comparando vamos perder Sassa e o Emerson Santos mais de graça ainda mancadas dessa diretoria.

Rodrigo Federman disse...

Fabio, ainda há tempo de tentar contornar. Vamos aguardar o desfecho.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Mentalidade de Time Pequeno.....
Sds

Silva disse...

Diretoria é muito amadora nessas questões.Agora mesmo com outras patrocinadoras sempre a oferta fica abaixo da demanda,é uma reclamação recorrente da torcida.Sempre pensei que fosse um pouco caso,uma su-avaliação do poderio da torcida alvinegra.
Mas lendo as ponderações do colega acima faz todo sentido.Nesse país de "espertos" chamado Brasil tudo é possível,e a diretoria alvinegra mais uma vez deve ter entrado de gaiato.

Rodrigo Federman disse...

Anônimo, infelizmente acho que tem isso também.

Silva, e na hora de divulgar, fazem como se tivesse sido um baita acordo. Mas não, está longe de ser.

Abs e SA!!!

Ivo Santos da Costa disse...

Rodrigo eu posso estar enganado, mas no primeiro ano de gestão do CEP ainda na competição da série b, houve uma grande procura pela camisa listrada, e não havia mais camisas no estoque, então esse erro da diretoria de marketing, não é de hoje.

Rodrigo Federman disse...

Pois é, Ivo. Mas esse contrato com a Topper vai além do marketing também, né? Cadê a análise comercial e até mesmo jurídica? Não é possível que tenham achado ótimo acordo.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

https://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2017/05/10/justica-da-vitoria-ao-porta-dos-fundos-em-processo-contra-o-botafogo.htm

Rodrigo Federman disse...

Vou ver, Anônimo.
Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

Vi essa postagem dele no Twitter e sua indagação.
Concordo integralmente.
O contrato com a Topper tem cláusula de participação nas vendas, mas como vender se o fornecedor não entrega.
Nosso combatido Botafogo é subestimado até por seus diretores. São medíocres, pensam pequeno. E olhem a grana que estão perdendo...
Lembremos dos números do contrato que assinaram?
Nosso data Bank Márcio pode nos ajudar nessa... rsrsrs
Nunca chegaremos naqueles números, não se depender da Topper... Que aliás, está adorando a exposição da sua marca num dos clubes mais famosos do mundo, e que mais vende camisas no Brasil.

Rodrigo Federman disse...

Exatamente, Vinny. Sem contar o risível valor fixo.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Pois é, o raciocínio está dentro de uma boa lógica.
E não duvido que tenham assinado um contrato onde o BOTAFOGO não esteja resguardado.
Mais uma vez está comprovado que não conhecem ou subestimam a força da Torcida do BOTAFOGO.
Além disso, se os uniformes estivessem encalhados, logo alguma voz se levantaria para atacar o Torcedor.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, concordo com 100% do seu comentário.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Ao Vinny e demais irmãos de CAMISA.

"Diferentemente do acordo antigo, o Botafogo receberá um valor fixo e terá participações nas vendas das camisas, o que não ocorria anteriormente... Entre valor fixo, materiais esportivos e venda de camisas, o Botafogo deve lucrar entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões... Segundo o que divulgou o Alvinegro, poderá arrecadar até o fim de 2019 valor superior a R$ 40 milhões. Para isso, o clube precisará vender o máximo de camisas previsto em contrato, além de cumprir outras metas..."

https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/02/12/botafogo-fecha-acordo-com-topper-pelos-proximos-tres-anos.htm
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Então está em contrato a necessidade de vender as camisas previstas, Marcio? Mas como foi calculado essa quantidade? A começar pelo lançamento, que já esgotou um dos modelos e os torcedores (muitos) ainda procuraram? Enfim, me parece um acordo "caracu". Eles com a cara...
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Rodrigo, isso é o que foi divulgado...
Mais para frente poderemos ouvir que o Jurídico está estudando o contrato para tomar as medidas cabíveis e que não descartam até uma rescisão unilateral.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, esse jurídico...aliás, será tema do post de amanhã.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Atletico Nacional faz 1 a 0 na Chapecoense com um minuto de jogo, em alta velocidade. Se entrar com a defesa lenta vai passar sufoco.

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Anônimo.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

4 a 0 já fora o baile

Anônimo disse...

Gatito
E.Santos
Carli (Marcelo)
E.Silva (I.Rabello)
Victor Luis
Lindoso
João Paulo
Bruno Silva
Camilo
Pimpão
Roger


Time pra domingo?

Rodrigo Federman disse...

Ok, Anônimo 1.

Só saberemos mais para o final da semana, Anônimo 2.

Abs e SA!!!