terça-feira, 2 de maio de 2017

Noite para ser esquecida




Nilton Santos com mais de 30 mil torcedores empolgados.

Bastava uma vitória simples para garantir a classificação antecipada para as oitavas de finais da Libertadores...
...e o Botafogo foi derrotado por 0 a 2 para o Barcelona, decepcionando todos os presentes e assistindo os equatorianos carimbarem uma das duas vagas do grupo.

A outra, ficará entre o GLORIOSO, Atlético Nacional e Estudiantes.

No próximo jogo, recebemos os colombianos. Mais uma vez, dependendo apenas do nosso resultado. Só que agora, com mais pressão e cautela. Aliás, diferente de muitos torcedores, eu não gostei da empolgação durante a semana. E parece que o "excesso" de elogios e confiança passou da arquibancada para o campo de jogo.

Inclusive, para o comando técnico. 

Podendo atuar com calma e sem necessidade de se expor, o que fez o técnico Jair Ventura justo hoje? Resolveu aparecer mais que os jogadores e resolveu mudar todo o esquema logo na "decisão".

Escalação inicial ridícula, jogo coletivo e individual também horríveis e mudanças tardias e mal feitas. 

Da euforia à decepção.

Uma apresentação para ser esquecida, revista e discutida internamente. Por todos, incluindo a comissão técnica e passando pelo terrível departamento de preparação física. 

Depois da épica vitória sobre o Sport na semana passada, um balde de água fria.

Menos mal que continuamos dependendo apenas da gente.

Só não repetirem os erros.

Antes, porém, a estreia no Brasileirão, dia 14, contra o Grêmio, no RS.

Que seja tudo bem diferente!


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 0 x 2 Barcelona/EQU

1- Gatito: Falha gritante no segundo gol - 4,0

2- Emerson: Uma avenida na primeira etapa - 3,0

3- Carli: Sua pior partida com a camisa do Botafogo - 3,5

4- Emerson Silva: Horrível - 3,5

5- Aírton: Aos trancos e barrancos, um dos menos piores - 5,0

6- Victor Luís: Não comprometeu e nem se destacou - 4,5

7- Guilherme: Prende demais a bola e quase sempre toma a pior decisão - 4,0

8- João Paulo: Entre erros e acertos, o mais participativo e que jogou com vontade - 5,0

9- Sassá: Jogador de segundo tempo...e para bater pênaltis - 3,0

10- Camilo: Arrumou um migué no intervalo para não ser vaiado - 3,0

11- Rodrigo Pimpão: Péssimo, sem nada criar - 3,5

12- Marcelo: Entrou pilhado - 4,5

13- Roger: Perdeu um gol, mas pelo menos se esforçou - 4,0

14- Fernandes: A fatura estava liquidada. Só tocou para os lados - 4,0

Jair Ventura: Errou do primeiro ao último minuto, pois tentou aparecer mais que os comandados - 2,5

48 comentários:

Gernaldo Silva disse...

Hj, não foi um time, foi um bando em campo!!! Que escalação mais bizonha!!! Um time não dá pra tomar 2 gols de falhas na saída de bola! Na boa. O Carlli tá achando que é Mauro Galvão? O JP pensa que é Iniesta, só pode! O Airton já anda com a mão na virilha! De positivo mesmo, só a torcida! Que torcida maravilhosa! Final do jogo apoiando o time, essa é a grande diferença do torcedor botafoguense para os babacas de outros clubes.

Abc
Saudações Gloriosas

higor disse...

Eu já havia expressado minha preocupação em relação ao salto alto da torcida e do treinero no comentário do post passado. Mesmo com todos os erros e a atuação lamentável, se tivéssemos um atacante razoável o empate pelo menos teria saído, pois foram quatro chances claras.

O pior de tudo é que temos um técnico arrogante que não vai reconhecer que cagou a escalação. Vai inventar bobagem de nó tático blá-blá-blá.

O jogo contra o Nacional (pra mim o melhor time do grupo no papel) vai ser dramático. Acabou virando um mata-mata.

Rodrigo Federman disse...

Gernaldo, só faltou completar com: O JV pensa que é o Guardiola. rs
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Verdade Nua e Crua:Não temos time e nem técnico.Só Vontade, mas isso não será suficiente para as competições.
Quanto ao Sassá mais uma partida sem acertar nada na função que o setor de inteligencia o coloca.
Com os atacantes que temos podemos jogar com cinco no ataque e faremos um gol a cada 3 jogos.
Vamos torcer que a vontade nos leve a proxima fase da Libertadores...

Sds

Sergio Di Sabbato disse...

Rodrigo, me lembrei de 73, nem vou falar daquela derrota em 2014 porque o EH era uma grande merda e o time idem, esse time de hoje é menos ruim, mais brigador e não aco o JV uma merda, mas às vezes falta humildade. Mas em 73 o jogo estava empatado, o empate não era mal resultado, e aí o que faz o Leônidas, tira um do meio, o Dirceu e coloca mais um atacante. Pronto, abriu uma avenida no lado esquerdo e o Colo Colo deitou e rolou, parecido com o jogo de hoje, ou seja, muita arrogância e burrice dar o contra ataque para um time veloz.
O time do Botafogo é limitado e está acostumado a jogar com 3 volantes, toda vez que muda se ferra. SE o JV pensasse um pouco veria que o empate seria menos desastroso que a derrota, então deveria jogar como sempre, mas não erra na escalação, e para piorar, hoje a maioria dos jogadores estava muito mal, dando 2 gols para o Barcelona e perdendo alguns gols. Não é uma noite para esquecer não, é para ser lembrada para não repetir as lambanças. Outra coisinha: quem é o preparador físico dessa equipe? Os caras ficam quase uma semana sem jogar e estão caindo pelas tabelas! Caraca. Prá terminar, por incrível que pareça, até o Lindoso seria melhor do que o que o JV fez. É mole. Abs e SB!

Anônimo disse...

Rodrigo.

Eu sempre falo, não se pode encher a bola desses caras. rsrsr.

Essa derrota pode ir pra conta do "Guardiola", inventou uma escalação estranha e mexeu pior ainda.

Broxante, é a palavra dessa noite.

Patinhas.

Anônimo disse...

Caros.
Time foi mal escalado, e não jogou nada. JV foi acometido de Zidanite Aguda. Lembrando que o meio do Real é Casemiro, Modric e Kroos. O do Botafogo foi Airton, Camilo e JPaulo. Depois, Pimpão foi muito mal. Guilherme e Sassá, ridículos. Carli e Emersons, péssimos. Gatito, péssimo nos dois gols (não fechou o ângulo, no primeiro, e saiu quando não devia, no segundo). O time do Barcelona de Guayaquil foi muito superior. Tivesse sido 3x0 não seria exagero. O melhor do Fogão foi VL, com sua nota 5,0 ( e olhe lá).
Teremos que torcer muito pro Barcelona derrotar o Estudiantes, porque se der empate, vamos decidir lá. E tem mais. perdendo pro Atlético Nacional, foi-se o boi pro vinagre, com a corda toda.
Saudações
Paulo, de POA

Celso Ricardo disse...

Quando vi treino com torcida, festa, jogador indo a programas de televisão pensei...muito oba-oba. Vão perder o foco. Mas, quem foi que ficou deslumbrado? Quem menos podia, Jair Ventura. Que sirva de lição.
"QUEM INVENTA É INVENTOR. COMEÇA COM "I",TERMINA COM "R" E NUNCA CHEGA A "MB".
Paga a conta, Jair...

Gernaldo Silva disse...

Discordo do amigo! Hj ele não teve a capacidade sequer de pensar! Que invenção foi essa? Aliais, não acho que foi invenção não! Ao meu ver foi irresponsabilidade mesmo! Classificar pra segunda fase agora é obrigação!

Saudações

Rodrigo Federman disse...

Pois é, Higor. Ao longo da semana eu também falei que muito me preocupava com essa euforia da torcida. E que pelo visto, também pegou exageradamente no JV e seus comandados.

Anônimo, eu insisto na opinião de que temos um time titular MEDIANO (para não reclamarem mais...rs), um elenco fraco e um técnico que fica entre as duas lacunas.

Sim, Sergio. E hoje não havia necessidade alguma de sair feito doido. Até um empate seria bom. Mas não, o JV quis aparecer...deu no que deu.

Patinhas, ele tira leite de pedras. Só que muitas vezes caga no leite também. rs

Paulo, voltaram os ares de certa apreensão. Mas isso pode ser até bom, pois baixará a bola de todo mundo.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Perfeito, Celso. O JV tem que comer muito feijão com arroz (e na humildade) para um dia querer aparecer mais que jogadores.

Fecho contigo, Gernaldo.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Guilherme na seleção!!!! (alguns inocentes se deixam levar por uma partida boa, ignorando 10 ruins). Pra aprenderem. Jogador limitadíssimo. Veloz, abre e chuta. Normalmente, mal. Quando tá de aniversário, deixa o dele. Lembro que era o sétimo atacante do Grêmio. Nunca esqueçam disso. O normal dele é aquele lance ao final, passar na corrida por 3 ou 4 e fazer uma má escolha ou...pisar na bola.
Paulo, de POA

Marcio disse...

BOTAFOGO é derrotado pela arrogância do seu próprio técnico.
Com o desfalque do Bruno Silva e precisando de uma vitória simples para assegurar a classificação antecipada, Jair Ventura resolve inventar e escala três atacantes.
Com isso, desarticulou o seu próprio meio campo e abriu os espaços necessários para que os velozes atacantes da equipe equatoriana ficassem no confronto direto com os lentos defensores do BOTAFOGO. O resultado não poderia ser diferente do que a derrota parcial.
Para o segundo tempo, com a perda do inoperante Camilo por contusão muscular, mais uma, ele coloca o Roger em campo; só que o centroavante inexplicavelmente se coloca na região de armação de jogo e não dentro da área, o que o limite do seu futebol permite.
Mesmo com dois a zero contra, acredito que o mais sensato seria ter entrado com um outro jogador de meio campo, que não fosse nem o Fernandes e nem o Lindoso e adiantaria o João Paulo para a posição do Camilo
Além disso, as poucas oportunidades de gols criadas foram todas desperdiçadas, já que os atacantes não são reconhecidos por serem goleadores.
Fosse o time equatoriano um pouco melhor, o resultado seria mais elástico dada a quantidade de coisas estapafúrdias promovidas pelo Jair Ventura,
O futebol não permite vaidade; subestimou o adversário, superestimou as suas possibilidades e foi justamente derrotado.
Que sirva de lição todo o contexto dessa derrota, pois da forma que foi é inadmissível.
Algumas observações:
Praticamente zaga alguma suporta combater de forma direta e constantemente os atacantes adversários. Sem uma cobertura eficiente, em algum momento serão vencidos.
O meio campo, com apenas dois jogadores participativos, Airton e João Paulo (Camilo se esconde), fica em uma situação complicada, pois tem de dar proteção à defesa, marcar em seu próprio setor e municiar o ataque. Se o adversário colocar uma vantagem numérica, não há muito o que fazer.
O ataque, embora seja de conhecimento de todos que não é formado por goleadores, não pode se dar ao luxo de ser formado por três, já que a bola pouco chega, seja pela criação do meio campo ou jogadas pelas laterais. Encher o Time de atacantes não é ofensividade e no caso do BOTAFOGO, quase um suicídio.

Gatito- Saiu muito mal no segundo gol adversário. Tem evoluído mas fora as defesas de penalidades, precisa fazer alguns milagres com a bola correndo, nota 4,0;
Émerson Santos- Improvisado na lateral e sem uma cobertura eficiente, foi envolvidoPor estar improvsado, nota 4,0;
Carli- Sua pior partida no BOTAFOGO. Nota 3,0;
Émerson Silva- Partida ruim, nota 3,0;
Victor Luis- O melhorzinho da linha de defesa, se é que foi possível isso. Nota 3,5;
Airton- Correu, errou passes e não conseguiu ajudar muito, nem na marcação e nem na armação, nota 4,0;
João Paulo- No mesmo nivel do Airton, nota 4,0;
Camilo- Uma lástima. O dono das bolas paradas não consegue acertar uma única cobrança de escanteio. Um verdadeiro absurdo. Nota 1,5;
Pimpão- Muita correria e pouquíssima inspiração, nota 3,5;
Sassá- Não viu a cor da bola, nota 2,0;
Guilherme- Um gol perdido e mesmo assim foi o mais participativo dos atacantes, nota 4,0;

Marcelo- Entrou no sufoco, mas por ter mais velocidade do que carli e Émerson Silva, não comprometeu, embora tenha levado um cartão amarelo, nota 4,0;
Roger- Dificilmente resolveria alguma coisa dentro da área, na armação do jogo é quase impossível.
Só que não é o culpado por ter jogado nessa função. Nota 3,0;
Fernandes- (…) Sem nota.

Jair Ventura- Culpado direto pela derrota. Errou tudo e mais um pouco. Nota zero.
SA!!!

Anônimo disse...

Complicado, Rodrigo, nada deu certo hoje. O segundo tempo até que o time criou por meio do abafa, mas o estrago estava feito. Claro que os erros do sistema defensivo foram terríveis, mas talvez esse esquema nunca antes testado tenha atrapalhado um pouco. O time não tem a característica de velocidade, é mais de prender a bola e de onde Jair inventou esses três atacantes?!!! Começa com o que deu certo contra o Sport, não inventa! Analisando o erro no sistema defensivo, precisamos de pelo menos um zagueiro de velocidade, como ES ou o próprio Marcelo, Carli e Emerson são muito pesadões. Até Marcelo jogo torto melhorou o sistema defensivo. Botafogo caiu na armadilha do Barcelona e Jair não soube corrigir. E o Camilo hein, se arrastando em campo mesmo antes de se machucar. O que não entendo é que Jair teve tempo pra treinar e a equipe recuperar fisicamente, e na hora da verdade tudo se torna um grande pesadelo, por erros de posicionamento ou tático-físico. É isso, da empolgação ao desânimo, embora nada esteja perdido, a luz de alerta está ligada, espero que Jair não invente mais.

Marcelo Lopes

Anônimo disse...

Fiquei preocupado antes da partida, quando o nosso grande torcedor Celso escrevia, que o Barcelona não era isso tudo e os caras prega uma dessa na gente.
Celso amigo os tempos são outros e quem morre de véspera é Peru.
Vamos colocar as barbas de molho porque esse jogo contra o Atlético Nacional ou jogamos com a faca nos dentes ou é derrota certa.

Anônimo disse...

Hoje a derrota foi na conta do treinador time mal escalado e o Botafogo com esse time jamais terá condição de dominar algum jogo é o feijão com arroz e correria no segundo tempo com Guilherme e Sassá.
A mascara do treinador caiu hoje, com esse esquema tático que nunca deu certo.
Marcelo é melhor que o Carli e o Emerson Silva juntos cadê a meritocracia do treinador.

Ezaú disse...

Jair Ventura tem crédito, apenas foi na onda de um bando de torcedores que ainda acredita que o BOTAFOGO tem um timaço e pensavam que com o Nilton Santos cheio, dava para antecipar a vaga na noite de hoje. Futebol sempre pune o já ganhou e tomar um gol aos 7 minutos por um cara da camisa 21 (3 vezes 7) deixou claro que a noite não era nossa.
Agora, meus caros, existe uma má vontade com o treinador que não é mole, o que acredito que já partiu para uma perseguição pessoal, com quem até agora tem dado mais alegria do que tristeza.
SB

Rodrigo Federman disse...

Paulo, muita gente já dizia que era uma boa fase que vinha passando. E eu lembrava que para ter uma boa fase, o jogador precisa antes ter pelo menos duas partidas seguintes jogando bem.

Marcio, e a falta de humildade do comandante continuou na coletiva. Mas isso será post de amanhã cedo. Vou dormir, porque a coletiva dele me deu mais raiva que o jogo em si.

Marcelo, foi uma lástima do primeiro ao último minuto. Partida decepcionante mesmo.

Anônimo 1, o elenco do Botafogo é limitado e precisa jogar com faca nos dentes sempre. Fato.

Anônimo 2, e uma máscara enorme e pesada, diga-se de passagem.

Ezaú, perseguição pessoal? A troco de quê? Não sei a quem o amigo se refere, mas falando por mim, eu sempre achei o JV um técnico mediano (conforme você mesmo sugeriu), bastante dependente da sorte. Repare que não estou tirando seus méritos, mas sempre achei o técnico muito aquém do que vários torcedores dizem por aí.

Abs e SA!!!

Ivo Santos da Costa disse...

Bom o Jair deu suas justificativas para armar o time com três atacantes, segundo ele, o time não jogou no 4213 ou seja com três atacantes lá na frente, ora se ele coloca três atacantes no time, não importa a formação, tá jogando com três atacantes, outra dele é que colocou o Pimpão para fazer a função do Bruno Silva, o que eu acho uma burrice pior ainda, pois o Pimpão não tem o poder de marcação do Bruno e ao que tudo indica ainda não se recuperou de lesão, pra terminar as suas desculpas estapafúrdias ele usou como justificativa o fato de ter usado o mesmo esquema que usou hoje nas vitórias que teve no Nilton Santos contra colo colo, Olímpia e estudiantes, tudo bem, mas no nossos volantes eram Bruno Silva e Airton, no meio tínhamos o Montillo que é massacrado pela mídia eu não sei porque e que nos ajudou muito nessas três vitórias e o Pimpão é claro que estava numa excelente fase.

Anônimo disse...

Concordei com tudo que dissestes. Mas euforia da torcida é algo bom. A quanto tempo não tínhamos uma fase de tamanha euforia? Isso é bom. O treinador que tem que blindar a equipe contra isso. Boa noite . RENATO

Rodrigo Federman disse...

Ivo, será o tema do post da manhã. Já adianto que não concordei com nada que ele disse.

Renato, acho que até a euforia deve ser vivida de maneira inteligente. Principalmente em uma torcida que ultimamente tem sentido pouco essa sensação.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Uma perseguição pessoal injusta, que a torcida que acompanha percebe o que ele faz tudo para atrasar quem sempre deu tanta alegria. "DS"

Anônimo disse...

O feitiço vai virar contra o feiticeiro Sempre foi assim. Não será diferente! Acompanhem tudo nos seus mínimos detalhes e verão que o treinador faz para perseguir junto com o seu auxiliar.

Anônimo disse...

O Perseguidor

VinnyMarques disse...

Bota na conta do Jairzinho.
Abrir o time contra um adversário sabiamente veloz, que joga, também sabiamente no contra ataque?
Era fazer o básico, cozinhar o jogo (ou não é assim que jogamos nosso melhor jogo?) e matar quando der.
O pior é ir pra cima com Guilherme, Pimpão e Sassá... Potaquepareo...
Ataque inoperante que não troca 3 passes, meio campo aberto, que não marcou ninguém e zaga exposta.
Parabéns aos envolvidos.
Ressalto também a entrevista do Jair, respondendo em tom irônico aos jornalistas... Arrogância total.

Marcelo disse...

Jair Ventura começou a noite cometendo dois erros que acabaram não sendo corrigidos e que custaram caro ao time. O primeiro foi na escolha de seu esquema de jogo e o segundo foi na escalação de um time que não continha jogadores capazes de executar o esquema escolhido.

Na partida de ida, nossa linha de defesa já havia sofrido com a velocidade e movimentação dos atacantes do time equatoriano, e isso quando jogamos com um meio de campo mais compacto, capaz de auxiliar melhor a defesa.

Ao optar por um esquema de jogo mais aberto, o treinador, com a suposta experiência adquirida do jogo de ida, deveria ter armado a linha de defesa com jogadores mais rápidos, provavelmente sacando o Joel Carli (nosso defensor mais lento), trazendo o Emerson Santos para jogar na zaga junto com o outro Emerson (Silva) e deixando o jovem Marcelo (o mais leve e mais ligeiro de nossos zagueiros) na lateral direita, com instruções específicas sobre como comportar-se e jogar.

Já que falei de instruções específicas, vou tocar em um outro assunto que vem me chamando a atenção. Estou com a nítida impressão de que os jogadores mais jovens do elenco não estão recebendo atenção especial para seu desenvolvimento quando ainda em início de carreira. O Fernandes, por exemplo, passou alguns jogos na lateral direita, sempre repetindo os mesmíssimos erros como se não houvesse ninguém a orientá-lo sobre o seu posicionamento, sentido de marcação e até mesmo sua movimentação. Foi uma repetição constante dos mesmos erros em todos os jogos. O Guilherme fica segurando demais o jogo principalmente com sua falta de um pé esquerdo e má movimentação (ele sempre está se posicionando na direção de outros companheiros que estão com a bola, e nunca é com a intenção de fazer uma tabela). O Marcelo ao entrar ontem, parecia estar embutido da missão de levar um cartão amarelo o mais rápido possível. Com jogadores jovens, e as vezes até com os mais velhos, não se pode ficar falando que Libertadores é guerra, pois eles interpretam mal esses comentários e acabam colocando o time em má situação com seus excessos (lembrem-se principalmente do Edílson, Gabriel e do Marcelo Mattos em nossa última Libertadores aonde aliás, ficamos em situação bastante semelhante a que nos encontramos hoje, em termos de colocação).

Voltando ao jogo de ontem:

O Jair errou novamente ao escalar o Pimpão e o Guilherme juntos em função de armação e marcação. Nenhum dos dois tem sequer noção de como cercar o adversário (mais uma vez, pode ser falta de instruções e treinamento específico). O Pimpão tenta levantar bolas da intermediária a todo instante. Nunca busca fazer alguma jogada em direção à linha de fundo. O Guilherme atrapalha-se por todo porque não tem o jeito de jogador destro que conduz a bola pela esquerda. Ele sempre parte em direção a linha lateral, embolando com o Vitor Luiz bloqueando sua passagem, e quando chega próximo a ela (linha lateral) é que ele tenta fazer o facão para o meio, ao invés de se posicionar aberto e partir com a bola na diagonal.

Enquanto o Camilo estava em campo, ele conseguia enfiar bolas para o Sassá tentar fazer o pivô, mas o problema é que não vinha ninguém (Pimpão ou Guilherme) por trás para receber de frente e bater. Uma vez, o João Paulo conseguiu chegar e o gol quase saiu. Quando o Roger entrou, apareceu o jogador para vir de trás receber a jogada do pivô, mas com a saída do Camilo a jogada acabou e tudo começou a ser bolas levantadas da intermediária (nas laterais e pelo meio). Quando o Camilo saiu, o treinador tinha que ter sacado também ou o Pimpão, ou o Guilherme, e ter colocado alguém mais (Matheus Fernandes) reforçando o meio de maneira a dar mais liberdade para o João Paulo tentar dar as bolas de pivô para o Sassá ajeitar para o Roger.

Marcelo disse...

Continuando:

O Sassá só apareceu no jogo quando fez as jogadas de pivô e ao perder um gol em jogada que ele não teve coragem, ou reflexo, para botar a cabeça e acabou isolando o chute, quando na cara do gol.

Por último, cadê batedor de falta no time? Nenhuma bola passa da barreira. Aliás cadê batedor de escanteio? Nenhuma bola passa do primeiro pau, e mesmo essas, já estão no chão quando chegam!

Não vou nem falar das suspensões do Airton por cartão. Igualzinho ao Edilson, Marcelo Mattos e Gabriel. Abram o olho com o Bruno Silva. Tem algo de errado com o comportamento recente deste jogador.

Lembro, mais uma vez: com esta derrota estamos praticamente na mesma situação que o time de 2014, desclassificado da Libertadores quando já estava com um pé na classificação.

Rodrigo Federman disse...

Santifiquem-o logo, Anônimo.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Ok, Anônimos 1 e 2.

Vinny, sem contar que era desnecessário matar o jogo à qualquer custo ontem. Burrice enorme do JV.

Belo comentário, Marcelo. Concordo com 99% do que escreveu. Apenas acho que nossa situação hoje ainda é menos delicada que em 14. Mas o próximo jogo pode nos colocar em situação quase idêntica. Tomara que não.

Abs e SA!!!

Marcio disse...

Se o Barcelona empatar ou vencer o Estudiantes, um empate na próxima rodada será suficiente para classificar o BOTAFOGO.
Uma vitória dos argentinos permitirá que cheguem aos 6 pontos e obrigará ao BOTAFOGO vencer o A. Nacional, pois o empate nos levaria aos 8 pontos e ficaríamos na dependência da última rodada.
O BOTAFOGO jogará contra o A. Nacional no dia 18 de maio, sabendo do resultado que necessita.
SA!!!

Anônimo disse...

Gostaria de saber que 3 atacantes são esses...........Se juntarem os 4 que acabaram o jogo ontem não dá UM.

Abs

Rodrigo Federman disse...

Marcio, tomara que não sejamos obrigados a vencer o Nacional. Esse time pressionado e precisando vencer não é confiável.

Anônimo, aí são outros quinhentos.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

O Perseguidor é lançar quem ele quer e descartar quem realmente foi e será. Só que a ironia do destino lhe come as beiradas, no meio ele não tem alma, e acaba no fundo da rede contra ele mesmo. É o sorriso resumido nas desculpas. Além de tudo massacra os jogadores que não aguentam mais. Tem os que vieram chegando com humildade que poderiam já estar dando fruto, mas ele oprime na cara, tem inveja, pois nunca brilhou como jogador, não tem humildade, parece um bombadinho,uma rolha de uisque falsificado . O outro fez uma reportagem ex T e fugitivo das m que faz, outro que quer se mostrar e é opressor para lançar as meninas dos olhos Só que os burros estão n'água. Quer lançar as meninas dos olhos, mas que dê oportunidades para todos. Como falei história tem começo!SA !
"DS"

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Anônimo.
Abs e SA!!!

Fabio Lucas disse...

Time sem vergonha!vai escalar dois atacante seu burro.

Rodrigo Federman disse...

Fabio, não acho o time sem vergonha. Longe disso. É um elenco limitado, que quando joga ciente das suas limitações e com humildade, não nos decepciona (mesmo nas derrotas). Ontem, não foi o caso.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,perder faz parte,mas INVENTAR e facilitar para o adversário é BURRICE.Alguns de nós,simples torcedores e palpiteiros,comentamos ontem essa tragédia anunciada,quando o JV aventou a possibilidade de escalar 3 atacantes.
Por que a maioria dos treinadores tem que ser diferente e adoram aparecer INVENTANDO escalações que não condizem com a realidade ? O time não sabe jogar assim,o que tem sido comprovado constantemente,mas ele ontem resolveu voltar a ser o TREINEIRO DE MERDA.
Nossos zagueiros são são velozes e ainda comentei ontem que o Barcelona tinha dois atacantes rápidos,que necessitavam atenção.Acho patético que um profissional bem remunerado e que se diz estudioso de futebol,não perceba o que nós leigos apontamos.
Espero que fique bem claro e que sirva de lição para o JV,que ontem voltou a ser um TDM,escalar três atacantes com o coalhada de apoiador não ganha do pior time do carioca falido.
Para encerrar,também não concordo com essas babaquices antes dos jogos tipo sassarada,treinos convocando torcida,muitas entrevistas,etc.Tudo isso faz com que os caras se achem e que podem ganhar quando bem quiserem.No futebol,nome e comemorações antecipadas não ganham partidas,haja vista o MARACANAZO em 1950.JOTA.

Paulo Fernando disse...

Qualquer analista tático entende o Botafogo: é um belo time para se defender e que sabe dar a bola para o adversário, mas que não sabe propor o jogo. Até quando começa oerdendo sabe fazer isso e virar o jogo assim cmo fez contra o SPORT. O problema é quando o técnico não sabe disso. O pior é que ele é bom por ter montado um esquema que funciona, mas kge falta meturidade para assumir suas linitações e isso interfere na equipe. Péssimo ontem e o problema é ver wue ele não tem capacidade de reconhecer isso. Seu égo é maior que sua percepção!

Rodrigo Federman disse...

Jota, concordo em gênero, número e grau. O problema maior é que o JV adora holofote e quando tudo caminhava para que os jogadores saíssem merecidamente aplaudidos com a possível classificação antecipada, ele quis aparecer mais que os atletas.
Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Paulo, e eu completaria dizendo que o ego dele ainda é maior do que a sua qualidade como treinador.
Abs e SA!!!

MARIO DO PARÁ disse...

Bom dia.
Saudações e parabéns pelo exposição lúcida o que foi o jogo, vç viu o que nós vimos.
CARLI deu pena, as PERNAS não lhe davam VELOCIDADE NO GOL DO BARCELONA O MESMO ERRO FOI REPETIDO NO 2º GOL, DO OUTRO LADO.
Se fosse possível um MESA REDONDA COM ESSA TURMA QUE LHE ESCREVE COM JAIR VENTURA E O SEU MESTRE, QUERIA VÊ AS EXPLICAÇÕES. ELES APRENDERIAM MUITO.
Abs. SA.

Rodrigo Federman disse...

Mário, não teria explicações, já que o JV se julga dono da razão sempre.
Abs e SA!!!

Yasser Carmo disse...

Confiança do time visitante de um lado, apatia e desespero do mandante, do outro.
Não interpretem mal o que direi, por favor!
Desrespeito ao barcelona sul-americano, oba-oba, salto-alto.
Infelizmente a formação não foi adequada, em um jogo onde o mínimo esperado, era o empate, mas foi visível que a maioria dos que estavam em campo, não demonstraram a tal garra do "bicho papão da LA", impressionante!
Talvez tenham medo da própria torcida, intimidados, não conseguem fazer uma partida mediana. "...não podes perder, perder pra ninguém...", mas como disse o amigo acima, uma derrota pra ser lembrada, pra deixar o orgulho de lado e esquematizar um time pra jogar o simples, como foi feito nos 7 jogos iniciais da LA. Avante Fogão, agora, os holofotes estão virados pra outro lado, mídia desliga-se um pouco do "bicho papão".

Rodrigo Federman disse...

Yasser, no fundo, também acho que houve isso. A completar pela desta e oba-oba no dia antes da partida.
Abs e SA!!!

Paulo Fernando disse...

Melhor crônica do dia (depois dos nossos comentários, é claro....rsrsrs):

http://globoesporte.globo.com/rj/blogs/especial-blog/torcedor-do-botafogo/post/para-azar-do-botafogo-jair-ventura-nao-tem-limites.html

Rodrigo Federman disse...

Paulo, o Thiago foi preciso mesmo.
Abs e SA!!!

Tiago Almeida disse...

Rodrigo será que o Renan Gorne é pior que sassa e Roger pq não dar pra entender ele não ter nenhuma oportunidade ainda se eu fosse ele eu vazacabei pq ver Sassa e Roger dois caneleiros jogarem e não ter se quer uma chance e de chorar de raiva.

Rodrigo Federman disse...

Tiago, uma boa pergunta.
Abs e SA!!!