quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Repetição do erro




Não adianta.

Definitivamente o Botafogo da Copa do Brasil e Libertadores é um e no Brasileirão é outro.

Hoje, 1 a 2 (Rodrigo Pimpão) para o Palmeiras.

Segundo jogo seguido com derrota em casa. E levando a competição dessa maneira desinteressada, vemos os time da frente se afastando e os de trás chegando, hein?

A apatia tomou conta no primeiro tempo. Um Botafogo lento, com erros primários, básicos, sem conseguir assustar a equipe paulista durante os 45 minutos. Para piorar, no último lance, antes do intervalo, uma falta burra que resulta em gol contra a favor do Palmeiras.

Confesso que não acreditava em virada.

Cheguei a rever minha impressão quando voltamos com o Valencia no lugar do Lindoso e uma mudança de postura e agressividade. 

Mesmo com nossas limitações técnicas, passamos a jogar no campo adversário e disputar as bolas com mais ímpeto. E com bastante personalidade, o chileno (após grande jogada do Matheus Fernandes) inverteu uma linda bola que terminou no nosso empate parcial.

A torcida deu aquela empolgada, o Palmeiras sentiu...
...e aí entrou o Jair Ventura em ação.

Com o Botafogo mais acertado e precisando de paciência e calma, o treinador preferiu abrir de vez o time para buscar a virada.

E quando o Botafogo se joga para o ataque e muda radicalmente o seu estilo de jogo, sabemos o que acontece, né?

Perdemos a posse de bola e demos espaços para o Palmeiras.

O resultado já sabemos, não vale a pena falar, afinal, a repetição do erro está ficando chata. Uma vez é humano, duas é perdoável, três é irritante, mas quatro? Aí, desculpem, mas já é burrice! Não adianta querer fazer esse Botafogo atuar de uma forma que não sabe/consegue. 

Mais três pontos jogados no lixo. E agora, a difícil tarefa de tentar recuperar lá em Belo Horizonte, contra o Cruzeiro.

O Brasileirão começa a ficar preocupante...


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

Botafogo 1 x 2 Palmeiras

1- Gatito: Quase comprometeu sua boa partida com um erro bobo. Mas fez duas grandes defesas - 6,0

2- Luis Ricardo: Ainda carece de ritmo de jogo, mas continua mole na marcação - 5,0

3- Carli: Precisa de um lateral mais forte na defesa ao seu lado - 4,5

4- Rabello: Um gol contra e certo nervosismo com a bola nos pés - 4,5

5- Rodrigo Lindoso: Passes burocráticos e laterais, apenas - 5,0

6- Victor Luís: Jogou sério e tentou ajudar o time na frente - 5,5

7- Rodrigo Pimpão: Apesar do gol, pouco fez - 4,5

8- Bruno Silva: Muito preso apenas ao setor direito e sem tantas investidas - 4,5

9- Roger: Não dominou uma bola sequer e saiu muito da área - 4,5

10- João Paulo: Errou vários passes e andou cochilando demais - 4,5

11- Matheus Fernandes: O mais participativo do meio - 6,0

12- Guilherme: Nada fez - 4,5

13- Valencia: Entrou e deu agressividade e personalidade ao time - 6,0

14- Brenner: Manteve o nível do Roger - 4,5

Jair Ventura: De novo, repetindo erros que não admite. Abriu o time e foi castigado - 4,0

47 comentários:

higor disse...

Cara, que raiva. Que troço asqueroso que está sendo esse torneio para o Botafogo. Cochiladas, erros grotescos de jogadores e do treinador. Querendo ou não, isso broxa a torcida para as copas que ainda estamos disputando e traz confiança aos adversários.

Eu daria zero pra esse vagabundo desse treinador e para os dois zagueiros.

Já disse e repito, uma das duas taças tem que ser nossa. Já virou obrigação.

Vou dormir mais uma vez de cabeça quente.

Desculpa o desabafo Rodrigo, mas hoje eu explodi de ódio com esse time.

Rodrigo Federman disse...

Higor, desabafo mais do que justo e válido. Tenho o mesmo sentimento, amigo.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Botafogo vai pro jogo mais importante do ano com 3 derrotas nas costas, pq ganhar do Cruzeiro domingo fora de ksa com os reservas é impossível. Preocupante. Sorte que os d trás estão tropeçando até demais tb, pq já era pra Botafogo tá em 12°, 13°.

Sds
Mário

Celso Ricardo disse...

JV acredita no mantra que "tira leite de pedra" e começa a preparar sua saída do Botafogo. Afinal, o Botafogo não perde por seus erros mas sim por não ter um elenco à sua altura. Mostra despreparo, arrogância, inexperiência e tenta aparecer mais que o próprio Botafogo. Está claro, óbvio, lógico e ululante que NÃO É PRA MUDAR O MEIO MAS SIM O ATAQUE. O que faz ele? Desfigura o time e expõe o nosso BOTAFOGO. Ele está sendo coerente, preparando o nosso Botafogo pra lutar pela fuga do Z4.
CRESÇA, JAIR VENTURA.

Rodrigo Federman disse...

Mário, e pior é que a culpa será da torcida...quer apostar?
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Jogo ruim e derrota.
Primeiro tempo onde o BOTAFOGO deixou muitos espaços entre a sua linha de meio campo e defesa, o que proporcionou ao Palmeiras trabalhar pelo setor e ganhar os rebotes ofensivos.
Além disso, os erros de passes impediram uma boa organização dos ataques.
Para completar o jogo ruim apresentado, o Roger que segundo o futebol moderno, precisa retornar até a defesa para marcar, fez falta e na cobrança Igor Rabelo fez o gol que deu a vantagem parcial ao clube paulista.
No segundo tempo o BOTAFOGO voltou com o Valencia no lugar do Lindoso e um pouco mais disposto e logo conseguiu o empate. Entretanto isso não foi capaz de fazer o BOTAFOGO ter calma e se organizar no jogo. E tudo piorou quando o Jair Ventura resolveu abrir o Time colocando Guilherme em campo no lugar do Matheus Fernandes. Não se melhora as ações ofensivas apenas colocando jogadores de ataque; é preciso construir o jogo.
Nesse esquema totalmente aberto, o Palmeiras chegou ao gol da vitória.
O BOTAFOGO vem perdendo a sua organização defensiva e no brasileiro chegou aos 20 gols sofridos em 18 jogos. O clima de normalidade levou a desmobilização e a desmobilização aproximou o fracasso.
Fernández- Fez algumas defesas e por pouco entregou um gol ao Palmeiras. Nota 5,0;
L. Ricardo- Ainda fora de ritmo, permitiu o cruzamento do segundo gol adversário. Nota 4,5;
Carli- Deveria ter tentado cortar a bola no segundo gol adversário. Partida fraca. Nota 4,5;
Rabelo- Todo atrapalhado, fez um gol contra e salvou outro que o Gatito entregava. Nota 4,0;
V. Luis- Lutou muito no jogo. O melhor da linha de defesa. Nota 5,0;
Lindoso- Não deu a proteção necessária a defesa e cometeu erros de passes. Nota 4,5.
M. Fernandes- Alguns erros, compensou por ter iniciado a jogada do gol de empate. Nota 5,0;
B. Silva- Alheio ao jogo, parece ter voltado ao seu pior momento . Nota 4,0;
J. Paulo- Errou praticamente tudo o que tentou. Nota 4,5;
Pimpão- Fixo na esquerda, apenas serve de auxiliar de lateral. Sua atuação valeu apenas pelo gol e por isso, nota 5,0;
Roger- Atrapalhou muito mais do que ajudou, pois insiste em sair da área para colaborar. Nota 4,5.

L. Valencia- Pelo que apresentou, parece ser um jogador de entrada da área para a área adversária e de boa movimentação. Nota 5,0;
Guilherme- Entrou e nada fez. Nota 4,5;
Brenner- Entrou no fim. Sem nota.

Jair Ventura- Continua com a mania de querer resolver o jogo colocando apenas atacantes, quando o problema em muitas oportunidades está no meio campo. Nota 4,0.

SA!!!


Rodrigo Federman disse...

Celso, culpa de muita gente que criou essa máxima, colocando um treinador médio (em início de carreira) em um patamar que ele ainda está longe, muito longe de alcançar. E alia esse status que lhe foi dado com a sua arrogância e empáfia...

Marcio, a mania dele é de querer sempre aparecer mais que o seu time. E burro, repete erros. E falo que é burro, porque uma pessoa que quebra a cara 1, 2,3, 4 vezes na mesma situação não pode ser chamada de outra coisa, né?

Abs e SA!!!

Leonardo Valadao disse...

Rodrigo essas duas rodadas atrapalhou e muito o planejamento do Botafogo, não pontuar em casa foi dose...mas mesmo assim pouparia alguns jogadores esse final de semana , não levaria Pimpão,Roger, JP ,VL e entraria com Guilherme,Brener, Valência e Gilson.Acabei de chutar o Campeonato Brasileiro, prioridade total para Libertadores e Copa do Brasil...temos que abrir o olho agora para o Z4...mas nesse momento levaria um time misto ou reserva para BH... só lembrando ,continuamos sem lateral direito .

Rodrigo Federman disse...

Leonardo, segundo o treinador, todo o planejamento está sendo corretamente seguido. Ou seja, o que atrapalhou mesmo foi o JV inventando e o time também com nítido desinteresse em disputar as partidas do Brasileirão. É preciso que o departamento de futebol dê as cartas urgentemente. E para ontem.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

E tem mais, o planejamento era poupar jogadores em 3 dos 5 jogos do BR nesse mês. O primeiro dles foi justamente o de hj. Ou eles mudam o planejamento ou o Botafogo vai começar setembro certamente no Z4.

Sds,
Mário

Celso Ricardo disse...

O bicho no brasileiro deve ser menor...

Rodrigo Federman disse...

Mário, eu não acredito nesse tal planejamento. Infelizmente não acredito.

Celso, inadmissível.

Abs e SA!!!

Sergio disse...

Time mal no 1 tempo, melhorou no segundo e poderia ter ganho o jogo, mas aí vem o JV é comete o erro fatal mexendo muito mal e desmonta o time. Que porcaria de mexidas que esse cara faz, péssima leitura do que acontece nas quatro linhas.
Bom jogador o LV, mas com Roger na frente a coisa fica complicada.
Uma pergunta: o JP tava mal, por que o JV não colocou o MV no lugar dele? Já sei, porque o MV fez do 2 gols contra o SP e por isso não entra e ainda por isso foi substituído contra o SP. Em compensação o irresponsável Roger que fez uma falta desnecessária que originou o 1 gol palmeirense fica em campo quase o tempo todo. Sem contar que é muito fraco.
Não sei se é impressão minha mas a atitude do time no brasileiro é completamente diferente da LA e CB. Desanimador. Não que seja anormal os para o bom time do Palmeiras, mas o que desanima e a completa falta de inteligência nas mexidas, principalmente quando o time dominava o jogo. Uma cagada que se repete pela quarta vez, prá mim isso é uma grande burrice. ABS e SB!

Francelino Bouéres disse...

Que raio! Todo botafoguense do Oiapoque ao Chuí já esta cansado de saber que ESTE Botafogo só TEM UM ESQUEMA TÁTICO: com 4 no meio-de-campo!!!!!!Pomba! Só o Jair (A)Ventura fica teimando!

Celso Ricardo disse...

Rodrigo, não há justificativa para a mudança de postura nos diferentes campeonatos. A diferença é gritante. A própria expressão do JV é estranha, sonolenta.

Marcio disse...

Rodrigo, o planejamento é capenga...
Confundem prioridade com desinteresse; esquecem-se que existe uma instituição sendo representada, não é a vontade particular do Jair e/ou jogadores que deve prevalecer.
Infelizmente o BOTAFOGO trabalha para criar as suas próprias crises e invariavelmente consegue.
Como o objetivo no brasileiro é baixo, deve estar tudo normal.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Sim, Sergio. A atitude está visivelmente diferente no BR. Eles estão jogando por jogar. E o JV ainda aparece cagando mais.

Francelino, e passam os jogos...e nada dele admitir seus erros, que hoje eu já classifico como burrice crônica.

Concordo contigo, Celso.

Marcio, exatamente. O Botafogo sempre coloca os percalços no próprio caminho. É impressionante.

Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Rodrigo e turma.
Discordo de retirar prioridade do Brasileiro. Como penso ser pequena a chance de ganhar a Libertadores, a briga deveria ser a de ficar entre os seis primeiros do campeonato, pra jogar o torneio de elite sulamericano com maior frequência, que é o que nos falta.
Com os pontos que colocamos fora (Avaí, Goianiense, São Paulo e hoje) estaríamos com a vaga quase garantida.
Do jeito que anda, vamos dar a vaga de presente pro Fluminense ou Vasco.
Quanto ao jogo, estava escrito. Todas as vezes que o Botafogo retirou um jogador do meio e colocou um tacante no seu lugar foi perdedor.
Aliás, a questão nem é botafoguense. É lei do futebol. O meio nunca deve perder numericamente. Só ganhar.
Somente times de grande superioridade técnica sobre o adversário passam ilesos ao empilhar atacantes em detrimento de ocupação de espaços no meio. Todo mundo sabe que é mais fácil eu ser ofensivo num 3-6-1 do que num 4-2-4, por exemplo.
O meu filho assistia o jogo comigo e comentou, lá pelos 20 do segundo tempo: "putz, o Palmeiras tá jogando como pequeno, só se defendendo e dando bico...e tá cansado". Era questão de tempo o gol. Mas....quando levantaram a placa do Guilherme na vaga do MF, eu mesmo disse que já era, ia ocorrer pela quarta ou quinta vez o mesmo filme. O adversário ia começar a ganhar o meio e fazer dois a um. Não sou adivinho. Apenas já vi acontecer milhares de vezes nos meus 52 anos de futebol. Quatro ou cinco dessas vezes nos últimos jogos do Botafogo.
Em geral, concordei com as avaliações de jogadores e suas notas. O Roger acho que foi melhor do que avaliaste e o Igor foi pior do que a nota dada (embora eu goste dele), e Falhou nos dois gols. No segundo gol, ele era o marcador do centroavante, e deixou o cara fazer a movimentação, nas costas do Carli, sem o acompanhar. Ele era o marcador e deixou o movimento sem resposta. Ainda que não fosse ele o marcador do cara, no lance a cobertura era dele.
Vou um pouco adiante agora, pensando em Libertadores.
Se passarmos, pegamos o Grêmio. O Grêmio circula com cerca de 5 a 6 jogadores no meio (Ramiro, Arthur, Michel, Luan e os laterais Edilson e Cortez (velho conhecido). Se escalarmos 3 atacantes contra os caras e deixarmos 3 no meio, em qualquer momento do jogo, vamos levar uma sacola. Jogo em que temos que contar com Lindoso, MF e JP os 90 minutos, com o BS espelhando o Ramiro e Pimpão espelhando Pedro Rocha. Vão por mim, que sou da aldeia de Porto Alegre.
Paulo, de POA.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, também acho um erro, mas é a impressão que eles estão passando. No caso da mexida do Guilherme, na hora pensei a mesma coisa que você: já era.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Disse o Jair após a derrota para o Palmeiras:

"O Marcos Vinicius é um 10 clássico. Se eu quisesse segurar mais a bola seria com ele. O Matheus pedia para sair. Quando você coloca mais um volante ganha marcação e quando coloca um atacante busca o gol. A gente tem que arriscar e colocar atacante quando precisa do resultado. Vejo uma situação muito em cima do resultado."

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/jair-alerta-para-gols-sofridos-no-fim-nao-posso-ficar-falando-toda-hora-de-cansaco.ghtml

E quem vai criar as jogadas para os atacantes?
E por que no jogo frente ao São Paulo você sacou o seu "dez clássico" e colocou o Guilherme no jogo, mesmo vencendo... Tudo bem que o Guilherme fez o terceiro gol, mas se o M. Vinicius segura mais a bola, com a vantagem, não seria mais indicado que continuasse com a posse da bola?
E se o M. Vinicius tivesse mesmo de sair do jogo, não seria indicado colocar um outro jogador de meio campo em seu lugar?
O BOTAFOGO naquele momento da substituição do M. Vinicius não precisava obrigatoriamente marcar mais gols para vencer o jogo, bastava não sofrer.
É muita incoerência do professor.

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, incoerência, arrogância, prepotência e burrice. Não tenho mais saco para esse cara.
Abs e SA!!!

VinnyMarques disse...

Ontem foi a gota d'água. Perdi a complacência com o Jairdiola. Porque a paciência já se foi faz tempo...
Mais uma vez abriu o time sem necessidade quando melhoramos. Já estamos sem o Aírton, o Bruno fica muito preso pra cobrir o ALA Luís Ricardo (deixando a pika pro Carli) e sabemos que Lindoso não marca ninguém, só pega a segunda bola pra tocar (normalmente pros lados). Então já estamos em desvantagem ali... Aí vem o burrão e coloca mais um atacante pra "ir pra cima"?
Potaquepareo... Então 3 meias não é jogar defensivamente, mas 3 atacantes é "ir pra cima". Ahamm... Incoerente, arrogante e BURRO PRA CARAI!
Cansei... Pqp...

Rodrigo Federman disse...

Vinny, ele só reforça a minha impressão do que penso: Treinador mais mediano do que o próprio time que tem disponível. E que sobrevive muito da sorte, pois de leitura de jogo, tática e técnica, não me convence. Para mim, é dependente crônico da sorte.
Abs e SA!!!

Tiago Almeida disse...

Rodrigo mas também é o seguinte se ele vai com três volantes até o fim e empata estaríamos criticando do mesmo jeito falando que não teve ousadia e não buscou a vitória.

Rodrigo Federman disse...

Não, Tiago. Até porque dominávamos. Ele não precisava abrir. Podia ter tirado um volante mas colocado um armador para os atacantes. Era claro isso. Menos para o professor que tira leite de pedra.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

RODRIGO,meu amigo,contra o SP poupei o PROFEXOR,pois levei para o lado da fatalidade tomar 3 gols em 7 minutos e também por falta de opções.Ontem não,para variar fez MERDA com M maiúsculo.Para começar,insiste em escalar o POSTE INÚTIL,que além de não fazer nada,ainda comete uma falta imbecil que resultou em gol.Concordo com quem disse que ele vive de ESPASMOS,uma vez ou outra,e aí passa a ser titular.
Entendo que os jogadores errem em alguns jogos,é normal,por isso prefiro comentar jogo a jogo.Entretanto,o JV erra quase sempre.É BURRO,MALUCO,TEIMOSO ou não entende nada de futebol.Será que ele não enxerga o que maioria vê?
Há poucos dias,comentei que ele poderia tentar algo no ataque,pois a dupla titular é inoperante há tempos.Não pode reclamar de falta de opções,pois agora tem o BRENNER e o LV,além do MV,que podem jogar no ataque.Até sugeri tentar o LV e o MV,só para ver o que aconteceria.Mas o CABEÇA DURA prefere mexer no meio,ponto forte do time,para colocar o GUILHERME e o LV.
Caso essa mala sem alça,o tal que tira leite de pedra e nos enche a paciência,continue com essas maluquices,correremos sérios riscos de sermos eliminados,com vexames,na CB e na LA,além de descermos ladeira baixo no Brasileiro.
Sou contra mudanças de treinadores a toda hora,mas esse cara tem que levar uma chamada da direção e parar de acreditar nesses comentaristas idiotas que enchem a bola dele com baboseiras e falsos elogios e só prejudicam o nosso BOTAFOGO.JOTA.

Lorismario disse...

Era segurar o 1 x 1 marcando firme e se desse, pegaria um contra ataque. Não gosto do Lindoso mas poderia ter tirado o Roger que foi o responsável pelo primeiro gol do Palmeiras. Foi fazer aquela falta lá na linha de lateral para que? Acho que o Jair está cavando a sepultura dele que se dará contra o Nacional. Vamos ser desclassificados pois vai querer entrar com tres atacantes e vamos dançar. O IGOR RABELLO já está precisando de um banquinho. Loris

Celso Ricardo disse...

Tiago,entendo seu pensamento mas, o JV acredita mesmo que Guilherme é capaz de mudar um jogo?

Rodrigo Federman disse...

Sim, Jota. Falo isso há tempos também. E diferente do amigo, não aliviei na derrota para o SP. O JV é pior (como técnico) do que os jogadores que tem à disposição.

Loris, ele quase sempre erra e, pior, nunca reconhece. Não adianta. Assim ele jamais vai crescer profissionalmente.

Abs e SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Celso, na verdade ele não acredita em nada. Não faz a menor ideia do que passa em campo. É superestimado para quem está em começo de carreira.
Abs e SA!!!

Tiago Almeida disse...

E aí Rodrigo vc gostou do Leo Valência, acho que esse cara vai arrebentar no Botafogo pq pelo visto ele conhece do assunto

Anônimo disse...

Bom dia. Pra mim o JV errou mais sábado do que ontem. Sábado com 3x1 ele não precisava mudar a estrutura do time. Metia 1 volante pra segurar o resultado em vez de tentar fazer mais gols, e deu no que deu. Ontem acho que foi mais culpa dos jogadores que estavam desinteressados e cansados do que do próprio treinador. Pq queira ou não ele tentou virar o jogo. Kem garante que se ele colocasse um armador o time não iria se abrir também? Então por mais que ele tenha insistido numa formação que não dá certo, talvez dos 4 jogos q ele fez isso, esse ele teve menos culpa, pq como eu disse ele precisava ir pra cima.

Att,
Mário

Rodrigo Federman disse...

Gostei, Tiago. Falarei especificamente dele no post de sexta.

Mário, discordo. Até porque, não é necessariamente obrigatório partir para cima com mais e mais atacantes. Uma arrumação tática, por vezes, é muito mais eficiente. E ele não sabe fazer. É do tipo de técnico que para atacar, coloca atacantes e deixa sem meio. E para defender, lota de zagueiros e volantes.

Abs e SA!!!

Conceitos disse...

18 jogos e apenas 6 vitórias. Só não está pior na tabela pq tem muito time pior que o Botafogo nesse momento.

Lá vem porrada em Minas no fim de semana. Mas devemos aplaudir os caras, estão jogando 3 competições ao mesmo tempo :)

Perder a 3ª partida em casa não é tão ruim. Só precisamos de mais 22 pontos para garantir a permanência na série A.

Melhor ligar o alerta apenas pq se ganharmos a Copa do Brasil (pelo menos), até lá o time pode estar na rabeira da tabela.

Vocês podem cornetar, mas parece que o time só quer jogar de verdade na Libertadores e Copa do Brasil. Vamos fazer igual o Renato Gaucho disse em relação ao Flu... no Brasileirão, vamos brincar!!!!

Rodrigo Federman disse...

Conceitos, disse tudo. Penso igual a você. Inclusive na ironia! hehehhe
Abs e SA!!!

WAYNE disse...

Saudações Alvinegras.
Falar o que é preciso. apenas ilação: Umas Empresa abriu vaga para um executivo e aguardava candidatos para entrevista; apareceu um que pelo currículo era forte a vaga. O técnico JAIR VENTURA se candidatou. Após a entrevista recebeu a seguinte advertência: Teria que no máximo de -tres semanas- aprender um nova língua, pois o cargo necessitava disto. Em razão de sua aparente proficiência eles dariam esse tempo, mas a nova língua era uma situação necessária , pois redundaria em SUCESSO e ele só falava a língua materna, tem apre4nder outra.. No desenrolar das tres -SEMANAS- aguardamos.
Abs SA

Rodrigo Federman disse...

Wayne, não acho que o JV seja um treinador ruim. Mas considero mediano (com futuro, se quiser reconhecer pontos a melhorar), muito aquém do que já pintam por aí.
Abs e SA!!!

WAYNE disse...

Saudações Alvinegras.
Caro RF, a questão não é essa e sim uma nova Língua, que se traduz novas jogadas serem
ministradas, ficar apenas em jogadas que todos os técnicos adversários sabem de cor, isso é muito PREOCUPANTE.
Abs SA

Rodrigo Federman disse...

Possa crer, Wayne.
Abs e SA!!!

MARIO DO PARÁ disse...

Saudações Alvinegras.
Parabéns Wayne, o que vç disse é uma realidade. Faço também um registro que acho necessário: Será que DT não vê que algo está errado com o IGOR. Nos comentários acima alguém disse que ele joga nervoso, e aí surge os gols contra e pênaltis dele. Não estou falando de apuro técnico.
Abs SA

Rodrigo Federman disse...

Mário, o Igor deu uma caída. Acho que valeria um teste Carli e Marcelo.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Bom dia. Só uma constatação. Antes da derrota pro Barcelona, o Botafogo já havia jogado 14 jogos com 3 atacantes nessa temporada, algumas vezes deu certo, outras não. Pq só depois desse jogo, esse esquema está sendo tão criticado?

Sds,
Mário

Rodrigo Federman disse...

Mário, está sendo criticado desde o jogo que deu errado contra o Barcelona.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Sim, mas o Botafogo já perdeu jogos jogando com 3 ou 4 volantes também. Onde eu quero chegar é que pra mim todos os esquemas são falhos, uns mais e outros menos, e aí já não é culpa tanto do treinador. A culpa do JV é relacionado a leitura do jogo e do adversário, mas a partir do instante que qualquer esquema tático e variação tática podem dar errado aí já são os jogadores e não o treinador, os culpados. A gente não pode esquecer que por mais que o elenco do Botafogo seja esforçado, ele é limitado tecnicamente. E isso queira ou não influencia em alguns momentos.

Sds
Mario

Rodrigo Federman disse...

Mário, quem lê o jogo, define mudanças de esquemas, substituições? E recebe para isso.
Abs e SA!!!

LUANA DO PARÁ disse...

Saudações Alvinegras.
Creio que o Anônimo Mario se equivocou e o RF deu a resposta certa, quem dirige é o técnico e faz as modificações que venha contrapor as mudanças feitas pelo técnico adversário. O jogo é dinâmico. Haja visto a derrota de 4x3 para o São Paulo. Errou o JAIR. Em tempo: se perdemos as tres disputas quem ficará com ele. Os técnicos que saíram não tiveram chances em outros Clubes. Torço que avancemos, mas tudo é possível inclusive pela arrogância e erros apresentados pelo JAIR.
Abs SA

Rodrigo Federman disse...

É exatamente isso, Luana. Caso contrário, para que serviriam os treinadores?
Abs e SA!!!