sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Importante para o time




A presença do Carli - no dia 13/09 - no primeiro jogo contra o Grêmio (pela Libertadores) ainda é uma incógnita.

Palavras do preparador físico Ednilson Sena:

"- É um jogador que a gente passou a conhecer. Tem algumas coisas que precisamos fazer para esse atleta ter um desempenho melhor. Ele frequentava muito o departamento médico no ano de 2016, e agora vai menos. Ele vai evoluir a cada jogo, a cada treinamento. Ele vem seguindo à risca nosso trabalho. Desde janeiro estamos na sequência de jogos quarta e domingo. Ele vem assimilando bem, suportando. Esperamos que não seja na grave e que ele possa estar com a gente no jogo do Grêmio ou até antes".

Apesar do Marcelo não ter comprometido no confronto contra o Flamengo (Copa do Brasil), é inegável que a presença do argentino faz diferença. Mesmo um pouco "descompassado" no temperamento explosivo, o Carli é absoluto pelo alto, além de impor respeito e confiança junto aos companheiros.

E para a Libertadores, duas vezes mais importante, afinal, a língua oficial da/na competição é o castelhano. E isso faz diferença...


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

19 comentários:

Marcio disse...

O resultado do exame do Carli apontou uma lesão leve.

"...i. O zagueiro, que se machucou contra o Bahia, no domingo, tem lesão de grau 1 no bíceps femoral da coxa direita. Ele já iniciou tratamento intensivo para voltar rapidamente.
A lesão, no entanto, é considerada leve. A expectativa no Botafogo é que o zagueiro esteja à disposição da comissão técnica para o clássico contra o Flamengo, no dia 10. O clube conta com o jogador para o primeiro jogo das quartas de final da Libertadores, contra o Grêmio, dia 13 de setembro, no Nilton Santos..."

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/exame-aponta-lesao-leve-em-carli-e-botafogo-confia-que-tera-zagueiro-na-libertadores.ghtml

Que a previsão se confirme e o argentino possa jogar normalmente contra o Grêmio, mesmo que a zaga seja um dos pontos fortes do BOTAFOGO, já que conta com Marcelo e Rabello, ambos em excelente nível no atual momento.

Cloud908 Jj disse...

Carli sem duvidas foi um achado, não se sabe se por pura sorte ou competência do tal setor de inteligência, mas isso também não vem ao caso, o que realmente vale a pena enaltecer é o incrível zagueiro que a muito tempo não se via pelos lados do nosso glorioso, e concordo que para não só dia 13, mas para todos os dias e jogos é de suma importância a presença do argentino, não apenas em questões de jogo, mas para que nossos zagueiros da base saibam como se deve se colocar no campo, como se impor sobre o adversário e tantas e tantas coisas que somente pode se aprender tendo um exemplo ao seu lado.
SAN !!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, precisamos muito do Carli. Que se recupere em tempo.

Cloud, foi um achado mesmo. Mas não sejamos ingênuos. Sabemos que foi um tiro no escuro que deu certo. Não houve acompanhamento dele. Hehehe

Abs e SA!!!

Ivo Santos da Costa disse...

Ainda bem que foi uma lesão de grau leve, é ele pode voltar já contra os mulambos, mas estamos falando do nosso departamento médico né, sabe como é cautela e caudo de galinha não faz mal a ninguém.

Anônimo disse...

Ricardo
Mudando de assunto, olha a noticia do "UOL"

- Após Luis Ricardo, Jefferson, Igor Rabello, Rodrigo Pimpão, Bruno Silva e Marcelo, o Botafogo segue firme na tentativa de antecipar as conversas para renovar com os destaques da equipe. Quatro jogadores estão na mira: Airton, Rogeer, Gilson e Arnaldo....

Vamos continuar aguentando os três últimos.....

Sds

Celso Ricardo disse...

Já mostrei aqui. A análise do setor de inteligência é que ele seria inferior tecnicamente ao Renan Fonseca.
Acredite, se quiser...

Rodrigo Federman disse...

Ivo, ainda assim, eu não arriscaria a sua volta no jogo contra o Flamengo.

Ricardo, depois não podemos reclamar. Impressionante!

Verdade, Celso. rs

Abs e SA!!!

Marcio disse...

O Carli, segundo o GUstavo Noronha, foi indicação de um conselheiro de nome Rodrigo Farreh.

"O Carli foi indicação de um conselheiro nosso, do Rodrigo Farreh, que acompanha muito o mercado argentino. Nem sei por que razão, mas ele assina o Campeonato Argentino, assiste a todos os jogos, e de vez em quando ele dá uma assim: "Gustavo, vê o fulano de tal". Foi assim com o Carli: "Olha, tem um zagueiro lá no Quilmes que já acompanho há muitos anos e é bom jogador". Tinha tido uma contusão, ficou um tempo no banco, mas foi titular a vida inteira e tal..."

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/2016/12/amador-com-orgulho-diretor-do-bota-destrincha-reestruturacao-e-planos.html

O Gustavo Noronha não soube dizer o porquê do conselheiro assistir ao campeonato argentino, mas depois da indicação acertada, ele deveria era ficar preocupado com o tal setor de inteligência.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

É, Marcio. O nosso setor de inteligência espera dvds e empresários. Aí fica fácil ser chamado de setor inteligente.
Abs e SA!!!

Sergio Di Sabbato disse...

Eu li que o Rodrigo Farreh adora ver o campeonato argentino. Realmente o Carli foi um achado, e dizer que estava sendo preterido pelo poderoso Rena Fonseca. É mole. Abs e SB!

Rodrigo Federman disse...

Sérgio, foi a torcida que colocou o gringo no time titular, mesmo contra a vontade do Ricardo Gomes e depois até do JV.
Abs e SA!!!

Reinaldo disse...

Não pretendo, aqui, abrir qualquer debate, mas, em vista do que circula na imprensa, JV está treinando time com 4 atacantes, como o José Ricardo, motivado por questionamentos da torcida, abandonando suas "convicções", só que, aqui do nosso lado as "convicções" são mais por necessidade que por qualqueroutra coisa.
Ora, convenhamos, não temos qualquer atleta que possamos dizer "semidiferenciado", muito pelo contrário, exceto os goleiros.
Em razão disso, e a história nos mostrou bem, a consistência de nossos avanços nas competições se basearam em uma fórmula com 3 meias de contenção, aproveitando os contrataques como forma de atingir as vitórias, foram pouquíssimas com placar superior a 1 gol.
Ah, contra o Flamengo não agredimos, por isso perdemos. É meu entendimento que não agredimos devido qualidade de adversários, como foi contra o Corinthians, Grêmio, Palmeiras, simplesmente porque a qualidade proporcionou a eles melhor condição tática, não por falta de atitude.
Eu agiria de oitra forma, utilizando dois atacantes ágeis, alternando no "facão"ao invés de um fixo que não consegue receber sequer uma bola vertical ou mesmo cruzamento,que a deficiência tecnica nos impõe.
Desejo ardentemente que essa mudança não nos traga um seríssimo dissabor no jogo contra o Grêmio, até porque estarei presente no NS, mas quero recordar que o Grêmio tem como arma justamente aproveitar-se de espaćos deixados poradversários em jogos fora de casa. É um time venenoso que, não bem cuidado, não permite chances no jogo de volta.
Que não mudemos nossas convicções.

Rodrigo Federman disse...

Reinaldo, mas pelo que li, foi um treino diferente. Inclusive na quantidade de jogadores de ataque e defesa. Não creio que passe pela cabeça dele essa formação que usou com Guilherme, Pimpão, Roger e Brenner. É suicídio, muita quantidade e pouca qualidade.
Abs e SA!!!

Celso Ricardo disse...

Reinaldo,em 22 jogos no brasileiro o Flamengo levou 21 gols.
Parece que o único que não chutou a gol foi a gente. .

Rodrigo Federman disse...

Verdade, Celso.
Abs e SA!!!

Reinaldo disse...

Mas nunca jogou com a formação tática que foi inaugurada pelo Rueda (vacinado) contra nós. Analisem quantos gols fizetam Trauco e Pará ou Rodnei(?)esse ano, jogando ofensivamente e abrindo os flancos, com a vantagem de terem feito 31 gols no total, apoiados por eles. Contra nós não houve isso, ele enfiou o Everton(que muito flutua em campo) e Berrio em cima dos nossos alas e marcou, muito, o Pimpão e Guilherme, matou o BS e nos imobilizou, se é que é necessário isso com a baixa qualidade do elenco. Jogou por uma bola e conseguiu, infelizmente, no finalzinho.
Nós, com todo cuidado, com 3 meias de contenção levamoos 23
Bom, mas espero que não se mudem as covicções porque o que temos não nos permite extravagâncias, e levar gol(s) em casa, um abraço.

Rodrigo Federman disse...

Reinaldo, e agora também não é mais hora para inventar.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Um dos problemas do BOTAFOGO é a rigidez de posicionamento a partir da intermediária adversária.
Todos sabem como é o posicionamento e o Jair não criou uma alternativa, caso seja bloqueado. E essa alternativa não necessita, de imediato, a troca de esquema primário ou de nome; dar liberdade a um determinado jogador, por exemplo, pode trazer melhores resultados.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Exato, Marcio. Time muito estático do meio para frente. Quem está na esquerda não pode sair dali. O mesmo serve para quem está na direita e no centro.
Abs e SA!!!