terça-feira, 5 de setembro de 2017

Preparar para o ano que vem




Há meses sem atuar por causa da grave lesão sofrida contra o Flamengo (no início do Brasileirão), o volante Aírton já entrou na fase final da recuperação:

"- A parte mais complicada da lesão já passou. Estava com pino, fazendo a calcificação. Recentemente, fizemos um raio-X e vimos que a região já está calcificada. Agora é mais o trabalho mesmo para recuperar o ritmo de jogo".

Existe até a possibilidade do Aírton ficar disponível para uma eventual semifinal da Libertadores, caso, obviamente, passemos pelo Grêmio. Porém, acho mais provável que ele ganha ritmo nas últimas rodadas do Brasileirão pensando na próxima temporada.

A questão é que o jogador ainda não renovou o contrato com o GLORIOSO.

Bom, sem loucuras, eu já arrumaria um acordo com o Aírton para 2018. Apesar de eu preferir mil vezes ele ao Lindoso (na função de primeiro volante), não arriscaria a troca - neste momento - nem se eliminarmos o Grêmio. Mas para o ano que vem, não pensaria duas vezes em voltar com a número 5 para as suas costas.


SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!

16 comentários:

Ivo Santos da Costa disse...

Eu não sei, também acho ele melhor que o Lindoso, mas o problema é que se machuca demais.

Rodrigo Federman disse...

Ivo, mas ele até vinha bem até essa grave contusão. O problema é que o Lindoso não se machuca, mas também pouco aparece ou se destaca. Entre um e outro, eu não penso duas vezes.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Dentro de condições razoáveis, creio ser uma boa a renovação do contrato do Airton; ele já se mostrou bastante útil e, convenhamos, os seus substitutos não o superaram.
Deixando claro que não sacaria o Lindoso.

Um outro detalhe importante é que o BOTAFOGO está "reforçando" o seu Departamento médico através da aquisição de Equipamentos de última geração.
Esse investimento trará um retorno enorme ao CLUBE, seja evitando lesões ou com uma recuperação antecipada; o custo de um jogador afastado é muito elevado.
Que esses equipamentos livrem brevemente jogadores como o Airton e o Carli das sucessivas contusões.

Vale a leitura:

"Para evitar novas lesões, Botafogo compra mesmo aparelho de Barça e Chelsea"

http://globoesporte.globo.com/futebol/times/botafogo/noticia/um-ano-depois-nova-estrutura-agrada-e-bota-compra-mais-um-aparelho-para-o-dm.ghtml

SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, estou de acordo. Não sacaria o Lindoso...hoje. Mas para 2018, ele não seria titular. Rs
Abs e SA!!!

Ivo Santos da Costa disse...

Bom com esses novos equipamentos aí é outra coisa, mas não custa nada lembrar que a diretoria ano passado anunciou um equipamento com a mesma função desses que estão comprando agora e o que vimos, foi o aumento de contusões.

Rodrigo Federman disse...

Ivo, eu acho que toda tecnologia é bem-vinda, desde que, operada por quem entende também.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Por mais críticas que possam ser feitas, é preciso separar os tipos de contusões ocorridas, já que algumas relacionam-se somente com a fatalidade; as sofridas pelo Airton e pelo luis Ricardo são alguns exemplos.
Além disso, a aquisição dos modernos aparelhos ampliam a capacidade de preparação, diminuem consideravelmente as possibilidades de desculpas dos profissionais e, óbvio, a possibilidade de maior cobrança por parte do CLUBE.
É esperar que os profissionais estejam bem preparados na operação dos equipamentos e a consequente chegada dos bons resultados.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Perfeito, Marcio. Isso mesmo. Cada caso é um caso.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

O goleiro da seleção da Venezuela e do Caracas, Fariñez, parece ser muito promissor; ele tem apenas 19 anos.
A Venezuela foi vice-campeã mundial sub-20. Não custa observar os jogadores.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, estou assistindo. Parece ser muito bom mesmo.
Abs e SA!!!

PAULO FERNANDO DE MELLO TAVARES disse...

Pelo que li nessa segunda-feira sobre a reportagem desses equipamentos, a melhora nas prevenções já pôde ser medida no próprio Carli. É inegável que a tecnologia pode dar uma grande melhoria para essas contusões do Airton, prevenindo-as e dando mais frequencia ao jogador. No mais é muito mais jogador que o Lindoso e titular absoluto não só nesse time do Botafogo como em muitos outros do Brasil.

Rodrigo Federman disse...

Paulo, fecho contigo.
Abs e SA!!!

Marcio disse...

Sou sempre favorável a melhor escalação possível, resguardando somente os que apresentam alguma limitação física.
O BOTAFOGO precisa ser presença constante em competições internacionais e justamente por isso não pode abrir mão do campeonato brasileiro.
Como o futebol tem desculpa para tudo, caso poupem o Time no brasileiro e dependendo do resultado do jogo frente ao Grêmio, dizerem que faltou ritmo de jogo.
SA!!!

Rodrigo Federman disse...

Marcio, é justamente essa enorme facilidade em arrumar desculpas que me preocupa.
Abs e SA!!!

Anônimo disse...

Airton saia jogando com muito mais qualidade. Desafogava nosso meio campo. Levava o time a frente. Embora o Lindoso jogue sempre serio e com vontade não tem recurso técnico pra um drible ou jogadas verticais. Eu renovaria com os dois. Dentro das possibilidades do clube, haja vista que os dois não são novos e uma eventual venda no futuro é improvável. Abraço Renato

Rodrigo Federman disse...

Renato, uma grande diferença que noto entre eles (além de mais poder de marcação), é que o Aírton arrisca mais. O Lindoso fica em toques laterais burocráticos e quase sempre se escondendo para não ter muita responsabilidade com a bola nos pés. Repare que até o Matheus Fernandes chama mais o jogo do que ele.
Abs e SA!!!